Tudo que Trump sabe fazer é arruinar, declara Salman Rushdie em Frankfurt

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

O encontro com Salman Rushdie , em a Feira do Livro de Frankfurt , em esta quinta , em o espaço de a revista de Alemania ” críticas ” , marcaram Der Spiegel a Donald Trump.

Donald John Trump é um empresário, personalidade televisiva e político estadunidense, sendo atualmente o 45.

Leer Más

Trump declara considerar acordo comercial entre EUA e Canadá sem México

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

Donald Trump declarou nesta quarta-feira que negociações difíceis vão acontecer sobre o Tratado de Livre Comércio da América do Norte Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos. que negociações difíceis vão acontecer sobre o Tratado de Livre Comércio da América do Norte , mas que um acordo é possível e ele consideraria fazer um convênio comercial com o Canadá, sem a participação do México.

A administração Trump deseja que a ‘lista de desejos’ seja a base da reforma imigratória no Congresso e acompanhe um projeto de lei de substituição do programa do ex-presidente Barack Obama que protegeu quase 800 mil “dreamers” da deportação e lhes permitiu obter vistos de trabalho.

Leer Más

Com base do surfe comprometida, Medina aprova engajamento da elite

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Gabriel Medina zoom

A despeito do êxito da Brazilian Storm no Circuito Mundial, o surfe nacional está em crise. Com as categorias de base do esporte comprometidas, Gabriel Medina aprova um maior engajamento dos desportistas que já alcançaram a elite. Gabriel Medina é maior ícone da Tempestade Brasileira.

Gabriel Medina Pinto Ferreira é um surfista profissional brasileiro sendo o primeiro brasileiro a vencer um mundial de Surf . Brasileiro é mais conhecido por ser o campeão global de surf da ASP World Tour de 2014.

Leer Más

Governo descontingencia R$12,824 bi do Orçamento de 2017

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Olive Phenology

– Os Ministérios da Fazenda e do Planejamento anunciaram nesta quinta-feira um descontingenciamento de 12,824 bilhões de reais no Orçamento deste ano, percurso aberto pelo afrouxamento da meta fiscal. Faz 1 mês, diminuiu se o contingenciamento total com isso a 32,1 bilhões de reais para garantir o cumprimento de a meta de déficit primário de 159 bilhões de reais para o governo central alvo que foi aprovado por o Congresso Nacional em o fim de agosto ante meta anterior de 139 bilhões de reais,. Em relatório de receitas e despesas do 4º bimestre divulgado nesta sexta-feira, o governo reduziu a conta da receita primária total em 7,771 bilhões de reais no ano. Também ampliou o valor esperado para as despesas primárias totais em 2,269 bilhões de reais. Os cálculos tiveram como pano de fundo uma expectativa inalterada de crescimento de 0,5 por cento para o PIB em 2017, apesar de o próprio ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ter sinalizado na véspera que o governo deve aumentar a projeção para um crescimento de 0,7 por cento — mesmo percentual estimado pelo Banco Central em seu Relatório Trimestral de Inflação.. Faz 2 meses, para o IPCA, o governo reduziu a conta a uma progressão de 3,5 por cento contra crescimento de 3,7 por cento estimado em relatório anterior, divulgado em julho. Ao todo, o governo reduziu a conta da receita primária total em 7,771 bilhões de reais no ano, principalmente pela reestimativa de recursos esperados com o Refis, programa de renegociação tributária. Agora, a expectativa é de que o Refis arrecade 4,160 bilhões de reais a menos, na esteira de indefinição sobre a eleição de projeto acerca do programa no Congresso Nacional. O prazo de adesão ao Refis, cuja abertura se deu por Medida Provisória, se conclui no fim deste mês. Na véspera, Henrique Meirelles alegou que o natural é que a MP caduque, se não houver acordo sobre a eleição do texto. Henrique Meirelles é o ministro da Fazenda. Parlamentares assinalam rigor excessivo nas normas atuais, substancialmente afrouxadas em relação à primeira versão do programa concebida pela equipe econômica, que não permitia desconto sobre multas e juros. Segundo o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, a arrecadação com o Refis é de 8,8 bilhões de reais até o momento, parcela que o governo está considerando no Orçamento. Conforme antecipado mais cedo pela Reuters, o relatório não contou com a assistência de mais recursos de precatórios não sacados. Caso pudesse contabilizar esses recursos complementares, o governo chegou a trabalhar com a expectativa de liberar até 15 bilhões de reais do Orçamento, mas não conseguiu respaldo jurídico a tempo de incluí-los. Faz 2 meses, em o relatório anterior o governo já havia engordado o Orçamento em 10,2 bilhões de reais com precatórios não sacados. Desta vez, reduziu o que efetivamente está calculando a cerca de 8 bilhões de reais. Em coletiva de jornalismo, Oliveira, que o total de receitas esperadas para o ano também padeceu com a revisão de custos e do Produto Interno Bruto nominal, alegou que o governo ainda conta com eventual ingresso de mais recursos com precatórios, o que pode inclusive ampliar o descontingenciamento até a publicação do decreto sobre o assunto até a próxima semana. Declarou: “Há potencialidade entre 2 e 4 bilhões de reais , estamos deduzindo a avaliação”. , e com uma estimativa mais fraca para o programa de repatriação de recursos no exterior . sua vez Refletindo o desafio para o equilíbrio fiscal , o valor esperado para as despesas primárias totais , ele , aumentou em 2,269 bilhões de reais , principalmente por maiores gastos esperados com controle de fluxo de o poder executivo. O governo deveria fazer um contingenciamento complementar de cerca de 7 bilhões de reais, se não fosse o alargamento da meta fiscal em 20 bilhões de reais. Com o aprofundamento do déficit, contudo, acabou conseguindo liberar mais recursos para serviços da máquina pública que vinham sendo pressionados pelo forte arrocho fiscal em curso.

