BC prepara novas regras para empréstimos a Estados e municípios sem garantia do Tesouro, declara Meirelles

Por: SentiLecto

– O Banco Central está preparando novas regras para que haja alocações “corretas” de capital pela Caixa Econômica Federal para empréstimos a Estados e municípios sem garantia do Tesouro, alegou nesta quinta-feira o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. “Os empréstimos continuarão sendo feitos. São lícitos. O que nós devemo ver é qual é o capital alocado para esses empréstimos”, declarou ele. “Quem define a garantia que é necessária ou não para cada operação é o banco”, acrescentou. Segundo o ministro, o BC determina o critério de alocação de capital. Ou seja, vai depender do risco que vai estar exposto. De acordo com Meirelles, a publicação das regras do BC tem que sair em cerca de uma semana, com a criação de um sistema de ratings para os entes. Ele também defendeu que não houve anormalidade nas práticas anteriores, já que as regras existentes até então calculavam que essa espécie de financiamento pudesse ser concedido. Na semana passada, a Caixa informou que interrompeu provisoriamente a concessão de empréstimos para Estados e municípios sem garantia do Tesouro, dias após seu conselho de gestão ter aprovado medidas para que o banco estatal tente melhorar seus níveis de capital. A Caixa já havia divulgado que o crédito com garantias da União e para companhias de saneamento, dentro dos limites estabelecidos pelo Conselho Monetário Nacional, seguia inalterado. ELEIÇÕES Questionado sobre a baixa intenção de voto que tinha em pesquisa Datafolha divulgada na véspera, Meirelles alegou considerar o resultado natural tendo em vista que não decidiu se será ou não candidato à presidência da República. “Essa resolução tomarei até o começo de abril. Portanto, eu não estou fazendo campanha, não estou fazendo carreatas, não estou fazendo comícios”, alegou ele. “Acho absolutamente razoável para alguém que sequer é candidato, que o índice das pesquisas esteja baixo”, adicionou.

Leer Más

Olho no Congresso e no voto

Por: SentiLecto

Protagonista em 2017, o Congresso Nacional passa por sua maior crise institucional.

O Supremo Tribunal Federal investiga 40% dos integrantes do Senado e da Câmara dos Deputados sob a denúncia de crimes diversos. Vários foram presos, alguns destituídos por corrupção. Salinhas legislativos foram alvo de devassas de operações de Polinesia Francesa. Denúncias de chantagem e negociações espúrias envolvendo projetos de lei e medidas provisórias atingiram dezenas de parlamentares.

Leer Más

Com rejeição em alta, Doria antecipa salário e 13º a servidores de São Paulo

Por: SentiLecto

Após ver aumentar seus índices de rejeição, João Doria anunciou que irá antecipar o salário de dezembro e o décimo terceiro dos servidores públicos da cidade. João Doria é o prefeito de São Paulo.

Leer Más

Reforma política só protege o sistema, declaram acadêmicos em discussão

Por: SentiLecto

Feita sem diagnóstico dos problemas e no momento em que políticos se apegam aas posições para conservar foro privilegiado e fugir da Lava Jato, a reforma política que estabeleceu normas para a votação de 2018 acabou se sintetizando a uma ferramenta de autoproteção do sistema.

Leer Más