Número de mortos por sismo no México passa de 200; equipes buscam por crianças em escola

Por: SentiLecto

– Equipes de resgate reviraram escombros na madrugada desta quarta-feira em busca de dezenas de crianças que acredita-se estarem soterradas em uma escola na Cidade do México, uma das centenas de edificações arruinadas pelo sismo mais fatal a atingir o país em uma geração. O sismo de magnitude 7,1 deixou ao menos 217 mortos, sendo quase metade das vítimas na capital, exatos 32 anos depois de um sismo devastador em 1985 e menos de duas semanas depois que um poderoso sismo matou quase 100 pessoas no sul do país. Enquanto outras 30 crianças e 12 adultos estão, entre as ruínas da escola Enrique Rebsamen, soldados e bombeiros encontraram ao menos 22 crianças e dois adultos mortos sumidos, declarou o presidente de Mexico, Enrique Peña Nieto. Cenas de desespero tomaram conta da escola à medida que escavadoras moviam escombros sob a iluminação de holofotes, e pais se agarravam à esperança de que seus filhos estariam entre os sobreviventes. “Eles continuam tirando crianças, mas nós não sabemos nada sobre a minha filha”, declarou Adriana D’Fargo, de 32 anos, após horas esperando por notícias sobre sua filha de 7 anos de idade. Três sobreviventes foram encontrados por volta de meia-noite quando equipes de resgate formadas depois do sismo de 1985, conhecidas como “toupeiras”, entraram profundamente nos destroços. A rede de TV Televisa relatou que outros 15 corpos, em sua maioria de crianças, foram recuperados, e que 11 crianças foram salvadas. O sismo derrubou dezenas de edifícios, arruinou encanamentos de gás e desencadeou incêndios pela capital e em outras cidades no centro do México. A queda Carros esmagou eles de destroços. Partes de igrejas da era colonial desmoronaram no Estado de Puebla, onde o Serviço Geológico dos Estados Unidos localizou o epicentro do sismo, cerca de 158 quilômetros a sudoeste da capital, a um profundidade de 51 quilômetros. Com o sismo, o vulcão Popocatépetl, visível da Cidade do México em um dia sem nuvens, teve uma pequena erupção. Em suas encostas, uma igreja em Atzitzihuacán desmoronou durante uma missa, deixando 15 mortos, alegou o governador de Puebla, José Antonio Gali.

Leer Más

Peixe Urbano abre vagas de emprego em oito estados

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza

O Peixe Urbano abriu 11 vagas de emprego em diversos estados do país, com chances para diversos profissionais, como gerente de sistemas, executivo de vendas, key account e-commerce, e fotógrafo freelancer. As chences estão distribuídas em cidades como São Paulo e interior, Salvador, Fortaleza, Goiânia, Rio de Janeiro, Recife, Santa Catarina e Belo Horizonte.

Fortaleza é um município de Brasil, capital do estado do Ceará, situado na região Nordeste do país.

Leer Más

Ministério da Agricultura divulga edital de concurso com 300 vagas para veterinários

Por: SentiLecto

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou o edital do processo seletivo simplificado para a contratação por tempo determinado de médicos veterinários. A remuneração inicial é de R$ 6.710,58 para uma jornada de 40 horas semanais.

Leer Más

Poupança tem entrada líquida de R$2,336 bi em julho, declara BC

Por: SentiLecto

– Faz 1 mês, a caderneta de poupança teve entrada líquida de 2,336 bilhões de reais, divulgou o Banco Central nesta sexta-feira, terceira performance consecutiva no azul, favorecido pela liberação de saques de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço . Quando o ingresso foi de 4,029 bilhões de reais, o resultado foi o melhor para o mês desde 2014. Faz 1 mês, enquanto em a poupança rural houve entrada de 1,232 bilhão de reais, os depósitos superaram os saques em 1,104 bilhão de reais em o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo, em julho. No acumulado dos sete primeiros meses do ano, no entanto, houve saída líquida de 9,955 bilhões de reais.

