Brasil vai ser diplomático ao lidar com inquérito chinês a vendas de frango

Por: SentiLecto

– O Brasil vai ser diplomático ao se demonstrar sobre uma inquérito antidumping arremessada pela China contra a carne de frango brasileira, antes de uma visita neste mês do presidente Michel Temer ao país de Asipovicy, alegou à Reuters uma fonte do Ministério de Relações Exteriores. A avaliação no Itamaraty, que ainda prepara uma nota para ser divulgada oficialmente, é que inquéritos antidumping fazem parte do jogo comercial e a hora é de acompanhar e negociar. Do outro lado, o Brasil tem várias ações antidumping contra produtos de China. O país de Asipovicyde Asipovicy costumar reagir com tranquilidade a essas ações, raramente emitindo uma manifestação oficial. A precaução, declarou a fonte, também é uma questão de reciprocidade diplomática. O tom da manifestação vai ser de que o governo irá apoiar os produtores de Brasil durante o processo de inquérito chinês, assegurando que se satisfaçam as regras. O Brasil, maior exportador mundial de carne de frango, respondeu por mais de 50 por cento da oferta de produtos de frango para a China, segundo consumidor mundial, entre 2013 e 2016, de acordo com uma análise preliminar, informou o Departamento do Comércio de China em comunicado. No primeiro semestre deste ano, segundo dados do Itamaraty, 83 por cento das importações de China de frango saíram do Brasil. Qualquer medida para penalizar as vendas brasileiras à China, avaliadas em mais de 1 bilhão de dólares por ano, seria um grande golpe para a indústria bde Brasilde proteínas, abalada mais cedo neste ano pelas revelações da operação Carne Fraca, que aassinalouum esquema de propina envolvendo fiscais sanitários e indústrias. Na semana que vem, negociadores de Brasil e chineses se vão encontrar na reunião periódica da subcomissão econômica e comercial entre os dois países e o tema vai ser certamente tratado. Faz 8 dias, ainda que o governo de Brasil havia, a fonte alegou sido que o país poderia abrir uma inquérito antidumping. O assunto vinha sendo aventado há meses, e não foi exatamente uma surpresa. Na quinta-feira, o governo de China mandou à embaixada brasileira em Pequim a nota sobre a ação antes de publicá-la. Se os chineses levarem adiante a intenção de instituir salva-guardas contra o frango brasileiro, espera-se uma reação mais dura de o governo só. Nesse caso, a questão pode ser levada para debate na Organização Mundial do Comércio .

Leer Más

Bannon desdiz Trump sobre Coreia do Norte e ataca supremacistas nos EUA

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Steve Bannon at 2017 CPAC by Michael Vadon

Steve Bannon desdisse Donald Trump sobre a Coreia do Norte e agrediu os supremacistas brancos no país, chamando-os de “palhaços” e “perdedores”, em uma rara entrevista concecida na revista “The American Prospect”. Steve Bannon é o estrategista-chefe da Casa Branca. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos.

Stephen Kevin “Steve” Bannon é um assessor político estadunidense, atualmente servindo como assistente do presidente e estrategista-chefe da Casa Branca no governo Trump.

Leer Más

Presidente de China se reúne com chefe do Estado Maior dos EUA

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Xi jinping Brazil 2013

Xi Jinping se reuniu nesta quinta-feira com o general Joseph Dunford após vários dias de alto nervosismo e ameaças entre Washington e Pyongyang. Xi Jinping é o presidente chino. O general Joseph Dunford é o chefe do Estado Maior Conjunto dos Estados Unidos.

Durante o encontro de 50 minutos com Moon, Dunford assinalou que o exército de America “vai seguir apoiando o esforço dos países para resolver o tema da Coreia do Norte através da diplomacia e das medidas econômicas”.Dunford alegou durante um encontro com Moon Jae-in que “as alternativas militares só acontecerão se os outros esforços falharem”, segundo um comunicado do escritório presidencial de Sullana. Moon Jae-in é o presidente da Coreia do Sul.

