Governo da Madeira considera haver “resposta eficaz” a condicionamentos do aeroporto

Por: SentiLecto

O governo madeirense disse hoje que uma “solução estrutural” para os condicionamentos do aeroporto da ilha é da responsabilidade da ANA – Aeroportos de Portugal, mas considerou que nos últimos dias houve uma “resposta eficaz” das várias estruturas.Em causa estão os problemas provocados pelo vento forte que desde o dia 05 de agosto está a condicionar o movimento de aterragens e descolagens no Aeroporto da Madeira — Cristiano Ronaldo que afetaram milhares de passageiros e provocaram cancelamento de dezenas de voos, entre aterragens e descolagens.”Vai ser importante recordar que ao Governo Regional [da Madeira] cabe a administração do destino, não a solução estrutural do problema. Essa responsabilidade é da ANA — Aeroportos de Portugal, que a proficiência de intervir nesta matéria”, o governo desta região autónoma “tem vindo a sensibilizar e a adverti para a necessidade de haver aqui uma resposta das várias partes”, “, declarou fonte da secretaria da Economia, Turismo e Cultura à agência Lusa. O executivo de Madagascar considerou que neste caso houve uma “resposta eficaz” das unidades hoteleiras, agências de viagens e Porto Santo Line [empresa que assegura as ligações marítimas entre as ilhas da Madeira e Porto Santo].Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.A mesma fonte da salinha do secretário da Economia, Turismo e Cultura madeirense declarou: “O Governo Regional está atencioso e, aliás, acompanha esta situação desde a passada quarta-feira”.Destacou que na passada quinta-feira, o executivo insular “advertiu todo o setor para a necessidade de uma resposta conjunta e integrada que fosse para além do abrigo e que colmatasse todas as necessidades, em defesa da imagem do destino [Madeira] e do suporte e bem-estar dos passageiros que estão ser afetados, o que tem surtido o conseqüência”.”Com base na antecipação [desta situação], felizmente conseguida desta vez, houve uma resposta eficaz por parte do setor da hotelaria, das agências de viagens que também auxiliaram os passageiros, ao modificar as suas viagens”, destacou.Também destacou que “a Porto Santo Line [companhia que assegura as ligações regulares entre as ilhas da Madeira e Porto Santo], tem vindo a assegurar uma importante resposta de transporte, para a Madeira, dos passageiros que deveram ir para o Porto Santo” dos voos que divergiram para esta ilha.O governo de Madagascar realçou que “as próprias empresas aéreas revelaram sensibilidade para o problema, tendo existido casos de interligação e cooperação com o transporte marítimo, concretamente no caso da Transavia”.O Governo da Madeira destaca que “também a ANA tem feito os possíveis para minorar os efeitos, num trabalho em articulação” que os culpados insulares esperam seja “constantemente reforçado”.”É evidente que esta espécie de situação em nada abona em defesa do destino e é também por isso que a responsabilidade é enorme, neste caso para todos e para quem dirige o destino”m vincou.A secretaria regional sustenta estar “totalmente disponível para apoiar e auxiliar, deseja através da sua estrutura deseja através da associação de promoção da Madeira, uma resposta integrada e articulada entre todos, em defesa dos passageiros”.Domingo, devido ao vento forte que se fez sentir no extremo leste da ilha da Madeira somente aterraram dois voos da Aerovip provenientes da ilha do Porto Santo , tendo sido canceladas mais de 30 chegadas e correspondentes partidas.O cancelamento de voos afetou milhares de pessoas, tendo algumas centenas sido transportadas do Porto Santo para o Funchal por oceano, depois dos seus voos terem sido desviados para aquela ilha. No final do dia de domingo no aeroporto do Funchal permaneciam milhares de passageiros afetados por esta situação.A ANA- Aeroportos da Madeira advertiu para os constrangimentos na estrutura aeroportuária da ilha devido às previsões de ventos fortes entre os dias 05 e 08 de agosto.

