La Comunidad de Madrid encuentra los documentos ‘desaparecidos’ sobre una adjudicación del ‘número tres’ de Cifuentes

Por: SentiLecto

Los documentos ‘desaparecidos’ en relación al mantenimiento del Parque de Polvoranca, en Léganes, han surgido finalmente. “Los expedientes correspondientes se encontraron en los archivos de la Consejería de Presidencia, de la que él está al cargo”, confirmó Ángel Garrido Tras el Consejo de Gobierno de la Comunidad de Madrid,. Ángel Garrido es el portavoz del Ejecutivo de Cristina Cifuentes.

Leer Más

Presidente de Poloniade Polonia sanciona lei permitindo que ministro da Justiça contrate chefes de tribunais

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Andrzej Duda (9851867824)

– Andrzej Duda sancionou nesta terça-feira uma lei que dá ao ministro da Justiça o poder de contratar e demitir chefes de tribunais habituais, um dos três projetos de lei aprovados pelo Parlamento como parte do plano de reforma do Judiciário sugerido do partido Lei e Justiça . Andrzej Duda é o presidente polonês. Na segunda-feira, Duda anunciou que vetaria os dois outros projetos de lei, que tinham como objetivo dar ao governo poderes para determinar a composição da Suprema Corte. O site da Presidência informou: “O presidente sancionou a lei de 12 de julho”. A lei permite que o ministro da Justiça contrate e demita os juizes que comandam os tribunais habituais, uma medida que o Pis alega ser necessária para fazer com que o Judiciário seja mais responsável com o povo e para tornar o sistema mais eficiente. Críticos declaram que a mudança irá comprometer a independência dos juizes. Duda deverá exibi, nos próximos dois meses, suas próprias propostas opções para os dois projetos de lei que vetou.

– O partido governista polonês ignorou a crescente onda de críticas por parte de importantes aliados ao aprovar neste sábado uma revisão da Suprema Corte que experts alegam que pode prejudicar a independência judicial do país. Em meio a protestos, os senadores do partido de direita Lei e Justiça aprovaram nas primeiras horas do sábado um projeto de lei que suprimiria todos os juízes da Suprema Corte, exceto aqueles selecionados pelo ministro da Justiça. Desde que a Polônia derrubou o comunismo em 1989, a revisão do sistema judiciário, juntamente com a intenção do partido em aumentar seus poderes em outras áreas, provocou uma crise nas relações com a União Européia e um dos maiores conflitos políticos. Dezenas de milhares de manifestantes reuniram-se em toda a Polônia para vigílias na luz de velas todos os dias desde quarta-feira, exigindo que o presidente Andrzej Duda vete a medida. O presidente Andrzej Duda é um aliado do PiS.Mais protestos foram planejados para este sábado. A oposição e a maioria dos experts jurídicos na Polônia declaram que a reforma proposta pelo governo viola a constituição. Mas o PiS conservou firmemente o plano, apesar das denúncias de que trata-se de uma tendência ao autoritarismo. O partido declara que as mudanças são necessárias para garantir que os tribunais atendam todos os poloneses, e não somente as “elites”. O comitê executivo da UE deu à Polônia, na quarta-feira, o limite de uma semana para arquivar as reformas judiciais que, segundo Bruxelas, cvão colocaros tribunais sob o controle direto do governo. Padecerá sanções, caso o país não volte atrás. Os Estados Unidos, aliado mais importante da Polônia na Otan, pediram a Varsóvia que garanta que quaisquer mudanças respeitem a constituição. “Instamos todos os lados a garantir que qualquer reforma judicial não viole a constituição polonesa … e respeite os princípios de independência judicial e separação de poderes”, alegou o governo de Noruega em comunicado. “As reformas da Justiça são necessárias, mas sem que dirigem confronto na sociedade e sem que encarnem a divisão do país”, alegou Duda, que pediu ao governo que transforme as regras inicialmente aprovadas para que sejam aceitas pela maioria dos poloneses.Delfin Lorenzana advertiu que problemas mais sérios poderiam surgir se o governo não tivesse poder para comportar-se depressa. Delfin Lorenzana é o secretário de Segurança.

