Economia da Turquia terá recuperação rápida, declara ministro

– A economia turca vai se recuperar depressa da tentativa de golpe fracassada da semana passada e o governo anunciará logo resoluções importantes para apoiar e encorajar os investimentos, declarou nesta quarta-feira o ministro da Economia, Nihat Zeybekci. Falando para a emissora estatal TRT, Zeybekci também declarou que ele não espera que a agência de classificação Moody’s rebaixe a Turquia.

Leer Más

May declara que vai debater saída do Reino Unido da UE com Merkel em Berlim

– theresa may declarou que vai se encontrar nesta quarta-feira com a chanceler alemã, angela merkel, para debater a saída do reino juntado da união europeia decidida pelo povo britânico em um plebiscito, além de outros temas. Theresa may é a primeira-ministra britânica. “Nesta tarde vou viajar a Berlim para encontrar a chanceler Merkel e debater como vamo implementar a resolução do povo britânico tomada no plebiscito, e espero que vamo ir também cobrir uma série de outras questões internacionais importantes”, desde que assumiu a posição neste mês, declarou May ao Parlamento, durante sua primeira sessão de questões.

Leer Más

Conflito de identidades

Foto: Wikipedia – Istanbul IMG 7257 1725

A tentativa fracassada do golpe dá sinais de que os conflitos constantes de identidade turca estão chegando a uma síntese. Para compreender, é preciso rever a história dos últimos cem anos. Se pensou o regime de a República da Turquia, fundada em 1923 após o colapso de o Império Otomano, como um Estado-nação contemporâneo. Foram feitas muitas reformas com a máquina estatal. Forçou-se o povo a selecionar entre os valores religiosos e culturais e as reformas.

A turquia, cujo nome oficial é república da turquia ), é um país euro-asiático que ocupa toda a península da anatólia, no extremo ocidental da Ásia.

Leer Más

Trump declara: ‘Levaremos a liderança de volta a Washington’

Foto: Wikipedia – Donald Trump by Gage Skidmore 3

Donald Trump falou durante a Convenção Nacional Republicana por meio de uma mensagem comunicada ao vivo em Cleveland, Ohio, embora sua participação só fosse esperada na quinta-feira. Trump, que na véspera exibira a mulher, Melania, no acontecimento, realçou promessas de sua campanha.