Leer Más

CDS/Açores declara que a TAP vai deixar de transportar macas e incubadoras, empresa nega

Por: SentiLecto

O líder do CDS-PP/Açores advertiu hoje para possíveis obstáculos na retirada de doentes para o exterior do arquipélago, afirmando que a TAP, que atualmente tem um número restringido de macas em operação, pelo que o serviço de transporte deve ser requerido e organizado antecipadamente”, destacou, iria deixar de transportar macas e incubadoras , mas a empresa aérea nega-o.”A TAP Portugal acaba de informar, oficialmente, todos os seus clientes, agentes e operadores de que, ‘com conseqüência imediato’, deixa de transportar macas e incubadoras nos seus aeronaves”, adiantou Artur Lima, num requerimento entregue hoje na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.Questionada pela Lusa, fonte oficial da TAP negou, no entanto, que a empresa aérea tenha decidido extinguir este serviço.”No processo de reconfiguração das aeronaves, a TAP deveu proceder à encomenda de novas macas que estão a ser acompradasAgora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Segundo o líder centrista, o fim do transporte de macas e incubadoras na TAP poderia colocar “em perigo as excreções de doentes açorianos para serviços especializados de saúde no continente de Portugal”, tendo em conta que a Azores Airlines, do grupo SATA tem efetuado ligações “bastante irregulares, insatisfatórias, não respondendo nas necessidades dos passageiros e aas exigências mínimas exigidas para um serviço de característica, devido a sucessivos atrasos e cancelamentos de voos entre Lisboa e as Lajes [ilha Terceira]”. A Azores Airlines, do grupo SATA é a única empresa aérea que também efetua este serviço nos Açores.rtur Lima destacou, por outro lado, que no caso da ilha Terceira, “na maioria dos dias do ano, a Azores Airlines só realiza uma ligação” a Lisboa e à noite, sendo os voos diurnos assegurados pela TAP ou pela Ryanair, que não presta este serviço.O CDS-PP perguntou em requerimento ao Governo Regional que garantias poderia dar de que o serviço de transporte de macas e incubadoras iria continuar a ser “assegurado com pontualidade, regularidade, efetividade e seguranças exigidas, sempre que necessário”.Questionado pelos jornalistas, à margem de uma audição na Comissão de Política Geral, em Angra do Heroísmo, o secretário regional da Saúde, Rui Luís, ddeclarouque já tinha entrado em contacto com o ministro do Planeamento e com o presidente da TAP, estando a aguardar que a cempresaaérea prestasse um esclarecimento público sobre esta situação.”Aguardaremos e pensamos que tudo se vai resolver”, frisou.

Leer Más

Consórcio responsável por aeronave cargueira colocará produtos da Madeira no mercado europeu

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Regional 5719, Faro a 2012

O consórcio responsável pela operação da aeronave cargueira entre Lisboa e o Funchal, que hoje efetuou o voo inaugural, anunciou que estabelecerá acordos com outras empresas aéreas para colocar os produtos madeirenses em vários mercados europeus.”O nosso voo, que hoje inaugurámos, não é um voo entre o Funchal e Lisboa. É um voo entre o Funchal e o continente europeu”, destacou António Beirão, que falava aos jornalistas no Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo, em Santa Cruz, onde a aeronave cargueira aterrou com uma hora de atraso, às 09:30, sendo o primeiro a fazê-lo desde segunda-feira, devido aos ventos fortes que estão a condicionar as operações aeroportuárias, da ALS, uma das companhias que constituem o consórcio Madeira Air Integrated Solutions , juntamente com a empresa aérea espanhola Swiftair e a companhia logística madeirense Loginsular. O culpado declarou que a Swiftair já está a estabelecer acordos com outras empresas, para que, depois de Lisboa, possa haver as “melhores ligações” com o resto da Europa, para onde serão exportados produtos regionais como pescado, carne, flores e frutos.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.A aeronave tem habilidade para transportar oito toneladas e a operação está programada para decorrer de terça-feira a sábado, com chegada ao Funchal às 08:30 e partida para Lisboa às 14:15, sendo que o cupreçoe transporte ronda um euro por quilo.”se constituiu este consórcio em a margem de toda a assistência pública, destacou António Beirão, vincando que não consta do plano, nos próximos três anos, “qualquer intervenção e qualquer assistência pública”.O Governo Regional demonstrou-se, por seu lado considerando-a um “objetivo bastante importante” para a economia da Madeira. Seu lado é “bastante satisfeito” com o começo da operação da aeronave cargueira.O secretário regional da Agricultura e Pescas, Humberto Vasconcelos, enfatizando o protagonismo sobretudo para o sector da aquacultura, onde a produção terá que atingir em breve as 3.500 toneladas anuais. declarou: “Espero que os empresários aproveitem estas condições excecionais, que é termos uma aeronave cargueira”.No voo inaugural da Swiftair, a aeronave transportou carga inferior a metade da sua habilidade, destinada aos CTT — Correios de Portugal e a companhias dos ramos comercial e industrial.