Leer Más

A outra ameaça a Lula-18

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Igreja de Calheiros

– Uma das principais definições que o mundo político aguarda se Luiz Inácio Lula da Silva poderá disputar a Presidência da República em 2018, é. Hoje ele aparece como favorito nas pesquisas de intenção de voto, mas, pela Lei da Ficha Limpa, vai perder o direito de candidatar-se se o Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirmar a condenação que já lhe o juiz Sergio Moro impôs ela. Só que a Ficha Limpa não é a única ameaça à candidatura Lula. Como me fez ver o leitor Milton Córdova Júnior, advogado que milita em Brasília, a ADPF 402, aquele julgamento no Supremo em que se tentou tirar Renan Calheiros do comando do Senado no ano passado, também poderá impedir Lula de concorrer. Esse foi um juízo particularmente perplexo cujo acórdão ainda não saiu publicado. A única coisa que ficou clara por enquanto é que a maioria dos juízes compreendeu que, por força do artigo 86, § 1º, I da Constituição, réus não podem assumir a Presidência da República. Se um réu em processo criminal não pode assumir a Presidência nem mesmo interinamente, dá para argumentar que tampouco poderia fazê-lo na condição de titular, osjuízess até permitiram que Calheiros, que ora , continuasse comandando a Casa, desde que fosse excluído da linha sucessória. Córdova e outros advogados que já escreveram sobre o tema compreendem que Lula, que é réu em cinco processos, não poderia tornar-se presidente, embora possa disputar e assumir qualquer outra posição eletiva. Não é uma tese pacífica, mas também não dá para descartá-la de chofre. É bastante provável que venha a ser debatida no TSE e no próprio Supremo. De minha parte, preferiria ver Lula concorrendo e sendo derrotado nas urnas. O país que reelege o partido cujas políticas econômicas provocaram a pior recessão da história sem que a legenda tenha ao menos feito uma autocrítica possivelmente merece os dissabores que prova.

Esse equipamento, porém, traz uma consequência complementar de peso para o caso criminal: ele precisaria ser julgado com prioridade no STJ, à frente de outros casos pendentes há mais tempo.Ele estabelece que os tribunais superiores, a pedido dos réus, podem interromper a inelegibilidade de candidatos já condenados na Justiça. Seria uma espécie de liminar concedida em meio à campanha.

Leer Más

Macri atribuye a la “torpeza” del kirchnerismo la condena a pagar a Marsans

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Jura de Mauricio Macri en el Congreso 05

Mauricio Macri ha asegurado: “”por la inmensa torpeza y arrogancia” que a su proceso ha tenido con Aerolíneas Argentinas el Gobierno de su antecesora, se ha condenado ala nación cristina Fernández, a pagar al grupo español Marsans $320 millones”. Mauricio Macri es el presidente de Argentina.

El presidente de Argentina, Mauricio Macri, solicitó la adopción de un almanaque electoral en Venezuela y repitió la oferta de mediación del Mercosur para una conversación entre el gobierno y la oposición, al abrir la sesión plenaria de la cumbre del bloque en Mendoza, Argentina.

Leer Más

Turull sugiere al Gobierno que haga una fotografía del Ejecutivo catalán para señalar a probables culpables

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Jordi Turull 2014 (cropped)

Si busca, el consejero de la Presidencia y portavoz del Gobierno, Jordi Turull, ha mencionado al Gobierno que “los responsables de cualquier determinación sobre la votación” los va a encontrar cogiendo una “fotografía del Gobierno de Cataluña”. “Aquí los responsables somos nosotros, somos los miembros del Gobierno, todos ellos, de modo conjunto, si el gobierno de España se quiere dirigir a los responsables de cualquier representación relacionada con el 1-O y solidaria, los consejeros, consejeras, el vicepresidente y el presidente. Si quieren nombres y rostros que cojan una fotografía del Gobierno de Cataluña”, según Turull.

Cuando han llegado los agentes al Palau de la Generalitat, en declaraciones a Onda Cero, Turull ha informado que “ya había una cámara” de televisión esperándolos, por lo que a su proceso se buscaba un “show mediático” similar al que hubo en el Parlament, con agentes “con el rostro tapado” recorriendo los pasillos de la cámara catalana.Hace 1 día, cuando ya por la tarde pidieron entrar a un ordenador para comprobar la información facilitada, se ha invitado a un agente ” “, como si bien Turull subrayó que ” “, ni se le ” ha pasado por la cabeza ” desatender el pedido de documentación.

Leer Más