A servidores, Pezão mostrou estudo em que pagaria salários respeitando isonomia

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Seprev

Segundo os servidores que estiveram com Pezão, o governador tem um estudo em mãos sobre uma forma de não prejudicar os servidores que recebem salários mais baixos. Ao lado do líder do governo na Assembleia Legislativa do Rio, o deputado Edson Albertassi , Pezão mostrou aos servidores que o Estado não estaria em atraso com os servidores caso o serviço o público como um todo — incluindo o Judiciário, o Legislativo e a área de Segurança Pública — aceitasse um parcelamento.

— Essa situação vai provocar um constrangimento irreparável ao Estado — declarou um deputado.

Leer Más

Governo aprova decreto para salvar dois bancos

Por: SentiLecto

O Governo de Italia aprovou, este domingo, um decreto-lei, com personalidade de urgência, que permite salvar o Banca Popolare di Vicenza e o Veneto Banca, duas entidades bancárias à beira da falência.

Leer Más

Itália liquida dois bancos, ajudinha pode chegar a 17 bi de euros

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Comissão Europeia está localizado em: Europa

ROMA/MILÃO – A Itália iniciou neste domingo a liquidar dois bancos problemáticos, baseados na região de Veneto, em um acordo que implicará a transferência dos bons ativos das instituições para o Intesa Sanpaolo e que poderá ter um preço final para o Estado de até 17 bilhões de euros .

ROMA/MILÃO – A Itália pagará 5,2 bilhões de euros para liquidar dois bancos problemáticos, baseados em Veneto, e transferir seus bons ativos para o Inpasa Sanpaolo, mas o preço final para o Estado poderá subir para até 17 bilhões de euros.

Leer Más

Pezão vai a Brasília, na segunda, para tentar persuadi a União a assinar ajuste fiscal

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Montagem Lava Jato

Segundo o governador Luiz Fernando Pezão, que comentou: “Esta é a vida política, uma reunião nesta segunda-feira, em Brasília, com o Ministério da Fazenda provavelmente, o presidente Michel Temer vai ser decisiva para definir o futuro do Estado. O Ministério da Fazenda é o Tesouro Nacional e. O Rio de Janeiro mostrará à União todas as medidas aprovadas na assembleia legislativa. A resposta da União determinará os próximos passos do governo estadual.

Muitas questões ficaram sem resposta. Onde está o resultado da declarada auditoria nos cem maiores contratos de companhias prestadoras de serviços, entre elas as Organizações de Saúde? Onde está a modelagem que pode conservar a Cedae estatal na captação e produção de água, ampliar a produção para universalizar a água – mais de dois milhões de fluminenses não têm abastecimento de água regular e outros sequer têm água –, evitando a ineficiência que hoje proporciona desperdício com “perdas” e inadimplência próxima de 60%?

Leer Más

Pezão persuade poderes sobre Teto de Gastos; Alerj não coloca projeto em pauta

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Tribunal

De um lado, o governador Luiz Fernando Pezão, o Tribunal de Justiça , o Ministério Público e o Tribunal de Contas . Do outro, a Assembleia Legislativa do Rio . O projeto do Teto dos Gastos coloca frente a frente os entes dos três poderes do Estado. Faz 1 dia, em reunião em o Palácio Guanabara, os membros de o TJ, de o MP e de o TCE aceitaram o pedido de Pezão sobre a necessidade de a lei, ontem. Se esboçou o acordo e já conta com um projeto elaborado. Ele vai trocar o texto original que foi enviado há algumas semanas à Alerj., que sustenta que o Rio já fez o necessário para persuadi a União a assinar o Termo de Recuperação Fiscal, O detalhe é que a Assembleia não pretende votar o projeto:

Nesta segunda-feira, em reunião entre o Tesouro Nacional e o relator do projeto de Renegociação das Dívidas dos Estados, deputado Pedro Paulo Carvalho , ficou encaminhado que o Estado do Rio deverá aprovar, na Assembleia Legislativa do Estado , projeto que determina telhado de gastos dos poderes. Segundo Carvalho, é “pouco provável” que o Estado consiga validar o Termo de Recuperação junto a União sem aprovar essa lei.O acordo de ajuste fiscal está paralisado pela falta de aprovação do telhado de gastos exigido pela União. No encontro para debater a situação dos trabalhadores, que teve também a presença do líder do governo na Alerj, Edson Albertassi, Pezão teria alegado, inclusive, que, sua continuidade até o fim do mandato é dúvida, caso o estado não consiga sair da crise atual.Picciani mencionou, também, que a Assembleia está “se esforçando” para não ter que discuti a saída do atual governo. O presidente recordou de todas as medidas adotadas como a elevação da alíquota de contribuição à Previdência por parte dos servidores. O presidente ainda questionou a articulação feita pelo governo, o Tribunal de Justiça, o Ministério Público e a própria Alerj para a formulação de um novo texto para tratar do telhado de gastos dos poderes. Essa proposta, por sinal, não conta com o suporte de Picciani.

Leer Más