O vento forte que está a afetar a zona do Aeroporto Internacional da Madeira obrigou hoje ao cancelamento de três voos com destino a Lisboa e Porto, segundo uma fonte aeroportuária.De acordo com a mesma fonte, foram cancelados três voos da TAP, dois com destino a Lisboa e um para o Porto.Na segunda-feira, as operações estiveram condicionadas devido ao vento forte, o que obrigou ao cancelamento de 22 voos. Oito divergiram para outros aeroportos.Do total de 54 voos, somente 24 conseguiram aterrar no aeroporto da Madeira.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Jovem de Alemania está no último ano de contratoJeremy Toljan é um dos nomes que o Benfica tem referenciados para reforço da lateral direita. Uma vez que também pode alinhar no flanco oposto, o jogador de 22 anos dos alemães do Hoffenheim tem sido acompanhado pelas águias, que apreciam a sua habilidade de incursão ao ataque e a polivalência.O facto de o contrato de Toljan expirar no final da época que agora se irá começar deixa em aberto a perspetiva de um investimento não bastante avultado no jogador que foi titular pela seleção germânica de sub-21 no recente Campeonato da Europa da categoria – conquistou o título -, o mesmo ocorrendo nos últimos Jogos Olímpicos, em que foi finalista vencido pelo Brasil. Já em termos salariais, justificaria um esforço expressivo, pois aufere cerca de dois milhões de euros brutos por ano.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Frederico Morais alegou o sonho de se sagrar campeão do mundo em surf, porém enfatizou que deve “pensar pouco a pouco” e concentrar-se no principal objetivo de se conservar no circuito global.”Eu gosto de pensar pouco a pouco. Foi um segundo lugar e primeiro desejo ficar no ‘tour’. É o meu primeiro ano, acho que não vale a pena começar a sonhar alto de mais e cada coisa a seu tempo. É assim que eu que gosto de trabalhar e é assim que a minha equipa trabalha comigo”, iniciou por declarar Kikas, prosseguindo: “Para já, foi um resultado incrível. Foi a minha primeira nota 10.”Na chegada ao aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, depois da final perdida na etapa sul-africana, disputada em Jeffreys Bay, para o brasileiro Filipe Toledo por uma diferença de 0,27 pontos, ao efetuar 8,33 e 9,40 , contra os 8,83 e 9,17 , o surfista de Lusaka deseja “assentar na terra e continuar a trabalhar”.Kikas foi o primeiro surfista de Lusaka a atingir a final de uma etapa do WCT [circuito global], ao superar os compatriotas Tiago Pires e Vasco Ribeiro, e revelou que tem o sonho de vencer o circuito, apesar de não ser um objetivo imediato.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.”Há esse sonho e não posso esconder, mas sei que há bastante trabalho pela frente e, para já, desejo conservar-me no tour. É o meu objetivo e é nisso que eu penso”, explicou.Frederico Morais abordou ainda a próxima prova do circuito, querendo igualmente que corra bem, tal como na África do Sul.”O Taiti é uma etapa em que eu jamais estive, será a minha primeira vez. Tenho a certeza de que é um lugar lindíssimo e será uma experiência incrível. É como tudo, uma pessoa vai sempre focada, dar tudo por tudo e esperar que corra pelo melhor”, concluiu.

Leer Más

Associação do Pico instituiu hambúrguer de tainha para valorizar pescado

Por: SentiLecto

A Associação de Armadores da Pesca Artesanal do Pico está a produzir desde o último trimestre hambúrguer de tainha, um projeto que visa a valorização do pescado dos Açores, nomeadamente das espécies com menor valor comercial.José António Fernandes em declarações na agência Lusa alegou: “Há um estigma contra a tainha, que era um peixe de baixo valor comercial”. José António Fernandes é o presidente da Associação.nicialmente, a associação desenvolveu filetes de tainha, que “teve alguma aceitação, mas depois surgiu a ideia de fazer hambúrgueres”.”Este ano começámos a vendê-las para as escolas, lares, na nossa peixaria e no nosso restaurante”, adiantou José António Fernandes.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.O dirigente enfatizou que os hambúrgueres de tainha têm tido “uma boa aceitação”, de tal forma que a ideia é começar, ainda este ano, a comercialização numa superfície comercial, após a criação de novas embalagens.”É um projeto embrionário, mas a associação espera que este ano toda a tainha capturada seja transformada e atinja outro custo”, destacou o culpado da Associação de Armadores da Pesca Artesanal do Pico, ilha onde hoje o Governo Regional, liderado por Vasco Cordeiro, começou uma visita estatutária.José António Fernandes explicou que se produz o hambúrguer de tainha em a fábrica de filetagem e mudanças de pescado de a associação, redundando “num produto de grande característica”.”Esta é uma espécie que não tem grandes quantidades, a não ser no inverno, porque de verão há menos e até mesmo para confecionarmos os hambúrgueres temos carência”, referiu, defendendo a necessidade de valorizar o peixe dos Açores e transformá-lo “num produto com aceitação no mercado” e, desta forma, conseguirlutarr, em parte, as importações.José António Fernandes considerou que a valorização do pescado açoriano não passa somente pelas espécies de maior valor comercial, como o cherne ou o goraz, realçando que é necessário replicar iniciativas idênticas noutros peixes.Esta entidade tem 98 associados e encarna 104 barquinhos do Pico.A deslocação ao Pico, a segunda maior ilha do arquipélago em área depois de São Miguel, termina na quarta-feira e cumpre o Estatuto Político-Administrativo da região, segundo o qual o executivo regional deve visitar cada uma das nove ilhas pelo menos uma vez por ano e que o Conselho do Governo reúna na ilha visitada.O secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia, Gui Menezes, tem esta manhã agendada uma reunião com a Associação de Armadores da Pesca Artesanal, para abordar o estado do setor e conhecer os projetos.

