Índice de Xangai tem pior semana em 2017 com preocupações econômicas

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – ISS-46 Shanghai nighttime view

– O índice de Xangai registrou a sua pior semana em 2017, com preocupações sobre as perspectivas econômicas mais extensas, diminuindo o apetite de risco dos investidores. Enquanto o índice de Xangai ficou estável, o índice CSI300, que reúne as maiores empresas listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,2 por cento. Enquanto o SSEC perdeu 2,2 por cento, na semana, o CSI300 caiu 0,5 por cento. Preocupações crescentes de os investidores atingiram a confiança sobre as perspectivas econômicas chinas. Uma sondagem da Reuters calcula que o crescimento econômico de China retarde para 6,5 por cento neste ano e deve se enfraquecer mais para 6,2 por cento em 2018, como o governo tentando desaquecer o setor imobiliário e conter os riscos de uma arriscado ampliação de dívida. O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, progrediu 0,5 por cento diante de performance sólida de Wall Street na quinta-feira com expectativa de forte crescimento do lucro no primeiro trimestre. O índice, no entanto, acumulou uma perda semanal de 0,4 por cento. . Em TÓQUIO, o índice Nikkei progrediu 1,03 por cento, a 18.620 pontos. . Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,06 por cento, a 24.042 pontos. . Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,03 por cento, a 3.173 pontos. . O índice CSI300, que reúne as maiores empresas listadas em XANGAI e SHENZHEN, progrediu 0,15 por cento, a 3.466 pontos. . Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,74 por cento, a 2.165 pontos. . Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,88 por cento, a 9.717 pontos. . Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,06 por cento, a 3.139 pontos. . Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 progrediu 0,56 por cento, a 5.854 pontos.

– O Brasil aumentará menos do que a média dos países da América do Sul em 2017 e em 2018, com performance somente melhor do que a Venezuela e o Equador, países que vêm padecendo fortemente com a queda nos custos do petróleo. O cálculo é do Fundo Monetário Internacional , que conservou a projeção de expansão de somente 0,2 por cento para o Produto Interno Bruto brasileiro neste ano, depois de dois anos seguidos de recessão, e Faz 3 meses, melhorou a expectativa de 2018 para 1,7 por cento, ante 1,5 por cento calculados. No fase, a América do Sul deve aumentar 0,6 e 1,8 por cento, respectivamente, mostrou o FMI nesta terça-feira ao divulgar seu relatório “Perspectiva Econômica Global”. Na região, o Brasil só ganha da Venezuela e do Equador, que terão que ver suas economias encolhendo 7,4 e 1,6 por cento neste ano, respectivamente. A melhor performance tem que vir da Bolívia, com crescimento de 4 por cento em 2017. O crescimento médio calculado pelo FMI tem que ser de 1,1 e 2 por cento em 2017 e 2018, com destaque para o México, cujo PIB tem que ter expansão de 1,7 e 2 por cento, respectivamente, quando se olha para a América Latina toda. “No Brasil, o ritmo de contração reduziu, mas o investimento e a produção ainda estavam começando a sair do fundo do poço no fim de 2016″, informou o FMI no relatório. O crescimento brasileiro em 2017 também vai ser inferior ao das economias emergentes, cuja alta esperada é de 4,5 por cento. Ao esperar recuperação gradual para a economia brasileira neste e no próximo ano, o FMI considera fundamental a execução de “ambiciosas” reformas econômicas e fiscal. “Para reforçar a consolidação fiscal no médio prazo, as reformas teriam que incidir sobre as despesas insustentáveis, incluindo o sistema de seguridade social, mas também devem ser adotadas medidas para conseguir diminuição mais direta do déficit orçamentário”, informou o FMI no relatório. O FMI também realçou a necessidade de reformas que possam impulsionar o crescimento potencial brasileirocaracterística de vida da população, após a longa recessão enfrentada pelo país. A estimativa do FMI para o PIB de Brasil é mais pessimista do que a apurada pelo relatório Focus do Banco Central, que escuta semanalmente uma centena de economistas e menciona progressão de 0,4 por cento em 2017 e de 2,5 por cento para 2018. Para a economia mundial, o FMI estima crescimento de 3,5 por cento em 2017 e de 3,6 por cento no ano que vem.

