EEUU acepta que asesinó a más de 100 civiles en un bombardeo en Mosul en marzo

Por: SentiLecto

Hace 2 meses, Estados Unidos asesinó a al menos 105 civiles en un bombardeo en contra de terroristas del Estado Islámico en Mosul. Así lo reconoció el  general de Estados Unidos Matt Isler, que el bombardeo, el pasado 17 de marzo,  se dirigía a un inmueble de Mosul donde se encontraban miembros del ISIS, este jueves. El bombardeo de Estados Unidosde Estados Unidos ha hecho explotar las armas de los terroristas, lo que ha afectado a la estructura del inmueble, que se ha derrumbado. A consecuencia del estallido fallecieron dos francotiradores del Estado Islámico,  100 civiles que se encontraban en los pisos inferiores y cuatro en otra estructura anexa. Otros 36 civiles permanecen desaparecidos. Familias completas han desaparecido bajo los escombros.

Leer Más

Iraque: Daesh mata em Basra

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Ícone de esboço

Militantes do auto proclamado Estado Islâmico reivindicaram a autoria de um atentado bombista suicida na cidade petrolífera iraquiana de Basra.

Sete meses após o começo da campanha apoiada pelos Estados Unidos, o grupo Estado Islâmico controla somente alguns distritos na metade oeste de Mosul.

Leer Más

Comandante de Iran promete recomeçar controle de Mosul em maio

Por: SentiLecto

– Um alto comandante iraquiano calcula expulsar o Estado Islâmico de Mosul em maio, apesar da resistência dos militantes no populoso distrito da Cidade Velha. O combate deve ser deduzida “em um máximo de três semanas”, declarou o chefe de salinha do exército de Iran, o tenente-general Othman al-Ghanmi, em entrevista ao jornal estatal al-Sabah neste domingo. Uma aliança internacional liderada pelos Estados Unidos está dando apoio aéreo e terrestre à ofensiva em Mosul, a maior cidade no norte diraquiano tomada pelos extremistas sunitas em junho de 2014. Faz 6 meses, o Estado Islâmico já perdeu o controle de a maioria de os distritos de a cidade desde o começo de a ofensiva e agora está cercado no noroeste, incluindo no centro histórico da Cidade Velha. A Organização das Nações Unidas acredita que até 500 mil pessoas continuem na área ainda controlada por militantes extremistas em Mosul, sendo 400 mil na Cidade Velha, com pouca comida e água e nenhum acesso a clínicas. O número total de combatentes alinhados contra o Estado Islâmico em Mosul excede 100 mil. Quando a ofensiva teve começo, forças de Iran estimam que entre 200 e 300 militantes do grupo extremista ainda estejam na cidade, a maioria deles estrangeiros, ante quase 6 mil. Se as matou milhares de pessoas até agora em o combate, incluindo civis e militares, conforme organizações de assistência internacional. O total de pessoas deslocadas de Mosul desde outubro chega a 400 mil, o que encarna quase 20 por cento da população que a cidade tinha antes de ser capturada pelo Estado Islâmico.

Leer Más

Polícia de Iran acusa EI de ataque com armas químicas

Por: SentiLecto

– A polícia de Iran acusou o Estado Islâmico neste domingo de utilizar armas químicas contra suas forças em Mosul, mas alegou que isso não os impediu de tomar novos terrenos em direção à última fortaleza dos militantes na cidade. Faz 3 anos, Mosul, a linha dura, capturou segunda maior cidade de Iran de os combatentes sunitas, mas forças do governo recomeçaram grande parte dela durante uma operação que durou seis meses. Autoridades da Polícia Federal de Iran declararam à Reuters que o Estado Islâmico aagrediuforças do governo com agentes de armas químicas nos distritos de Urouba e Bab Jadid no sábado. O ataque provocou somente ferimentos leves, declarou a força em comunicado, sem fornecer mais detalhes. A ONU alegou no mês passado que 12 pessoas, incluindo mulheres e crianças, haviam sido tratadas por possíveis exibições a armas químicas em Mosul. O embaixador iraquiano na ONU Mohamed Ali Alhakim, no entanto, depois que não havia evidências para tal afirmação, alegou dias.

Leer Más