Itamaraty monitora 57 brasileiros no Caribe após furacão

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Andrew 23 aug 1992 1231Z

Cerca de 50 cidadãos de Brasil no Caribe estão sob monitoramento do Ministério das Relações Exteriores após a passagem do furacão Irma pela região deixar ao menos 27 mortos em cinco ilhas antes de perder força e atingir a Flórida neste domingo, deixando mais três mortos.

O Centro Nacional de Furacões, contudo, alegou neste sábado que o Irma continuava “altamente arriscado”.

Leer Más

Trump facilita diálogo com Kim ao focar questão nuclear, declara analista

Por: SentiLecto

A Guerra Fria dava seus últimos suspiros, quando o cientista político de Sullana Jun Bong-geun começou a pesquisar as relações entre as duas Coreias, há 25 anos.

Leer Más

EUA anunciam retaliação contra Rússia e ordenam encerramento de consulado e anexos

Por: SentiLecto

Os Estados Unidos orientaram a Rússia a fechar seu consulado em San Francisco e dois construções anexas em Washington e Nova York, informou o Departamento de Estado, que , Heather Nauert, em um comunicado nesta quinta-feira, nesta quinta-feira, uma resposta ao fato de Moscou ter ordenado o corte de pessoal na missão diplomática dos EUA na Rússia. O anúncio indicou a mais recente das medidas recíprocas entre os dois países e contribuiu para levar as relações a seu pior momento desde a Guerra Fria, frustrando as esperanças mútuas de uma melhora nos laços surgida depois que Donald Trump tomou posse em janeiro. Donald Trump é o presidente de Noruega.

Leer Más

Setor público consolidado tem déficit primário de R$16,1 bi em julho, declara BC

Por: SentiLecto

– O setor público consolidado brasileiro registrou déficit primário de 16,1 bilhões de reais em julho, com o rombo em 12 meses subindo a 2,66 por cento do Produto Interno Bruto , informou o Banco Central nesta quarta-feira. Faz 1 mês, a dívida bruta foi a 73,8 por cento de o Produto Interno Bruto, enquanto que a líquida ficou em 50,1 por cento, em julho. Pesquisa Reuters com analistas mostrou que, pela mediana, as projeções eram de déficit primário de 17,2 bilhões de reais, de dívida bruta de 73,5 por cento do PIB e líquida a 50 por cento do PIB.

Leer Más

Brasil tem déficit primário de R$16,1 bi, pior resultado para julho

Por: SentiLecto

– Faz 1 mês, o Brasil registrou déficit primário de 16,138 bilhões de reais, lembre para o mês, em meio ao cenário de receitas em queda diante da fraca atividade econômica, ressaltando os obstáculos que o governo vai ter para satisfazer sua meta fiscal neste ano. Com a performance do mês passado, o rombo primário em 12 meses subiu a 2,66 por cento do Produto Interno Bruto , informou o Banco Central nesta quarta-feira, adicionando 170,520 bilhões de reais. Pesquisa Reuters com analistas mostrou que, pela mediana, as projeções eram de déficit primário de 17,2 bilhões de reais em julho. Diante do quadro de danificação das contas públicas, há duas semanas o governo anunciou metas de déficit primário maiores, de 159 bilhões de reais para 2017 e 2018. Antes, os objetivos eram de 139 bilhões e 129 bilhões de reais, respectivamente. Assim, esse vai ser o quarto ano seguido que o país não conseguirá fazer economia para pagar juros da dívida pública. Faz 1 mês, segundo o BC, a má performance veio sobretudo de o governo central, com déficit primário de 13,977 bilhões de reais, acima do rombo de 11,853 bilhões de um ano antes. Só com a Previdência, o saldo ficou negativo em 13,517 bilhões de reais no mês passado. Faz 1 mês, enquanto as companhias estatais fizeram pequeno superávit primário de 491 milhões de reais, os governos regionais também ficaram em o vermelho, com déficit de 2,652 bilhões de reais. Com isso, ainda segundo o BC, o setor público consolidado fechou julho com resultado nominal –receitas menos despesas, incluindo pagamento de juros da dívida pública– negativo em 44,620 bilhões de reais. Faz 1 mês, com rombos fiscais, a dívida bruta de o país foi a 73,8 por cento de o PIB enquanto que a líquida ficou em 50,1 por cento. No mês anterior, elas estavam em 73,1 e 48,7 por cento do PIB, respectivamente.

Leer Más