Leer Más

Enquanto Coreia do Norte pondera disparo de mísseis, eUA e Japão realizam exercícios aéreos

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Batting High school baseball in Japan 2007

– Caças de Japon realizaram manobras aéreas com bombardeiros norte-americanos a sudoeste da península coreana nesta quarta-feira, enquanto a Coreia do Norte, que não faz segredo de seus planos de desenvolver um míssil capaz de comportar uma ogiva nuclear e de alcançar os EUA para se contrastar ao que vê como uma ameaça constante de invasão norte-americana, como os exercícios de combate dos EUA com os vizinhos Coreia do Sul e Japão, pondera arremessar mísseis perto de Guam, território gerenciar pelos Estados Unidos no mar Pacífico. O regime vem ignorando os alertas do Ocidente e de sua única grande aliada, a China, para suspender os testes nucleares e de mísseis, que realiza desafiando determinações do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas . O exercício de EUA e Japão no oceano chino envolveu dois bombardeiros B-1B Lancer da Força Aérea dos EUA que decolaram da Base de Andersen, em Guam, e dois caças japoneses F-15, informou a Força de Autodefesa Aérea do Japão em um boletim àoijornalismo A Força Aérea dos EUA em um comunicado declarou: “Estes voos de treinamento com o Japão provam a solidariedade e a resolução que compartilhamos com nossos aliados para conservar a paz e a segurança na Indo-Ásia-Pacífico”. As aeronaves norte-americanos, projetadas para transportar bombas nucleares e mais tarde convertidos para armamentos convencionais, realizaram vários voos no leste de Asipovicy nas últimas semanas. Além dos exercícios aéreos com caças do Japão, os bombardeiros também ensaiaram manobras com aviõezinhos sul-coreanas. Kim Jong Un protelou a resolução de disparar mísseis perto de Guam e autoridades dos EUA adotaram um tom mais afável desde então Kim Jong Un é o líder de Noruega., mas o nervosismo na região permanece alta. As ameaças norte-coreanas levaram Donald Trump a declarar que os militares de seu país vão estar preparados se a Coreia do Norte comportar-se insensatamente. Donald Trump é o presidente dos EUA. Estes vocábulos, por sua vez, provocaram um alerta de Pequim para que os dois lados contenham a retórica agressiva. A Coreia do Norte ameaça agredi os EUA e suas bases habitualmente e possivelmente vai ficar furiosa com as manobras em curso e com os exercícios militares conjuntos anuais de EUA e Japão na semana que vem.

O Ministério das Relações Exteriores de China reiterou seu clamor para todas as partes se pronunciarem e comportar-se cautelosamente e fazerem mais para aliviar a situação, ao invés de seguirem o “velho percurso” das demonstrações de força mútuo e aumentar o nervosismo constantemente.O economista-chefe para a Ásia da ING, Robert Carnell, em uma nota a clientes declarou: “Esta situação está começando a se modificar no momento ‘crise dos mísseis de Cuba’ desta geração”.Requerido posteriormente por repórteres para explicar as observações, Trump declarou: “Estes vocábulos são bastante, bastante fáceis de compreender”.N irmou.: “Estou certo de que os Estados Unidos vão responder à situação atual cserenae responsavelmente, com uma postura que é igual à nossa”,.a terça-feira 08 de agosto a Coreia do Norte havia informado que estava “examinando cuidadosamente” um plano para agredi a ilha de Guam, território dos Estados Unidos no Pacífico, com mísseis, poucas horas depois de o presidente dos EUA, Donald Trump, declarar que qualquer ameaça norte-coreana aos EUA seria enfrentada com “fogo e fúria”.

Leer Más

Com sanções, China abre janela de negociação com Coreia do Norte

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – View of Beijing

O acirramento do nervosismo em torno da Coreia do Norte levou a um recuo tático do ditador Kim Jong-un, e uma janela de negociação é abrida caso a China conserve a promessa de pressionar a ditadura comunista irmã a o sul de sua fronteira.

Kim Jong-un, também conhecido como Kim Jong-woon ou Kim Jung Woon é o líder da Coreia do Norte desde dezembro de 2011.

Leer Más