“É uma coisa que estamos estudando com muito profundidade, bastante cuidado. Como a posição dos Correios, em vários aspectos, é monopolista, então a privatização tem que ser tratada com muito cuidado”, declarou Meirelles.Alegou: “As duas suposições estão admiradas e o IPO é uma boa opção, é sempre um primeiro passo”.- A Agência Nacional de Energia Elétrica decidiu não conceder o conseqüência suspensivo interposto pela Eletrobras contra a devolução de quase 3 bilhões de reais pela estatal à Conta de Consumo de Combustíveis , segundo despacho publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira. Faz 1 mês, o órgão regulador quanto em a devolução tomou a resolução após fiscalização de o reprocessamento de a CCC da Amazonas Distribuidora de Energia em o fase entre julho-2009 e junho-2016. Fiscalização do reprocessamento da CCC da Amazonas Distribuidora de Energia é subsidiária da Eletrobras.Faz 1 mês, ainda a Eletrobras declarou que iria recorrer de a resolução, alegando que, por os seus cálculos, tem 2 bilhões de reais a receber de a CCC. Conforme a Aneel, porém, não foram exibidos “as exigências ensejadores da suspensividade”. À Reuters, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, alegou nesta segunda-feira que a Aneel ainda vai ter de avaliar a resolução na diretoria colegiada. “Esse é o próximo passo. Se eles não reverterem a resolução, deveremos ir para Justiça habitual”, declarou ele. A CCC é um fundo do setor elétrico que destina recursos para custear o funcionamento de termelétricas principalmente no Norte do Brasil. Cheque o despacho inteiro publicado no Diário Oficial da União: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=18/09/2017&jornal=1&pagina=66&totalArquivos=88 – O vencimento de contratos de alternativas sobre ações agitou 4,98 bilhões de reais nesta segunda-feira na Bovespa, segundo operadores consultados pela Reuters. Enquanto 531,8 milhões foram de alternativas de venda, desse total, 4,45 bilhões de reais corresponderam ao exercício de alternativas de compra. Às 13:16, o Ibovespa subia 0,15 por cento, a 75.866 pontos.

Leer Más

Micro e pequenas companhias do setor de Serviços são as que mais contrataram em 2017

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Sacfeira

– As micro e pequenas companhias exibiram um saldo positivo de criação de empregos com carteira assinada no país pelo quinto mês consecutivo. O setor de Serviços é o principal culpado pela boa performance neste ano. Faz 1 mês, o setor foi culpada por 28 mil novos postos de trabalho, em agosto, e no acumulado do ano, por 204 mil, ou seja, por 62% das contratações com carteira assinada. Faz 1 mês, de acordo com levantamento feito por o Sebrae com base em o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados os pequenos negócios geraram 47,4 mil postos de trabalho, enquanto que as médias e grandes companhias fecharam cerca de 12,5 mil vagas. Enquanto as médias e grandes companhias extinguiram 182,4 mil postos de trabalho, de janeiro a agosto, os pequenos negócios acumularam saldo positivo de quase 327 mil empregos. A Agropecuária, o segundo setor com maior geração de empregos no ano com 74 mil novos postos, foi a única que exibiu resultado negativo em agosto, com fechamento de 12,6 mil vagas. No mês passado, o segundo setor que mais gerou empregos foi o Comércio com a criação de 14,2 mil novos postos, o que encarna mais um sinal de recuperação, já que esse é o único setor que, no acumulado do ano, ainda exibe um saldo negativo de 20,7 mil. Faz 1 mês, a Construção Civil abriu 8,9 mil postos, e a Indústria, 8,4 mil. No acumulado do ano, esses dois setores exibem, respectivamente, saldos positivos de 28,3 mil e 36,7 mil postos de trabalho.

— Faz 1 mês, o mercado formal de trabalho reagiu, em a onda de indicadores econômicos positivos, e registrou a criação 35,4 mil empregos. Esse foi o quinto mês consecutivo de geração de vagas com carteira assinada. Em igual mês do ano passado, foram fechados 33.953 postos. Os detalhes geresanos e Desempregados serão exibidos nesta quinta-feira O saldo de agosto é o maior desde agosto de 2014, segundo o Ministério do Trabalho. Faz 1 mês, em o acumulado o país gerou 163.417 postos de trabalho. Os setores puxaram as contratações de a indústria , comércio e serviços , com performance positiva em todas as regiões de o país. O setor que mais fechou vagas de trabalho foi a agricultura, por questões sazonais. Faz 1 mês, se as registraram, 1.254.951 contratações e 1.219.494 demissões de trabalhadores. Agosto é tradicionalmente um mês favorável ao emprego, marcando o começo do ciclo de aquecimento do economia por conta das celebrações de fim de ano. De toda a série histórica do Caged, começada em 1992, foram registrados resultados positivos em 20 meses e somente cinco tiveram saldo negativo.

Leer Más