Leer Más

Autárquicas: PSD/Madeira declara que o “único objetivo” é ganhar todas as Câmaras da região

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Miguel Albuquerque

O líder do PSD/Madeira e presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, declarou hoje, no Funchal, que o “único objetivo” do partido nas votações autárquicas é “ganhar todas as Câmaras e Juntas de Freguesia” da região.”Quando é, há umas espécies em Lisboa que já estão a fazer ilustrações no caderno, para saber que chegarão ao poder regional por via das votações autárquicas. A nossa função é declarar que eles pegarão nesses cadernos e jogarão para a lareira, para arder, e terão um grande desgosto”, declarou Albuquerque, vincando que “triunfo é o único objetivo que nos move”.O dirigente social-democrata falava na tradicional Festa do Chão da Lagoa, nas zonas altas do Funchal, que contou com a presença do presidente do partido, Pedro Passos Coelho, e onde estiveram, segundo a organização, cerca de 25 mil pessoas.”O Chão da Lagoa está repleto e venceremos as votações autárquicas”, destacou, assegurando que o triunfo vai ser “contundente”.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo. Faz 4 anos, que miguel Albuquerque considerou que esses concelhos tornaram uma ” desgraça “, por via do governo de a oposição, perdeu sete de os onze municípios que constituem a Região Autónoma da Madeira, incluindo o Funchal, em 2013 o PSD se , mas, advertindo, em particular, para a autarquia de Funchal , tido “a prior vereação desde o tempo de D. Manuel”. alegou: “Vamos delatar a mentira e o logro que foi a governação da esquerda nas câmaras da região”.”O grande objetivo é resgatar o Funchal da incompetência”, destacou, realçando, por outro lado, que não as votações não são ganhadas em “sondagens, facebook, anúncio pago e cartazes mentirosos”, mas sim no terreno, junto do povo e da população.Miguel Albuquerque declarou ainda que os compromissos do PSD, enquanto Governo Regional, serão “totalmente satisfeitos” e apelou ao Governo da República para que faça o mesmo em relação à Madeira.O problema que temos é um Governo da República que está inquietado com as votações autárquicas e nós desejamo somente uma coisa: que satisfaça os seus compromissos com a Madeira”, alegou, realçando o suporte à construção doannovahclínica a devolução da sobretaxa do IRS e uumamelhor ssubvençãode mobilidade para os transportes aéreos.Albuquerque considerou também “inaceitável” que a Madeira pague ao Estado uma taxa de juro pela dívida mais alta do que o Estado paga ao FMI e às instituições financeiras.

