Votação presidencial na República Tcheca vai para 2º turno

Por: SentiLecto

Aliado de Rússia e China, Milos Zeman venceu o primeiro turno das votações presidenciais do país neste sábado Milos Zeman é o atual presidente da República Tcheca., mas o segundo colocado na disputa, Jiri Drahos, pode encarnar um enorme desafio para o atual chefe de Estado no segundo turno dentro de duas semanas, de acordo com os resultados quase inteiros do pleito.

Leer Más

Partido pró-União Europeia vence votações parlamentares na Bulgária

Foto: Wikipedia – Gerbo em cativeiro

— Depois que Boiko Borisov abdicou aa posição de primeiro-ministro em novembro, o partido de centro-direita búlgaro Gerb, que tem que receber entre %32,9 e %33,2 dos votos, seguido pelo Partido Socialista , que teria entre %27,9 e %28,1 da representação, ganhou por uma pequena margem a votação parlamentar deste domingo, de acordo com pesquisas de boca de urna, o que lhe garante a possibilidade de formar um novo governo — provocando a convocação da votação. Boiko Borisov é seu líder. Se vê a votação como um teste para a fidelidade de a Bulgária em a União Europeia, de a qual faz parte desde 2007 e à Rússia, com a qual tem ligações políticas e culturais históricas. O país assume a presidência da UE em 1º de janeiro de 2018. — Temos a obrigação de formar um governo porque esta é a vontade do povo e porque foi o partido que desencadeou estas votações antecipadas — declarou Borisov após os resultados iniciais. — Não vou permitir qualquer interferência de potências estrangeiras nos temas internos da Bulgária. Borisov deverá tentar formar governo através de uma coalizão com pequenos partidos nacionalistas, reagrupados sob o nome “Patriotas Unidos” e com o pequeno grupo do Bloco Reformista. Após a divulgação dos resultados, os inimigos socialistas reconheceram a derrota, mas Caso o Gerb não consiga formar uma aliança, kornelia Ninova alegou que consideraria alternativas para o governo. Kornelia Ninova é a líder do partido. Na campanha, a oposição se comprometeu melhorar os laços com a Rússia, contrariando os parceiros da UE. Faz 3 anos, eles conseguiram dobrar os votos em relação mas não foi o suficiente para superar o Gerb, fortemente pró-UE. — Desejamo felicitar os ganhadores do Gerb — alegou a líder socialista. — Mas se eles não conseguirem formar um governo e nós recebermos um mandato, vamos tentar formar um governo búlgaro para garantir a estabilidade no país. Na campanha, Ninova pedia o fim das sanções da UE contra a Rússia e um papel maior para o Estado na economia, e seduziu parte dos eleitores com promessas de salários e aposentadorias mais altas. Faz 4 meses, depois que o candidato de o partido perdeu uma votação presidencial para o candidato pró-russo, campanha internacional O governo liderado por Borisov abdicou, Rumen Radev, apoiado por os socialistas. Dissolveu-se O Parlamento em janeiro e o presidente designou um governo provisório. Embora a corrupção endêmica e a diminuição do nível de vida continuem sendo prioridade dos eleitores do país mais pobre da UE, assuntos internacionais dominaram a campanha das legislativas, as terceiras em quatro anos. — Com o triunfo do Gerb, o consenso pró-Ocidente fica conservado — analisou Parvan Simeonov, do Instituto Gallup, na TV estatal BNT. A votação também provocou protestos na fronteira com a Turquia por parte de nacionalistas búlgaros.