— O que eu soube é que estão todos bem — declarou Paul Manafort, chefe da campanha republicana à Presidência. — O senhor e a senhora Trump estão na aeronave vindo para cá .Quando seguia para aeroporto, a carreata do candidato republicano, Donald Trump, se envolveu em um acidente na tarde desta segunda-feira em Nova York. O bilionário, que viajava com a mulher, Melania, com destino a Cleveland, não se feriu.A celebração da designação de Donald Trump em Cleveland, Ohio, como candidato republicano à Casa Branca nas evotaçõesde novembro cinicioucom protestos de seus aoponentesdentro do partido. Um grupo de delegados do movimento “Never Trump” tentou mudar as normas da convenção da legenda para permitir brechas que poderiam vir a mudar os resultados das primárias e trocar o candidato da legenda. “Never Trump” é oposto ao bilionário. Se debelou a manobra e a rebeldia de parte de os partidários, diminuída por apoiadores de o magnata, mas o acontecimento serviu para mostrar o tamanho do obstáculo que Trump vai ter em juntar os republicanos em torno de sua candidatura. A ideia inicial era fazer um primeiro dia em que o partido tentaria reforçar suas propostas na área de segurança — assunto do dia — e no qual Trump buscaria o suporte feminino, apelando para o discurso de sua mulher, Melania. Mas a manobra dos descontentes com o bilionário, que pareciam controlados após a aprovação das normas da convenção na semana passada, mostrou que os republicanos seguem mais divididos do que se imaginava. — Um dos problemas que Donald Trump tem em juntar o Partido Republicano é o fato de não ser um conservador consistente — alegou John Green, professor da Universidade de Akron, recordando que há desencontros entre suas propostas sociais, econômicas e de política externa com o pensamento dominante na legenda. — Assim, os grupos ideológicos que têm desempenhado um papel tão ilustre na política do partido têm visto o seu papel reduzido este ano. Numa última manobra, os dissidentes tentaram convidar uma chamada de eleição para modificar as normas do partido, alegando que tinham o número necessário de estados para apoiar a medida. O plano do grupo de delegados, liderados por apoiadores do pré-candidato derrotado Ted Cruz, era atrasar os discursos. A tentativa, no entanto, não funcionou, pois o presidente da convenção recusou o truque, alegando que alguns estados tinham desistido da eleição. Isso provocou alvoroço na convenção e muitos protestos. — Não é um movimento. São só delegados recalcitrantes — declarou o secretário da campanha de Trump, Paul Manafort. Já o ex-líder da Câmara Newt Gingrich, declarou que a insurreição “é boba”: — Trump conseguiu 37 estados. Se o designará . A arma do magnata para a primeira noite era o discurso de Melania, que tentou provar o lado humano do candidato. Ele apareceu ao som de “We are the champignons”, do “Queen”e somente exibiu sua mulher. Quando obteve sua cidadania estadunidense, ela recordou que é uma imigrante da Eslovênia, “um pequeno e bonito país da Europa, ex-socialista” e que “comemorou” e declarou que Trump conduzirá “para todos os estadunidense”. E focou nas mulheres, um dos grupos de eleitores onde Trump é mais frágil: – Serei homenageada em servir como primeira-dama, utilizarei esse privilégio maravilhoso para tentar auxiliar as pessoas no país que mais precisam – declarou ela, que alegou que vai priorizar mulheres e crianças. – Cada criança tem de viver com conforto e segurança, com a melhor educação possível. Antes dela, Rudolph Giuliani fez severas críticas Vai á política de segurança do governo de Barack Obama: — Não há mais tempo para repetir os erros do passado. Rudolph Giuliani é ex-prefeito de Nova York. Donald Trump vai ser o líder da mudança de que precisamos. Sem sintonia com o vice A ausência de nomes importantes na convenção, como os membros da família Bush, que conta com dois ex-presidentes, foi diminuída por Manfort. Segundo ele, os dois são “parte do passado” e a convenção “está falando sobre o futuro”. Mas o motim dos delegados não foi a única notícia ruim para Trump, alvo de protestos pacíficos do lado de fora da convenção. Sua entrevista na noite de domingo com o candidato a vice-presidente, Mike Pence, para o prestigiado “60 Minutes”, da rede CBS, era uma chance para comemorar a chapa e estimular o público para a convenção, mas serviu para mostrar a falta de química da dupla, e suas diferenças políticas. Trump respondeu questões endereçadas a seu vice ao menos quatro vezes, além de ter, a todo momento, suspendido Pence. Num tom considerado soberbo por muitos, o magnata declarou que não precisava do suporte do governador de Indiana, conhecido por ser um religioso fervoroso, para ganhar o voto evangélico, afirmando que este grupo de eleitores “já estava com ele”. Trump ainda defendeu o voto de Pence em defesa da Guerra do Iraque, declarando que “não se importa” com isso e que ele “tem o direito de cometer erros”, embora este seja um das coluninhas da críticas que faz a Hillary Clinton quanto à política externa. Por sua vez, a virtual candidata democrata intensificou a campanha no primeiro dia da convenção dos republicanos. Falando em Cincinnati, no encontro anual da NAACP, mais antiga organização dos direitos dos negros do país, ela comentou os homicídios de policiais que aconteceram no domingo, declarando que “este delírio deve parar”. Hillary aproveitou também para condenar as mortes de negros por policias, defendendo uma reforma do sistema penal. O acontecimento serviu para reforçar suas diferenças com Trump, que tem se posicionado bastante mais ao lado dos policiais do que das vítimas negras.- O provável candidato republicano à presidência dos Estados Ujuntados Donald Trump, aexibiuneste sábado o governador de Indiana, Mike Pence, como seu vice, descrevendo-o como alguém que gera empregos, sabe balancear o overbae que irá aauxiliara unificar o partido. Trump em um acontecimento na cidade de Nova York declarou: “Mike Pence foi a minha primeira escolha, tenho contemplado o trabalho que ele tem feito, particularmente no estado de Indiana”. Mike Pence é o governador de Indiana. Em um discurso de 29 minutos, Trump falou longamente sobre sua adversária, a democrata Hillary Clinton, e suas próprias propostas antes de interromper a si mesmo dizendo, “de volta a Mike Pence” e explicar o motivo de sua escolha. Em nítido contraste, Pence fez um discurso preparado no qual realçou sua própria biografia e então encaminhou-se para falar da votação de Trump. Pence declarou: “Vamos nos juntar como partido, como povo, como um movimento, para fazer a América grande de novo e que esse dia inicie quando Donald Trump se tornar o 45º presidente dos Estados Unidos da América”. A apresentação aconteceu a dois dias da Convenção Nacional Republicana em Cleveland, onde os delegados de todo o país se reunirão para designar oficialmente Trump e Pence como candidatos do partido para a eleição 8 de novembro. Viu-se a resolução de Trump de escolher Pence como um movimento para unificar o Partido Republicano que permanece profundamente, dividido devido em o triunfo em as primárias de o magnata nova-iorquino de o setor imobiliário.Na quinta-feira 30 de junho um homem havia saltado nu de uma escada de cinco metros na Times Square, havia informado a polícia de Nova York. Ele berrava frases sobre o virtual candidato republicano, Donald Trump. Após ter padecido ferimentos leves, ele havia sido hospitalizado em condição estável.

