Wall Street cierra mixta; S&P 500 hila seis crecimientos

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – USA-NYC-New York Stock Exchange0

La Bolsa de Valores de Nueva York terminó el viernes su semana más fuerte en cinco años, en la que recobró más de la mitad de las pérdidas que ha tenido a principios de mes.

La Bolsa de Nueva York es el mayor mercado de valores del mundo en volumen monetario y el primero en número de empresas adscritas.

Leer Más

Wall Street tem quinta alta seguida impulsionada por ações de tecnologia

Por: SentiLecto

Enquanto investidores diminuíram as recentes preocupações com a inflação que mandaram o mercado para uma venda generalizada de ações no início do mês, wall Street progrediu nesta quinta-feira para registrar sua quinta sessão consecutiva de ganhos, liderada pela Apple e outras ações de tecnologia. O Dow Jones subiu 1,23 por cento para 25.200 pontos, o S&P, que 500, depois que a Berkshire Hathaway, de Warren Buffet, tornou a fabricante do iPhone seu principal investimento, 500 ganhou 1,21 por cento a 2.731 pontos e o Nasdaq teve alta de 1,58 por cento para 7.256.

Leer Más

Wall Street fecha em alta com investidores de olho em dados de inflação

Por: SentiLecto

– As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em alta nesta terça-feira pela terceira sessão consecutiva, impulsionadas por ações da Amazon.com e da Apple, enquanto investidores foram concentrados em a expectativa em torno da divulgação de dados sobre a inflação de o país, calculada para a quarta-feira. As ações da Amazon fecharam em alta de 2 por cento e os papéis da Apple progrediram 1 por cento, auxiliando o índice S&P 500 a se recuperar de uma abertura negativa. Investidores declararam que os dados sobre custos ao consumidor e de vendas no varejo nos EUA que devem ser divulgados na quarta-feira serão importantes para determinar para onde as ações vão se mover no curto prazo. Faz 11 dias, temores sobre inflação e conduta de a taxa de juros dispararam uma correção em os mercados acionários de dados de o mercado de trabalho de os EUA em 2 de fevereiro. Rob Haworth alegou que a recuperação do mercado de um início negativo mais cedo na sessão foi um bom sinal Rob Haworth é estrategista sênior de investimento no U.S. Bank Wealth Management., mas ainda é cedo para predizer que o mercado voltou à estabilidade. Haworth declarou: “Enquanto o mercado avalia, achamos que veremos volatilidade por algumas sessões pelo menos o que realmente está ocorrendo”. O índice Dow Jones concluiu em alta de 0,16 por cento, a 24.640 pontos. O S&P 500 teve valorização de 0,3 por cento, a 2.663 pontos. O Nasdaq progrediu 0,45 por cento, para 7.013 pontos. Nove dos 11 principais índices do S&P fecharam em alta, liderados pelo do setor imobiliário, que progrediu 0,54 por cento. Dos 70 por cento das companhias do S&P 500 que já divulgaram resultados trimestrais, quase 78 por cento delas superaram expectativas de lucro, segundo dados da Thomson Reuters. O índice está acima da média de 72 por cento dos últimos quatro trimestres.

Leer Más

BMV y Wall Street cierran su peor semana en 2 años

Por: SentiLecto

Hace 2 años, la Bolsa Mexicana de Valores y los índices de Wall Street han cerrado desde enero de 2016 a causa de la volatilidad y fuertes caídas ante un panorama futuro de mayor inflación en Estados Unidos. En México, el S&P/BMV IPC, que hoy ha cerrado en 47,799.09 puntos, lo que representa una pérdida de 63.01 puntos o 0.13%, según los últimos datos disponibles, ha registrado una caída semanal de 5.15%.

Leer Más

BC corta Selic a 6,75% ao ano, nova mínima histórica, e sinaliza fim do ciclo de afrouxamento

Por: SentiLecto

– O Banco Central retardou o passo e cortou a taxa básica de juros em 0,25 ponto percentual nesta quarta-feira, ao novo platô lembre de 6,75 por cento ao ano, e sinalizou que o ciclo de afrouxamento na Selic tem que acabar já no mês seguinte. Caso o cenário básico evolua conforme, o Comitê de Política Monetária do BC em comunicado informou: “Para a próxima reunião esperado, o Comitê vê, neste momento, como mais adequada a interrupção do processo de flexibilização monetária”. “Essa visão para a próxima reunião pode se modificar e levar a uma flexibilização monetária moderada complementar, caso haja mudanças na evolução do cenário básico e do balanço de riscos”, adicionou o BC em comunicado, no qual conservou a projeção de inflação de 2018 e 2019 a 4,2 por cento, pelo cenário de mercado. Em pesquisa Reuters, 43 de 45 economistas consultados esperavam que o BC cortasse a Selic nessa magnitude. Faz 11 meses, enquanto o restante projetava mais, próxima reunião de o Copom, 30 de os 44 esperavam manutenção de a taxa de juros um corte de 0,25 ponto, para março.

Leer Más