EUA e Israel deixam Unesco, às vésperas de evotaçãoque pode eselecionardiretor árabe

Por: SentiLecto

Após anos de nervosismos com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura pelo que considera uma “tendência anti-Israel”, o governo de America anunciou nesta quinta-feira que calcula deixar a agência, atualmente em processo de votação de um novo diretor-geral. Horas depois, Benjamin Netanyahu anunciou que também se preparava para abandonar a organização. Benjamin Netanyahu é o primeiro-ministro de Israel. A saída, no entanto, não é uma surpresa, em um momento em que Washington vem adotando uma política de retirada de tratados, como o Acordo do Clima de Paris, e de organizações internacionais, como o Nafta. Além disso, a chance de o próximo diretor ser um árabe poderia ter sido a gota d’água para os dois aliados. Faz 6 anos, após a admissão palermitana como Estado-membro, os EUA acumularam dívidas de cerca de US $ 600 milhões, desde que interromperam sua contribuição financeira em a agência, em 2011.m nota, a Irina Bokova lamentou profundamente o anúncio. Irina Bokova é diretora-geral da Unesco.

Leer Más

Qatar em busca de suportes na Alemanha e Rússia

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Potsdamer Platz, Berlin, 160606, ako (1)

Quando recusa que a atual crise possa deteriorar num conflito armado, o Qatar opta pela diplomacia para tentar erguer o bloqueio imposto pela Arábia Saudita e os países vizinhos. O culpado da diplomacia do pequeno estado do Golfo reuniu-se, esta sexta-feira, com o seu homólogo alemão em Berlim, que confirmou, por seu lado, que há debates atualmente em curso para resolver a situação, em conjunto com a União Europeia e os Estados Unidos, antes de deslocar-se, no sábado, à Rússia. O ministro recusou responder à lista de aafirmadosterroristas apoiados por Doha publicada esta noite por Riad.

“Durante minha recente visita ao Oriente Médio eu aleguei que não pode mais haver financiamento para ideologias radicais. Líderes assinalaram para o Qatar.

Leer Más