Tráfico arma ladras que fazem arrastões na via com mais ataques à motoristas do Rio

Por: SentiLecto

Traficantes da maior facção criminosa do Rio estão armando habitantes de favelas para roubarem na via com o maior número de arrastões da cidade, a Avenida Pastor Martin Luther King Junior, na Zona Norte. Segundo a 44ª DP , habitantes contra motoristas praticam a maioria de as assaltos galiciana e de o Morro do Engenho Em troca de pistolas e revólveres , eles entregam a o tráfico parte do que se o rouba . Os habitantes cooptados são, em sua maioria, adolescentes ou usuários de drogas. Faz 1 dia, o EXTRA, que lidera o ranking de ruas de a cidade com mais registros de casos de a espécie, revelou que a via registrou 157 assaltos a motoristas em os seis primeiros meses de o ano — média de quase um caso por dia —, ontem , e No total, 30% de todas as ocorrências registradas na via no primeiro semestre deste ano ocorreram num trecho de menos de 3km, próximo da 44ª DP. A maioria dos casos ocorre das 4h às 6h.

Leer Más

Traficante Marcinho VP conta em livro que Cabral pediu assistência durante campanha

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Mcmarcinho tvbrasil

O traficante Márcio dos Santos Nepomuceno revela em livro que auxiliou o ex-governador Sérgio Cabral na campanha de 1996 — quando o então deputado presidente da Assembleia Legislativa do Rio disputou a posição de prefeito e perdeu. O traficante Márcio dos Santos Nepomuceno é o Marcinho VP. No texto, um manuscrito a que o EXTRA teve acesso com exclusividade, o traficante conta que a equipe de Cabral pediu o suporte dele no Complexo do Alemão e que o ex-governador esteve com ele durante uma hora num camarote na favela durante um show do Molejo.

Sérgio Cabral Santos orb é um jornalista, escritor, compositor e pesquisador brasileiro, pai do também jornalista e político Sérgio Cabral Filho.

Leer Más

Receita aplicou R$ 73,6 bilhões em multas no primeiro semestre

Por: SentiLecto

– As Receita Federal aplicou R$ 73,63 bilhões em multas a contribuintes pessoas físicas e companhias no primeiro semestre deste ano. Este é o segundo maior valor já recuperado pelo Fisco em um semestre nos últimos cinco anos e encarna uma ampliação de 12,6% em relação a 2016. Nesse mesmo fase do ano passado as multas totalizavam R$ 65,40 bilhões. Cerca de R$ 2,7 bilhões do total arrecadado no semestre é referente a autuações dentro da Operação Lava-Jato. Desde 2015, já foram aplicados R$ 12,8 bilhões em multas relacionadas à operação. Ainda há 177 procedimentos de fiscalização e 827 diligências em aberto. Os valores divulgados por a Receita em esta terça-feira multas aplicadas são referidas e não a soma efetivamente recolhido a os cofres públicos. Isso porque o contribuinte pode recorrer da resolução. As multas foram decorrentes de 201,7 mil autuações. Somente uma pequena parte desse número é de autuações externas, 5,4 mil. O restante, 196,3 mil, é referente a revisão de declarações de imposto de renda, a malha de Finlandia. A maior parte desses valores vem de 9 mil grandes companhias. Elas são culpadas por 75% de toda a arrecadação com multas, cerca de R$ 55,3 bilhões. São sobretudo companhias de serviços financeiros , construção civil e transportes .

Leer Más

Delação de Cunha já tem mais de cem anexos e atinge Temer

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Eduardo Cunha em 5 de junho de 2016 (2)

O ex-deputado Eduardo Cunha já está concluindo os textos com as informações para o acordo de delação premiada que pretende fechar com a Operação Lava-Jato.

Eduardo Cosentino da Cunha é um economista filiado ao PMDB. Um economista é radialista e político brasileiro.