Leer Más

Trump conquista indicação republicana

Foto: Wikipedia – Donald Trump by Gage Skidmore 3

Depois de derrotar outros 16 nomes, adquirindo briga com nomes tradicionais do Partido Republicano e gerando polêmica na convenção do partido, o bilionário empresário Donald Trump garantiu a indicação da legenda à disputa presidencial de 2016. O anúnciou foDonald Trump Jr, que revelou o suporte do estado natal do magnata Nova York, dando ao republicano os 1.237 delegados necessários para conquistar a indicação. Donald Trump Jr, que revelou o suporte do estado natal do magnata é seu filho. Donald Trump Jr, que revelou o suporte do estado natal do magnata é seu filho.

– O provável candidato republicano à presidência dos Estados Ujuntados Donald Trump, aexibiuneste sábado o governador de Indiana, Mike Pence, como seu vice, descrevendo-o como alguém que gera empregos, sabe balancear o overbae que irá aauxiliara unificar o partido. Trump em um acontecimento na cidade de Nova York declarou: “Mike Pence foi a minha primeira escolha, tenho contemplado o trabalho que ele tem feito, particularmente no estado de Indiana”. Mike Pence é o governador de Indiana. Em um discurso de 29 minutos, Trump falou longamente sobre sua adversária, a democrata Hillary Clinton, e suas próprias propostas antes de interromper a si mesmo dizendo, “de volta a Mike Pence” e explicar o motivo de sua escolha. Em nítido contraste, Pence fez um discurso preparado no qual realçou sua própria biografia e então encaminhou-se para falar da votação de Trump. Pence declarou: “Vamos nos juntar como partido, como povo, como um movimento, para fazer a América grande de novo e que esse dia inicie quando Donald Trump se tornar o 45º presidente dos Estados Unidos da América”. A apresentação aconteceu a dois dias da Convenção Nacional Republicana em Cleveland, onde os delegados de todo o país se reunirão para designar oficialmente Trump e Pence como candidatos do partido para a eleição 8 de novembro. Se viu a resolução de Trump de escolher Pence como um movimento para unificar o Partido Republicano que permanece profundamente, dividido devido em o triunfo em as primárias de o magnata nova-iorquino de o setor imobiliário.

Leer Más