— Os búlgaros foram às urnas neste domingo para uma evotaçãolegislativa com resultado incerto. Por um lado, podem renovar sua confiança no ex-primeiro-ministro conservador Boiko Borisov, ou ressuscitar os socialistas, que asusmem a proximidade com Moscou. Os colégios eleitorais abriram às 7h pelo horário local e fecham às 20h . As primeiras pesquisas de boca de urna serão divulgadas logo depois. As pesquisas eleitorais apontam para uma disputa acirrada entre os dois partidos principais, com cerca de 30% das intenções de voto para cada. Rodadas de negociações com uma aliança de partidos nacionalistas podem determinar quem assume o comando do parlamento, caso esse cenário se concretize. A retórica patriótica tem influído a maioria dos candidatos, incluindo os de esquerda, informa a AFP. — Nenhum país, do leste ou do oeste, deve influir a política búlgara — declarou a chefe dos socialistas, Kornelia Ninova, ao votar na capital Sófia. Borisov, líder do partido conservador Gerb e duas vezes primeiro-ministro desde 2009, se exibiu neste domingo como o garantidor de uma “Bulgária estável e previsível”. Para o analista Ognyan Mintchev, diretor do Instituto de Estudos Internacionais de Sófia, “se o PSB vencer, a Bulgária corre o risco de ter uma política abertamente pró-Rússia. Se o Gerb regressar ao poder, conservará o equilíbrio entre o ocidente e a Rússia, que tem interesses importantes nos Bálcãs”. Apesar de a corrupção e o baixo nível da característica de vida continuarem sendo as prioridades dos eleitores do país mais pobre da União Europeia, apesar da defesa patriótica, foram os assuntos internacionais que dominaram a campanha para a votação legislativa, a terceira em quatro anos. Monika Nikolova, de 47 anos, foi votar em Sófia com a esperança de que o novo governo “se comprometa com a via reformista e contra a corrupção”. Os socialistas esperam aproveitar o impulso recebido pela conquista da presidência, em novembro do ano passado, pelRoumen Radev Roumen Radev. Os socialistas são herdeiros dos comunistas de antes da queda da Cortina de Ferro. Roumen Radev é o ex-chefe das Forças Aéreas. Assim como na campanha vitoriosa de Radev, os socialistas defendem erguer as sanções impostas pela União Europeia contra a Rússia e estreitar a colaboração com Moscou. Já Borisov defende relações “pragmáticas” com Moscou, sobretudo em importantes projetos energéticos habituais, e o alinhamento com as posições da União Europeia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte . Líder carismático, ele foi chefe de polícia e prefeito de Sófia e é o único líder búlgaro a conquistar dois mandatos de primeiro-ministro após a queda do comunismo. Mas abdicou aos dois. A fragmentação de este domingo marca a votação. Vários novos partidos surgem como reformadores, acusando os partidos tradicionais de favorecimento a um sistema oligárquico, que mescla interesses públicos com privados. Alexandre Naydenov, de 35 anos e funcionário de uma companhia de tecnologia, votou em um desses novos partidos “para que eles possam se equilibrar com os grandes, completamente desconectados com a realidade”. Entretanto, ele declara ter “pouca esperança”. O Gerb e o PSB são os favoritos para conquistarem o maior número entre as 240 cadeiras do parlamento, mas uma aliança de partidos nacionalistas tem que alcançar o terceiro lugar, e impor suas condições a quem desejar formar maioria. Tanto os conservadores como os socialistas já se declararam dispostos a formar uma aliança com eles.— Duas pesquisas de boca de urna assinalam o partido de centro-direita Gerb como ganhador das votações parlamentares da Bulgária. De acordo com a Alpha Research, o Gerb alcança 32,2% dos votos, com o Partido Socialista em segundo, com 28%. Pelo Gallup, os conservadores ficam com 32,8%, com o partido pró-Rússia alcançando 28,4%. A coalizão nacionalista United Patriots ficou com 8,8%. A Comissão Eleitoral Central informou que o comparecimento eleitoral foi de 43%, percentual maior que em pleitos anteriores. Se vai divulgar o resultado oficial em esta segunda-feira. Caso confirmem-se as previsões, Boiko Borisov será mencionado para seu terceiro mandato como primeiro-ministro. Boiko Borisov é o líder do Gerb.Um escândalo de compra e venda de votos obscurece as votações que estão sendo realizadas neste domingo na Búlgaria, onde 6,8 milhões de pessoas vão às urnas para eselecionar pela terceira vez em quatro anos, membros de um novo parlamento.

Leer Más