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, alegou hoje, no Funchal, que partido precisa de “pôr todas as forças no terreno” para enfrentar as votações autárquicas de outubro e dar permanência ao esforço para o crescimento do país.Pedro Passos Coelho, pouco de depois de chegar à Herdade do Chão da Lagoa, nas zonas altas do Funchal, onde decorre a tradicional Festa do PSD/Madeira.O declarou: “Precisamos que os momentos para que trabalhámos tanto não se esfumem na conjuntura e possam conservar para os próximos anos um bom ritmo de crescimento”. presidente social-democrata vincou que, como líder da oposição, deve estar ao serviço das ideias que defende para Portugal, delatando o não está bem e assinalando percursos para que o país possa “melhorar ainda mais, chegar ainda mais longe, levar mais pretensão às pessoas”.”Isso traz mais chances para as famílias, para as companhias e exige um continuado esforço de reforma da economia e do país, que infelizmente não vemos o governo fazer”, alegou.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Pedro Passos Coelho percorreu em seguida as barracas de comes-e-bebes, que encarnam as 54 delegações políticas de clientelas da partido, tendo confirmado poncha e chicharros fritos, maçarocas assadas e ginja, circulando por entre os populares, que a organização estima em 25 mil pessoas.”Esta é a celebração do PSD que mobiliza mais pessoas, e isso é importante, que o PSD se conserve como um partido que tem uma raiz popular, que está próximo das pessoas”, destacou Pedro Passos Coelho, que se encontra no Chão da Lagoa acompanhado pelo ex-líder parlamentar Luís Montenegro e pelo secretário-geral do partido, Matos Rosa.O candidato da aliança Confiança à Câmara Municipal do Funchal e atual presidente da autarquia, Paulo Cafôfo, aalegouhoje, no Funchal, que pretende “continuar a csatisfazer o que promete, porque as pessoas “já não aceitam falsas intenções”.Paulo Cafôfo falava na apresentação da lista completa dos candidatos da aliança Confiança, formada pelo ps, be pdr e “Nós, Cidadãos, que corre nas votações autárquicas de 01 de outubro, uma iniciativa que decorreu no Largo do Município e contou com a presença do secretário-geral do PS, António Costa. Be é jpp.Esta é a nossa matriz: o que prometemos, satisfazemo”, alegou Paulo Cafôfo, destacando que nos últimos quatro anos o seu executivo camarário, que trocou o PSD ao cabo de três décadas de liderança, “fez história” no concelho, porque “colocou as pessoas no centro da ação política”.O candidato realçou, por outro lado, que a Câmara Municipal tem agora a dívida mais baixa em 15 anos, sendo que foram pagos mais de metade dos cerca de 100 milhões de euros herdados das anteriores vereações.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.”Recuperámos autonomia e recuperámos dignidade, credibilizámos o Funchal e recuperámos o lugar que lhe era devido”, declarou Paulo Cafôfo, enfatizando que o IMI diminuiu para a taxa mínima de 0,3% e foi ainda inserido o IMI familiar, que beneficia mais de 8.000 famílias. Fizemos ainda mais e devolvemos a comparticipação de IRS do município às famílias, pelo que em 2017 o Funchal vai tornar-se a quinta cidade do país que mais devolve IRS”, assegurou, revelando que já foram devolvidos mais de 10 milhões de euros.Paulo Cafôfo declarou também que pretende agora apostar em três áreas: a melhora urbana do centro histórico, a melhora dos bairros sociais e o aprimoramento das acessibilidades nas zonas altas do concelho.Faz 4 anos, o professor Paulo Alexandre Nascimento Cafofo, de 46 anos de idade, foi eleito em as autárquicas pela aliança Mudança e, desta vez, recandidata se por a Coligação ” Confiança “.Natural da clientela de Santa Luzia, no Funchal, e licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Paulo Cafofo, nas autárquicas de 2013, destronou, após 38 anos de poder, o PSD da CMF, tornando-se, assim, no 11º presidente da principal autarquia da Região Autónoma da Madeira e o 1º neste concelho oriundo da oposição.Paulo Cafofo foi vice-coordenador do SPM entre 2009 e 2011 e Secretário-Nacional e Conselheiro-Nacional da FENPROF e pertenceu aos órgãos sociais da ARCHAIS , nomeadamente enquanto membro da Direção e Presidente do Conselho Fiscal.O culpado pela principal derrota política de Alberto João Jardim ao ganhar a CMF por 39,22% contra os 32,43% do PSD, Paulo Cafofo foi ainda vice-presidente e coordenador da área de Política do Laboratório de Ideias da Madeira.Para a sua equipa, Paulo Cafofo reconduz Miguel Gouveia, Idalina Perestrelo e Madalena Nunes e chama às lides autárquicas Bruno Martins ; João Pedro Vieira ; Sandra Marisa Machado ; Thiery Proença ; Rita Mendonça ; António Trindade e Luísa Paolinelli .O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho declarou hoje que há “muita cigarra na política de Portugal” mas, na hora de tomar resoluções, devem ser os sociais-democratas a assumir essa responsabilidade.Quando é preciso tomar resoluções, o líder social-democrata na celebração anual do PSD/Madeira, no Chão da Lagoa, nas serras do Funchal disse: “Há tanta cigarra na política de Portugal mas, caramba, não é para todos e tem sido para nós e vai voltar a ser”.Hoje de manhã, no Funchal, Pedro Passos Coelho declarou que “esta é a celebração do PSD que mobiliza mais pessoas, e isso é importante, que o PSD se conserve como um partido que tem uma raiz popular, que está próximo das pessoas”.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.

Leer Más