Trump ameaça Canadá por dificultar comércio para produtores de leite dos EUA

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

Donald Trump acusou nesta terça-feira o Canadá de dificultar o comércio dos produtores de leite de Wisconsin e outros estados do país, ao adverti de que não tolerará que isso continue ocorrendo. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos.

Lagarde alegou que nas reuniões serão debatidos os meios de “como fazer o comércio mais justo e eficaz possível” e adicionou que “isso inclui um campo equilibrado e não recorrer a medidas protecionistas”.

Leer Más

Lagarde declara aos EUA que melhora no comércio mundial depende de “colaboração”

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Lagarde, Christine (official portrait 2011)

Christine Lagarde reconheceu nesta quinta-feira que há “margem de melhora” no sistema de comércio mundial Christine Lagarde é a diretora administradora do Fundo Monetário Internacional ., mas evidenciou que tem que haver “colaboração” perante as críticas frontais do presidente de America, Donald Trump, que retirou os EUA do Acordo Transpacífico , negociado por seu antecessor, Barack Obama, com outros 11 países do Pacífico. Lagarde em entrevista coletiva no começo da assembleia do FMI e do Banco Mundial mencionou: “Com certeza, há margem para melhorar o sistema de comércio mundial Mas deve ser feito de forma cooperativa”.

Christine Lagarde alegou na manhã desta quinta-feira que as perspectivas brasileiras estão melhorando, que o país está saindo da recessão e tem que melhorar sua performance neste ano e no próximo. Christine Lagarde é a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional . Questionada sobre os casos de corrupção no Brasil, ela declarou que espera que estes inquéritos melhorem a clareza e o ambiente de negócios no país.Lagarde declarou que o crescente número de disputas e violações de normas na Organização Mundial do Comércio mostrou que “há claramente uma questão que precisa ser resolvida”.Para o diretor do Departamento de Assuntos Monetários da instituição, Tobias Adrian, a confiança dos mercados “está baseada em uma visão positiva” da situação.

Leer Más

Petrobras deduz venda da participação na Guarani para Tereos

Foto: Wikipedia – Petrobrasbolivia2006

– A Petrobras informou ter deduzido nesta sexta-feira a venda da participação total de sua subsidiária Petrobras Biocombustível na Guarani. Em fato pertinente, a companhia informou que a Tereos deduziu com o pagamento de 202,75 milhões de dólares a operação. Faz 1 ano, a Petrobras havia anunciado a venda de sua fatia em a Guarani a o grupo de Francia Tereos.

Ainda a petroleira no comunicado declarou: “A Petrobras está tomando as medidas judiciais cabíveis em prol dos seus interesses e de seus investidores”.Faz 2 meses, a companhia havia informado que seu Conselho de Administração aprovara contrato de venda de os ativos, para o Grupo Petrotemex e a Dak Americas Exterior, subsidiárias de a Alpek, por 385 milhões de dólares, em 28 de dezembro.

Leer Más

Balanço do PAC: atrasos e relação com Lava-Jato

Foto: Wikipedia – Ícone de esboço

– Em 22 de janeiro de 2007, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva arremessou o Programa de Aceleração do Crescimento como maneira de aumentar a infraestrutura. Com um bom cenário internacional de valorização das commodities exportadas pelo Brasil, as obras ganharam força, e, três anos depois, Lula chamou Dilma Rousseff de a “mãe do PAC” — algo que foi buscado em sua campanha à presidência, naquele mesmo ano. Mas houve obstáculos, inclusive com questionamentos do Tribunal de Contas da União e de órgãos de licenciamento ambiental. Atrasos e estouro da verba se tornaram norma. A transposição do Rio São Francisco tem previsão de finalização este ano, um atraso de sete anos da data original. A Ferrovia Nova Transordestina é outra obra cujo verba disparou e ainda não está pronta. O declínio mais vigoroso decorreu da percepção de que muitas das principais obras do PAC acabaram envolvidas na Operação Lava-Jato e em outras ações da Polícia Federal, como a Ferrovia Norte-Sul e a Hidrelétrica de Belo Monte. Ergueram-se obras pertinentes mesmo assim, , como as usinas de o Tucuruí e as hidrelétricas de o Rio Madeira, além da duplicação de a BR-101 em o Nordeste. Estudo da consultoria Inter.B realçou que o “governo não chegou a realizar uma análise do custo-benefício do seu principal programa de investimento”. Mesmo assim, a consultoria assinalou que “a contribuição do PAC pode ter sido positiva, mas — na ótica da oferta — provavelmente residual”, porque não se sabe se o investimento público progrediria mais ou menos sem o programa no fase.

