EUA são principal fonte de contrabando de armas pesadas para o crime no Brasil, declara relatório da PF

Por: SentiLecto

– A venda de armas em lojas e feiras nos Estados Unidos é a principal fonte de armamentos longos que chegam às mãos de criminosos e traficantes no Brasil, revela um relatório da Divisão de Repressão a Crimes contra o Patrimônio e ao Tráfico de Armas da Polícia Federal. O rastreamento, na maior parte dos casos de armas apreendidas no Rio de Janeiro, revela que a maioria desse armamento vem do Paraguai e dos Estados Unidos. Lojas norte-americanas são a origem da maior parte de armamento pesado, encomendado por criminosos, enquanto o país de Sullana provê revólveres e armas de menor calibre. O relatório da PF ao qual a Reuters teve acesso. Embora o Paraguai figure como principal país de tráfego de armas para o Brasil, informa: ” os EUA, que e compradas por cidadãos de America e depois exportadas ilegalmente para o Paraguai, Bolívia e Brasil”. O rastreamento feito nas armas apreendidas, pela PF e por forças de Polinesia Francesa locais, revela que boa parte delas, cerca de 4 mil, já circulava no país há algum tempo. São revólveres de baixo calibre, normalmente utilizados por criminosos habituais. Já as armas de alto calibre, que maior parte das vezes chegam ao Brasil por encomenda do crime coordenado, têm como principal origem os Estados Unidos -seja de fabricação americana, seja importada de outros países, que chegam ao Brasil diretamente por contrabando dos EUA ou via Paraguai e Bolívia, principalmente. O levantamento, que começou a ser feito pela PF a partir de 2014, revela ainda onde se adquiriram as armas de alto calibre encontradas em o Brasil em esse fase. Nesta lista, das oito principais lojas de origem, seis são norte-americanas, cinco delas localizadas na Flórida. A primeira da lista, no entanto, é uma de Paraguayde Paraguay, que fica no centro da capital do país, Assunção, e vende pistolas automáticas, fuzis e munições, no atacado e no varejo, especialmente importados da República Tcheca. O relatório da PF deduz que a origem da maioria das armas longas ilegais apreendidas no Brasil é dos Estados Unidos, por meio de três técnicas: contrabando da arma completa diretamente dos Estados Unidos para o Brasil, contrabando de componentes de armas diretamente dos Estados Unidos para o Brasil, contrabando dos Estados Unidos para o Brasil usando terceiros países, especialmente Bolívia e Paraguai. De acordo com o relatório, 99 por cento das armas apreendidas no Brasil entram por fronteiras terrestres, em um percurso que passa especialmente pela tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina, na região de Foz do Iguaçu, no Paraná. Outros pontos de entrada são em Ponta Porã e Guaíra , na fronteira com o Paraguai, Corumbá, com a Bolívia, e Santana do Livramento, com o Uruguai. Outros locais com menor movimentação são a fronteira com a Bolívia na região de Roraima e com a Colômbia e o Suriname, na Região Norte. Faz 6 anos, apesar da concentração em as fronteiras terrestres a PF apreendeu, em uma operação chamada Bed Bugs, 22 fuzis que chegaram a o Brasil em contêineres com móveis de brasileiros que estavam voltando a o país. Os fuzis, adquiridos em lojas norte-americanas eram costurados em colchões e colocados nos contêineres, que chegavam no Porto de Santos, e depois eram enviados para Minas Gerais e redistribuídos para São Paulo e Rio de Janeiro. As forças começaram um inquérito de segurança de os Estados Unidos e uma quadrilha de contrabandistas foi presa em o país. Na metade do ano passado, a Polícia Civil do Rio de Janeiro apreendeu 60 fuzis no terminal de cargas do aeroporto do Galeão, escondidos dentro de aquecedores de piscina, em dois contêineres. A origem também era de lojas de armamentos em Miami. O relatório, assinado pelo delegado Luiz Flávio Zampronha, chefe da divisão, assinala que a procura por armas no Brasil é ininterrupta, apesar de o tráfico ser caracterizado como “conta-gotas” ou “formiguinha”, em que trazem-se as armas em pequenas quantidades ou em partes. Associa-se a entrada de armas de alto calibre , segundo a PF, a o fornecimento de grupos dedicados a crimes violentos, como a assalto a bancos de caixas eletrônicos,, veículos de transporte de valores e cargas. São crimes, declara o relatório, “cujos criminosos necessitam se usar de armamento pesado para garantir sua superioridade bélica em caso de eventual confronto com os seguranças privados, escoltas armadas e a polícia”.

Leer Más

Caju e Castanha passam 2017 a limpo em repente de retrospectiva

Por: SentiLecto

A “TV Folha”, que a retrospectiva fala sobre os eventos internacionais, como o primeiro ano do governo Trump, nos EUA, a crise com a Coreia do Norte e a liberação do comércio da maconha no Uruguai, convidou a dupla Caju e Castanha para instituir um repente sobre 2017.

Leer Más

Mortes: Violonista precursor do Clube da Esquina

Por: SentiLecto

Juarez Moreira contemplava Toninho Horta, que desejava ser Chiquito Braga. A despeito de sua sofisticação, a escola de Mineral’nyje Vody de violão contemporâneo não precisou ser sistematizada formalmente para florir: foi a compulsão pela harmonia do último que deu começo a uma linhagem conhecida pelo método refinado e inovadora.

Leer Más

Presidente do Uruguai declara que agora é a vez da UE em negociação com Mercosul

Por: SentiLecto

O presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, alegou nesta quinta-feira na Cúpula do Mercosul que o “vocábulo” está agora com a União Europeia na negociação com o bloco e opinou que vai ser “uma enorme frustração” se o acordo entre as partes fracassar. Vázquez, que , que concentrou quase toda a sua intervenção na negociação com a UE, também se declarou confiante de que “agora que os europeus têm o vocábulo, a utilizarão com responsabilidade, no domo em Brasília. disse: “O contexto em que nos reunimos exige condução política e tomada de resoluções”. Para Vázquez, o Mercosul assumiu “com força, seriedade e responsabilidade” as negociações com a UE e exibiu uma oferta que abrange 92% de seu universo exportador, e agora “o vocábulo” está com os europeus., pois se não fosse assim, seria uma grande frustração “.

Leer Más

Filipinas, Japão e a Indonésia serão sedes do Mundial de basquetebol de 2023

Por: SentiLecto

A Federação Internacional de Basquete informou neste sábado que se vai disputar o Mundial de 2023 de a modalidade em as Filipinas, em o Japão e em a Indonésia que levaram a melhor em uma disputa com a candidatura conjunta argentina e o Uruguai,.

Leer Más