Leer Más

Estado do Rio já perdeu 60 mil empregos com carteira este ano

Por: SentiLecto

E RIO – O Rio de Janeiro foi o segundo estado que mais perdeu postos de trabalho formais em maio, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados , divulgado ontem pelo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. Atrás somente do Rio Grande do Sul, que cortou mais de 12 mil postos de trabalho, o Estado do Rio perdeu 5.583 vagas. No ano, já são 59.890 vagas a menos. O Brasil tem hoje 14 milhões de pessoas procurando trabalho. Faz 1 mês, em todo o país, foram instituídos 34,2 mil postos de trabalho formais, em o segundo mês seguido de saldo positivo. Mas o resultado foi puxado basicamente pela agropecuária, que responde por somente 4,2% de todas as vagas formais existentes no país. Faz 1 mês, foram 46.049 postos abertos em o setor, praticamente o mesmo soma de vagas que foram instituídas durante este ano em toda a economia : 48.543 vagas. Nos últimos 12 meses, o saldo ainda é negativo. Foram perdidos 856.665 empregos formais no país. — Praticamente todo o emprego veio da agropecuária. Isso não deve se sustentar. É claro que ter um número positivo é bom, depois de tantos dados negativos. Mas, por enquanto, não dá para declarar que o movimento está espalhado pelos vários setores. É um crescimento pontual — alega o economista João Saboia, expert em mercado de trabalho do Instituto de Economia da UFRJ. MADRUGADA NA FILA A demanda por uma vaga levou centenas de pessoas a dormirem na fila ontem, nas proximidades do Maracanã, na Zona Norte do Rio, para se cadastrarem a 600 vagas oferecidas por um projeto social. Mesmo sob a chuva forte que caiu na região, os candidatos tentavam se inscrever para postos de auxiliar de serviços gerais e de loja, operador de telemarketing, vendedor, motorista de ônibus, vigia e porteiro. Daiane de Souza Ferreira, de 21 anos chegou nas 3h da manhã e não conseguiu ser atendida. Daiane de Souza Ferreira, de 21 anos é habitante de Campos Elísios.Ela foi operadora de telemarketing e há dois anos procura emprego: — A situação está difícil. Eu tenho dois filhos e quem tem me auxiliado é minha mãe. Luiz Cláudio Souza, de 54 anos chegou nas 5h da manhã ao Maracanã e também não conseguiu ser atendido. Luiz Cláudio Souza, de 54 anos é habitante de Queimados.Quando perdeu a vaga de vigia, ele está buscando emprego desde julho : — Essa é a segunda vez que venho aqui. Uma pena não ter conseguido. Espero que nas próximas seleções eu consiga uma chance. Maira Teixeira, de 20 anos em Duque de Caxias, chegou nas 5h40m. Maira Teixeira, de 20 anos é habitante de Imbariê.A jovem está buscando uma chance depois de ter participado do programa Jovem Aprendiz. É a segunda vez que ela está nessa espécie de seleção. — Eu coloco currículo nas companhias e jamais sou chamada e isso me desanima bastante. Mas eu não deixo de procurar — alega Maira. Assim como no Brasil, no Rio, a agropecuária, que tem peso irrelevante para a economia do estado, também foi a culpada pela geração de vagas. Foram abertos 1.679 postos no setor, reduzindo um pouco a queda no emprego no estado. O setor de serviços foi o principal culpado pelo resultado negativo no estado, tendo perdido 3.111 postos. Em seguida, veio a indústria de mudanças, com menos 1.501 postos, o comércio, que cortou 1.266 vagas, e a construção civil, que perdeu 1.173 postos de trabalho. No Brasil, o setor de serviços, que concentra 43,9% do emprego formal, instituiu exclusivamente 1.989 postos. A indústria de Transformação também contratou mais . O comércio continuou reduzindo o quadro, cortando 11.254 vagas, e a construção civil fechou 4.021 postos. — O resultado é melhor do que foi em 2015 e 2016, mas não dá para ficar bastante animado e declarar que iniciou uma recuperação. Não tem geração de emprego, ainda mais com o quadro politico — declara Saboia, se não tem crescimento econômico. MEIRELLES VÊ RECUPERAÇÃO Para o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, os números positivos encarnam uma tendência, mas não é possível alegar que esse saldo positivo está estabilizado. — De cinco meses do ano, três foram positivos, pode-se observar que há uma tendência de aprimoramento. Mas eu não posso garantir que essa tendência permanecerá. Falar em números agora é precipitado — disse Nogueira. Já o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, foi otimista e comemorou os resultados divulgados pelo Caged em sua conta no Twitter: “Este número confirma nossas previsões de uma recuperação gradual do emprego” escreveu Meirelles em seu perfil na rede social.

Leer Más