– O governo Michel Temer deseja reformular o Programa de Aceleração do Crescimento , tornando-o mais enxuto, e, para isso, vai se concentrar nas obras que podem ser deduzidas até 2018. A meta é desembolsar mais R$ 80 bilhões até o fim do ano que vem para concluir obras em andamento, com desembolsos anuais de cerca de R$ 40 bilhões no fase. A lista inclui vitrines da gestão petista, como a Ferrovia Norte-Sul e a transposição do Rio São Francisco. No ano passado, o PAC custou aos cofres públicos R$ 42 bilhões, ritmo que deve ser conservado. Faz 2 anos, o governo havia pago R $ 50,7 bilhões para conservar o programa, em 2015. O secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura do Ministério do Planejamento e culpada pelo programa, Hailton Madureira, alegou ao GLOBO que a ordem agora é utilizar os restritos recursos do Orçamento para deduzi obras em curso e não ter mais esqueletos no país. Na lista de obras que serão priorizadas estão a Ferrovia Norte-Sul no Pará, a transposição do Rio São Francisco, os aeroportos de Vitória e Macapá A Ferrovia Norte-Sul é a rodovia BR-163. , e a ponte do Rio Guaíba, no Rio Grande do Sul. — Estamos concentrados em usar espaço financeiro compatível com o Orçamento. Não desejamo pulverizar esforços e recursos, estamos focados nas obras em curso. Precisamos gerar regresso — declarou o secretário. Madureira cogita, no entanto, que todo programa de governo precisa de aprimoramentos. Ele mencionou a necessidade de coordenação maior entre os planos elaborados pelos ministérios para áreas como energia e transportes, combinados com as perspectivas futuras da produção, que demanda progressões da infraestrutura nacional. Para o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, o PAC foi uma boa ideia, mas encontrou obstáculos. Ele assinala que não foi fácil encontrar colaboração adaptada entre Estado e setor privado, além de problemas na atração do investimento: — O investimento em infraestrutura tem uma recuperação longa. Não há lugar no mundo em que se consiga executar um investimento público sem ter a taxa de juros e o prazo adaptados. José Velloso, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos , defende que o Brasil precisa reeditar o PAC. Para ele, o programa no passado se tornou um conjunto de intenções: — O Brasil precisa de um programa, não importa o nome, mas que seja consistente e que faça com que haja regresso dos investimentos na infraestrutura. OBRAS MAIORES IRÃO PARA CONCESSÕES Continuando a ser chamado de PAC ou não, o programa vai manter no seu rol apenas as obras a serem concluídas até o fim de 2018, término do governo Temer. Nos últimos dias, a equipe do Planejamento passou por ministérios da Esplanada, em Brasília, fazendo esse filtro. Quando houver uma matemática financeira que coloque os projetos em pé com recursos privados, as obras maiores, que tardariam mais a ficar prontas, deverão ser transferidas para o programa de concessões. Maurício Muniz, que atuou no PAC desde a seu conceito e até o afastamento da presidente Dilma Rousseff, declara que o programa possibilitou aumentar e coordenar os investimentos em infraestrutura. Para ele, o programa, atualmente, está restrito a uma peça orçamentária. — O governo parece ter uma necessidade de desconstruir o que tem a marca do PT, mas quem perde com menos investimentos é a sociedade. O PAC vai se tornar tímido e insuficiente para o que o país precisa — declarou Muniz. Mesmo já com limitação de recursos, entre as obras que o governo conseguiu concluir em 2016 estão o projeto de reforma do sistema de transporte de bagagens do Galeão, aumento e aprimoramentos dos aeroportos de São Luís e Curitiba, obras em cidades históricas e de saneamento. Neste momento, o governo também prepara uma retomada de 1.600 obras pelo país, ao valor de R$ 2,2 bilhões, que estavam paradas. — Tem pouco dinheiro, não dá para fazer tudo ao mesmo tempo. Estamos concentrando recursos para deduzi as obras — declarou Madureira. O advogado Fernando Marcondes vê com otimismo a vontade do governo em recomeçar as obras O advogado Fernando Marcondes é expert em infraestrutura do L.O Baptista., mas realça que, como aconteceu ao longo da história do PAC, há grandes desafios a superar. — A questão que temos hoje é: quem fará as obras públicas? Temos as companhias menores, mas, para o PAC, pode ser que não tenham envergadura — declarou Marcondes, referindo-se à situação das grandes construtoras do pais, envolvidas na Operação Lava-Jato, da Polícia Federal.

Leer Más

Trump aumenta incertezas econômicas do México

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

O efeito da votação de Donald Trump no México e a incerteza em torno do que pode ocorrer agravam a preocupação com uma economia que já vinha frustrando analistas, apesar do crescimento. O país era um dos queridinhos do mercado há poucos anos. Faz 5 anos, a posse de o presidente Enrique Peña Nieto gerou grande expectativa em relação a os frutos de as reformas que ele prometia.

“Se nossos parceiros rejeitarem uma renegociação que dê um acordo justo aos trabalhadores de America, então o presidente vai dar um aviso da intenção dos Estados Unidos de se retirar do Nafta”.

Leer Más