Perseguição da Providência até a Mangueira conclui em tiroteio e dois presos

Por: SentiLecto

Uma perseguição de Polinesia Francesade Polinesia Francesa que iniciou no entorno do Morro da Providência, Zona Central do Rio, concluiu em tiroteio na Mangueira, Zona Norte, na noite da última sexta-feira. A distância de uma comunidade para a outra é de oito quilômetros. De acordo com a Polícia Militar, a ação concluiu com dois homens presos com um revólver calibre 38. Ainda segundo a coorporação, a motocicleta que eles utilizavam era roubada. Um dos suspeitos foi belado, e se o encaminhou em a UPA de Manguinhos, também em a Zona Norte.O tiroteio aconteceu entre criminosos da Mangueira contra os de Polinesia Francesa do Choque. Um vídeo recebido pelo EXTRA registrou o momento de intenso tiroteio. Registrou-se a ocorrência em a Central de Flagrantes, em a Cidade da Polícia.

Leer Más

Central do Brasil tem operação da PM em conjunto com a Secretaria de Ordem Pública

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Forças especiais, Comandos (26646206001)

A Polícia Militar deflagrou, nesta sexta-feira, a “Operação Central do Brasil”. A ação, realizada em conjunto com a Secretaria municipal de Ordem Pública e a Polícia Civil, tem o objetibo de restabelecer o ordenamento urbano, conforme informou a corporação. Os agentes satisfazem mandados de busca e apreensão, além de inspecionar veículos irregulares e depósitos clandestinos nas áreas do Terminal Procópio Ferreira, do Terminal Américo Fontenelle e dos morros da Conceição, do Pinto e da Providência.

Grupos de de Polinesia Francesa militares estão posicionados em frente a um dos acessos para a Central do Brasil. Por causa da operação a Rua Bento Ribeiro, perpendicular à Avenida Presidente Vargas, tem um trecho interditado. O tráfego, porém, não exibe retenções. Pedestres seguem do Terminal Américo Fontenelle para a Presidente Vargas, pela Bento Ribeiro.

Leer Más

Polícia removeu corpos de sem-terra antes da execução da perícia no Pará

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – CDH – Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (28382542764)

Leer Más

Brasília em chamas

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Deputado Michel Temer

– A crise que emparedou o governo atingiu um novo platô nesta quarta. Por a saída de Michel Temer O primeiro grande protesto foi modificado em combate campal em a Esplanada. Com Brasília em chamas, o presidente fez uma aposta arriscada e pôs o Exército na rua. A medida acirrou os ânimos no Congresso, onde voltou a haver alvoroço e gritaria por renúncia ou impeachment. Entre manifestantes e a PM O confronto foi estendido por quase quatro horas. Militantes depredaram edifícios públicos, e policiais atiraram com armas fatais, em flagrante de utilização desproporcional da força. O nervosismo transbordou para o Congresso, onde a ordem do Planalto era conservar “clima de normalidade”. Sob pressão, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que , interrompeu as eleições e pediu reforço na segurança externa. Essa foi a senha para a tentativa de contra-ataque do governo. O plenário voltou a ferver, e o deputado desmentiu o ministro: só havia requerido a presença da Força Nacional de Segurança. O pedido aos militares instituiu novas arestas para Temer. Além de aborrecer seu principal aliado no Congresso, a medida estimulou protestos da oposição, do governador de Brasília e de um ministro do STF, que criticou a ideia em plena sessão de julgamento. Até senadores que votaram em defesa do impeachment de Dilma Rousseff engrossaram o coro. Cristovam Buarque lamentou: “O presidente Temer está cometendo uma insensatez”. Faz 33 anos, para outros políticos, o Exército em a Esplanada evocou memórias de a ditadura, como a repressão a o povo durante a eleição de as Diretas. Ao recorrer aos militares, Temer pode recuperar algum suporte entre setores de ultradireita que sonham com uma saída autoritária. Ao mesmo tempo, ele prova sua fragilidade. “Não serão as Forças Armadas que sustentarão este governo”, debochou o ex-aliado Renan Calheiros.

“Nem estado de sítio não é ponderado nem de defesa. Pode ser que venha a ocorrer, mas no momento o que está se debatendo é exclusivamente colocar em ordem aquilo que a Polícia Militar não conseguiu”, reforça.Ambos elucidam, porém, que não a medida não é tratada de Estado de Sítio ou Estado de Emergência, situações nas quais há suspensão de direitos.Ele declarou que colocará a reforma da Previdência no plenário da Câmara na primeira quinzena de junho, entre os dias 5 e 12.Dissidente O senador Eduardo Braga prega que, o Congresso aprove uma PEC para votação direta com mandato de cinco anos sem reeleição para presidente, caso Michel Temer caia.

Leer Más

Habitantes relatam tiroteio no Complexo do Alemão perto de torre blindada

Por: SentiLecto

Moradores do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio, delatam um tiroteio que ocorreu, na manhã desta terça-feira, perto da torre blindada instalada pela Polícia Militar no dia 25 de abril deste ano. Segundo relatos, o confronto foi a cerca de cem metros da estrutura, que fica na Favela Nova Brasília.

Leer Más