Leer Más

Professores de Angola admitem nova greve no ensino geral depois das votações

Por: SentiLecto

Caso não haja sinais do Governo para resolver os problemas que afetam a classe, os professores de Angola anunciaram hoje que admitem voltar a paralisar as aulas no ensino geral em finais de agosto, após as votações gerais.A posição consta de um comunicado mandado à Lusa pelo Sindicato Nacional dos Professores Angolanos , admitindo que o momento atual, de campanha para as evotaçõesgerais de 23 de agosto e pela rexecuçãode provas trimestrais, não é o mais imencionadopara realizar nova paralisação, que seria a terceira greve dos dprofessoresdesde abril. Para “uma terceira paralisação do trabalho”, refere o Sinprof, que reafirma a sua aposta na defesa das reivindicações que vêm estimulando as ações de luta dos últimos meses – que levou à paragem generalizada das aulas do ensino geral em Angola em vários dias no mês de abril -, entre elas “a atualização de categorias de milhares de dprofessoras, que estão a ser “prejudicados na sua situação remuneratória”, restará o próximo trimestre, de 28 de agosto a 15 de dezembro, “em caso da pcontinuidadeda llícitainsatisfação dos trabalhadores, pela aplicação dessa medida consagrada na lei”. Os professores de Angola assumiram a disposição para progredirem para o terceiro período da greve nacional no ensino geral em finais de julho, considerando que os resultados obtidos nas negociações com o Governo “foram somente morais”.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Consciente da justeza destas reivindicações, declara o documento, e da posição assumida com a greve interpolada, “a direção do Sinprof segue a passeata do diálogo com o Governo”, reclamando ainda uma solução “mais justa para o futuro Estatuto da Carreira Docente”.”Salários justos e compatíveis com a subida do preço de vida, já que o incremento mais recente para a função pública se revela irrisório. A implementação dos suplementos remuneratórios negados pelo patronato mesmo quando já decretados e publicados em Diário da República”, refere do documento.O Sinprof exorta os professores a participaram massivamente nas votações gerais de 23 de agosto, com o pedido ao “fim à partidarização das instituições públicas”.O comunicado indica: “Principalmente no setor educativo, algo de que tem resultado a perda de chances, promoções e mesmo de empregos a muitos angolanos”.Fazê-lo, lê-se, vai será um mínimo de justiça em tudo de bom que Angola merece”.Faz 1 mês, a Lusa noticiou a que os professores angolanos e o Ministério da Educação alcançaram um acordo sobre a revisão de o regulamento de a carreira docente, figurando o avanço horizontal de a carreira e somente três anos para o regime probatório entre as propostas aceites.À Lusa o vice-presidente da Federação dos Sindicatos de Educação de Angola, Adriano dos Santos.O declarou: “Reunimos, abordamos as questões do regulamento e inserimo alguns elementos importantes que nós calculávamo para o regulamento e agora sairá um novo figurino mais consensual”. sindicalista falava no final da reunião realizada em Luanda entre o Ministério da Educação de Angola e os sindicatos da Educação, tendo reconhecido que o protesto exibido na semana anterior, sob a proposta do regulamento da carreira docente, ficou ultrapassado à luz do consenso alcançado.”Algumas propostas dos sindicatos foram sediadas e também entrou um elemento novo que é bastante importante. Sugerimo que o ministério faça chegar ao Governo, por intermédio do Ministério do Trabalho, a aplicação do avanço da carreira docente na vertente horizontal. Isto é, a aplicação de classes A, B e C”, referiu.É uma mudança que “fizemos em termos de tabela salarial” e que “vai acabar de uma vez por todas, se for aceite, com esta questão de que o professor antigo ganhe menos e o novo ganha melhor” e portanto “por um enquadramento justo”, declarou.Faz 6 meses, 2017 em Angola começou a 1 de fevereiro, o ano letivo e decorre até 15 de dezembro.

Leer Más