Embaixador do Brasil na Espanha declara que ninguém está acima da lei no país

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – António Simões

O embaixador do BrasAntônio Simões, que deu a declaração ao ser perguntado pela resolução do Supremo Tribunal Federal de autorizar um inquérito do presidente por supostamente tentar adquiri o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, preso na Operação Lava-Jato, assegurou nesta sexta-feira que “não há ninguém acima da lei em seu país, onde as instituições estão trabalhando”. Antônio Simões, que deu a declaração ao ser perguntado pela resolução do Supremo Tribunal Federal de autorizar um inquérito do presidente é michel Temer. Antônio Simões, que deu a declaração ao ser perguntado pela resolução do Supremo Tribunal Federal de autorizar um inquérito do presidente é michel Temer.

– O Fundo Monetário Internacional vai acompanhar a turbulência política em curso no Brasil para decidir se mudará suas perspectivas para a maior economia da América Latina, declarou nesta sexta-feira o chefe do Departamento de Hemisfério Ocidental do FMI, Alejandro Werner. O Supremo Tribunal Federal autorizou abertura de investigação contra o presidente Michel Temer em consequência da acusação de que Temer teria dado aval ao empresário Joesley Batista para conservar pagamentos ao ex-deputado Eduardo Cunha em troca de silêncio sobre acusações contra o governo. Na conversa gravada, Joesley confessou ter pago propina a um procurador da República para ter acesso antecipado a inquéritos que o envolvia, reclamou de designações para posições importantes no governo, defendeu queda mais acentuada da Selic e declarou que “zerou” as pendências com o ex-deputado Eduardo Cunha.

Leer Más

Temer vítima de complô é achada vítima de” complô”, segundo aliado político

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Deputado Michel Temer

O presidente Michel Temer suspeita que o grave escândalo que o pôs contra as cordas poderia fazer parte de um “complô”, segundo o senador Sérgio Petecão, que não elucidou de onde poderia vir”, , aliado político do presidente e um dos poucos que se reuniu com ele nas últimas horas. Após se reunir com o presidente, Petecão declarou à “Rádio Senado” que Temer estava “tranquilo” e que lhe garantiu que “não vcairá com a aguda crise gerada por supostas gravações nas quais se pode escutá-lo aprovando uma suposta compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, preso em Curitiba dentro da operação Lava-Jato.

O envolvido no suposto suborno seria Eduardo Cunha condenado na prisão por corrupção. Eduardo Cunha é ex-presidente da Câmara dos Deputados.se o mencionou emer por os ex-diretores de a Odebrecht já em vários de os testemunhos dados pelos ex-diretores da Odebrecht, mas a lei impede que o presidente seja investigado por fatos acontecidos antes de seu mandato.

Leer Más

Letícia Sabatella participa de manifestação nas ruas de SP e pede a saída de Temer; vídeo

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Friboi jbs

Letícia Sabatella, que pede a saída do presente: “Fora, Temer!”, declara ela em meio aos manifestantes, participou da manifestação na Avenida Paulista, em São Paulo, pedindo a saída de Michel Temer da Presidência da República. Em sua rede social, a atriz compartilhou vídeos do ato durante o ato acontecido na noite desta quarta-feira, após o jornal O Globo noticiar que o proprietário da companhia JBS gravou o presidente da República dando um aval na compra de silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, preso na Operação Lava-Jato. Veja abaixo:

Grampeado pedindo R$ 2 milhões em propina, o senador Aécio Neves não contou, no entanto, com o suporte de figuras que estiveram ao seu lado na campanha presidencial de 2014, como Ronaldo Fenômeno, Luciano Huck, Zezé Di Camargo e a filha, Wanessa Camargo.Mais “discreta”, mas não menos crítica, a atriz Maria Ribeiro repostou uma imagem publicada originalmente pela apresentadora Titi Müller, somente com o vocábulo “Primeiramente”.