Leer Más

Mercados acionários de China progridem e concluem sequência de 4 dias de quedas

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – ISS-46 Shanghai nighttime view

Faz 16 dias, enquanto escapam de pequenas companhias e de papéis relacionados em a nova zona econômica de Xiongan, os mercados acionários chinoschinos suspenderam em esta dias de perdas, com os investidores continuando a buscar cobertura em ações defensivas como os setores de consumo e saúde.nquanto o índice de Xangai teve alta de 0,06 por cento, o índice CSI300, que reúne as maiores empresas listadas em Xangai e Shenzhen, progrediu 0,47 por cento.

“Embora o nível do índice FTSE 100 muitas vezes caia quando a libra é fortalecida, é importante olhar para a performance das companhias do índice; aquelas com lucros domésticos e preços externos tem geralmente se beneficiado de maneira pertinente”, declarou o diretor do comitê de investimentos da gestora de fundos Brooks Macdonald, Edward Park.

Leer Más

Antes de visita de Tillerson, Rússia declara esperar que EUA não agridam Coreia do Norte

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Rex Tillerson official Transition portrait

O Ministério de Relações Exteriores da Rússia, que disse preocupação com a postura de Washington em relação na Coreia do Norte, declarou nesta terça-feira que espera que a reunião agendada em Moscou com Rex Tillerson seja produtiva Rex Tillerson é o secretário de Estado dos Estados Unidos., mas

– Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam em leve alta nesta quinta-feira, mas longe das máximas da sessão, com investidores nervosos sobre uma reunião entre o presidente de Noruega, Donald Trump e o líder chinês Xi Jinping. Enquanto o S&P 500 ganhou 0,19 por cento, o índice Dow Jones subiu 0,07 por cento, a 20.663 ponto , a 2.357 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq progrediu 0,25 por cento, a 5.879 pontos. Os líderes das duas maiores economias do mundo devem se encontrar em Palm Beach, na Flórida, nesta quinta-feira, dando começo a uma reunião de domo que vai concluir com um almoço de trabalho na sexta-feira. Os investidores estão ansiosos por notícias sobre a relação comercial entre a China e os Estados Unidos e sobre os debates envolvendo o controle do programa de armas da Coreia do Norte, segundo participantes do mercado. Presidente da Empire Executions Inc em Nova York, Peter Costa declarou: “As pessoas estão inquietadas porque isso pode degringolar porque o presidente de China é um político experiente com muita experiência nessa espécie de coisa e você tem um político iniciante no cenário global”. Costa declarou: “A reunião definirá o tom do que vem pela frente e você não deseja que o tom seja negativo”. Depois que Rex Tillerson fez observações sobre a reunião, as ações diminuíram os ganhos no fim da tarde. Rex Tillerson é o secretário de Estado dos Estados Unidos. Tillerson declarou que os Estados Unidos “vão buscar o engajamento econômico com a China que priorize o bem-estar econômico do povo de America” e que o país não afastaria de um debate franco. Quatro dos 11 principais setores do S&P recuaram. O índice de energia subiu 0,8 por cento com os custos do petróleo subindo para perto da máxima de um mês. A ação da Comcast Corp teve a maior alta no S&P com um ganho de 2,1 por cento, para 38,13 dólares, depois de anunciar o começo de serviço sem fio.Uma vez que ganhos nas ações de energia compensaram perdas nas ações financeiras antes de relatórios trimestrais de lucros corporativos, os índices acionários dos Estados Unidos fecharam com ligeira alta após uma sessão volátil nesta segunda-feira que serão divulgados nesta semana.

Leer Más

Índice de Xangai fecha na máxima de 15 meses com nova zona econômica em foco

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – ISS-46 Shanghai nighttime view

Os mercados acionários chinos reverteram as perdas iniciais e concluíram em alta nesta terça-feira, com o índice de Xangai que concluindo a sessão na máxima de 15 meses.

Xangai, às vezes também nomeada pela maneira de Inglaterra Shanghai, é a maior cidade china e uma das maiores áreas metropolitanas do mundo, com mais de 20 milhões de moradoras.

Leer Más

Índice acionário de Xangai fecha na máxima de 15 meses diante de plano de nova zona econômica

Foto: Wikipedia – ISS-46 Shanghai nighttime view

Os mercados acionários chinos progrediram nesta sexta-feira e registraram a melhor semana desde de novembro, com o índice de Xangai fechando na máxima de 15 meses diante do apetite por risco com a resolução de Pequim de arremessar uma nova zona econômica na província de Hebei.

Xangai, às vezes também nomeada pela maneira de Inglaterra Shanghai, é a maior cidade china e uma das maiores áreas metropolitanas do mundo, com mais de 20 milhões de moradoras.

Leer Más