Ministério Público acusa 60 pessoas atingidas pela Operação Carne Fraca

Por: SentiLecto

O Ministério Público Federal do Paraná exibiu nesta quinta à Justiça Federal no Estado cinco dacusaçõescriminais contra 60 envolvidos na Operação Carne Fraca, que revelou um esquema de fabastecimentode produtos alimentícios amodificadosou adulterados com a participação de empresários e fiscais do Ministério da Agricultura.

Leer Más

Justiça do Rio aceita acusação em caso de propina em obra da marginal Tietê

Foto: Wikipedia – Justica Federal SC

A Justiça Federal no Rio aceitou delata contra o empresário Fernando Cavendish, ex-dono da empreiteira Delta, e o operador Adir Assad e outras quatro pessoas por suposto superfaturamento em obras de aumento da marginal Tietê, em São Paulo.

No Brasil, Justiça Federal é o conjunto dos órgãos do Poder Judiciário que têm a proficiência calculada no art.

Leer Más

Punição difere em projetos sobre abuso de autoridade

O abuso de autoridade voltou ao centro dos debates após o enfrentamento entre Poderes na semana passada.

Leer Más

Ministério Público não apoia o que restou das ‘dez medidas’, declara Janot

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, criticou em nota, nesta quarta-feira , o resultado da eleição das medidas anticorrupção mandadas à Câmara pelo Ministério Público. Janot classificou o episódio como um “ponto de inflexão e nervosismo institucional” a ser superado.

Leer Más

Moro bloqueia transferência da propriedade de oito carros de Cunha

Foto: Wikipedia – Eduardo Cunha e Claudia Cruz (crop)

Na mesma ordem de prisão contra o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha , o juiz federal Sergio Moro determinou o bloqueio de documentos dos veículos localizados em poder do ex-deputado e sua família. O Ministério Público Federal havia pedido a apreensão dos automóveis, mas o juiz declarou que a medida de bloqueio da transferência da propriedade seria suficiente por enquanto para evitar dilapidação do patrimônio e que vai analisar a suposição de apreensão mais adiante.

Ele, que é sócio do escritório Figueiredo & Velloso di: “Causa confusão o fato de o juiz decretar essa prisão somente uma semana depois de receber o processo [contra Cunha] e sem assinalar qualquer fato novo para justificá-la..Ainda ele declara: “Este pedido de prisão ficou quase seis meses no STF , que não viu motivos para decretar a prisão”.Ele reafirma a posição de seus advogados de que a prisão é “absurda” e sem motivação.Para Moro, o fato de Cunha estar sem mandato não alivia o risco de que ele influa testemunhas ou obstrua o inquérito.

Leer Más