Leer Más

Governo planeja vender suas fatias nas usinas hidrelétricas

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Brasão de Monte Belo

O governo federal planeja a venda de sua parte na usina de Belo Monte, no Rio Xingu, no Pará. Ao participar do seminário “E agora, Brasil?”, promovido pelo jornal O GLOBO, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, declarou que também está em debate a venda das fatias nas usinas de Jirau e Santo Antônio, ambas no Rio Madeira, em Rondônia.

– O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, diminuiu nesta segunda-feira estudos em andamento no governo para uma mudança na maneira de venda da energia de hidrelétricas antigas, que renovaram contratos em 2013 sob o chamado “regime de cotas”, em que se vende a produção a custos muito abaixo de mercado para as distribuidoras. Ele criticou “vazamentos” sobre o assunto e declarou que os debates na pasta neste momento restringem-se a uma possível revisão no regime de cotas somente para uma ou mais usinas operadas pela estatal Chesf, da Eletrobras. No começo de maio, a Reuters publicou que o governo estuda instituir algum dispositivo para que a energia dessas hidrelétricas antigas seja vendida a custos maiores para geradores ou comercializadoras, gerando uma arrecadação que poderia ser usada para diminuir preços para o consumidor de subvenções embutidas no custo da energia e outros passivos do setor elétrico. Na ocasião, o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, confirmou os planos e declarou que a ideia faz parte de mudanças em estudo dentro de uma revisão geral da regulamentação do setor elétrico que o governo pretende realizar neste ano. Após a publicação da reportagem, autoridades da área de energia do governo –como o secretário de Planejamento, Eduardo Azevedo, e o presidente da Empresa de Pesquisa Energética , Luiz Barroso– falaram que houve “vazamentos” de ideias ainda em debate, mas confirmaram que estão em análise mudanças nas cotas para gerar uma receita extra. De acordo com o ministro Coelho Filho, no entanto, a ideia seria mudar o regime de comercialização de energia somente para cerca de 500 megawatts em hidrelétricas da Chesf, o que geraria recursos para bancar a revitalização do rio São Francisco. “Alguém vazou isso… o que estava em estudo não era descotização, até porque tem outras opções sendo analisadas. O que estava em estudo era como financiar o Programa Novo Chico”, declarou o ministro a jornalistas nesta segunda-feira, após ser questionado sobre o assunto. Apesar de falas recentes de membros do ministério que confirmaram estudos sobre a possível mudança no regime de cotas, Coelho Filho declarou que “alguém” passou uma informação àoijornalismode que a solução avaliada para as usinas da Chesf poderia ser aaumentadapara todas hidrelétricas na mesma situação. “É algo bastante, bastante pequeno. Agora, alguém viu os números, e fez uma conta, e arrumou solução para todos problemas… isso é inexequível”, declarou o ministro, que falou com jornalistas após acontecimento em São Paulo. As usinas que renovaram os contratos em 2013 adicionam cerca de 8,5 gigawatts médios em garantia física, e a estatal Eletrobras de elas opera a maior parte. Wilson Ferreira Jr. declarou nesta segunda-feira ter conhecimento de que o governo estuda mudanças no regime de cotas Wilson Ferreira Jr. é o presidente da Eletrobras., mas garantiu que não participa dos debates. Ele também alegou que a empresa espera ter algum ganho caso o governo avance com a ideia de permitir a venda a preços maiores da energia dessas usinas.

Leer Más

FMI declara que inquéritos sobre corrupção e crise política afetaram economia de Brasil

Por: SentiLecto

Alejandro Werner, diretor do Departamento de Hemisfério Ocidental do Fundo Monetário Internacional alegou em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira que os inquéritos sobre a corrupção e a crise política afetaram algumas das economias dos passados, como o Brasil, durante os dois anos de recessão, e o Peru. Werner declarou, contudo, que não estão calculando, para este ano, grandes efeitos na economia brasileiro decorrentes da Operação Lava-Jato.

Leer Más