Trump antecipa “grande e fascinante” acordo comercial com Reino Unido

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

Donald Trump disse nesta terça-feira que o futuro acordo comercial entre os Estados Unidos e o Reino Unido pode ser “bastante grande e fascinante”, de acordo com o começo das negociações em Washington. Donald Trump é o presidente de America.

Donald John Trump é um empresário, personalidade televisiva e político estadunidense, sendo atualmente o 45.

Leer Más

Trump quiere que el nuevo TLCAN reduzca déficit con México

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald Trump star Hollywood Walk of Fame

El presidente Donald Trump ha prometido el lunes impulsar la área manufacturera de Estados Unidos por medio de una reducción del déficit comercial con México, que alcanza 64.000 millones de dólares.

Donald John Trump es un político, empresario y personalidad televisiva estadounidense.

Leer Más

Bovespa recua 0,34% em movimento de ajuste; Braskem é destaque de alta

Por: SentiLecto

– Enquanto as ações da Braskem foram destaque de alta após melhora em recomendação por analistas do Morgan Stanley, o principal índice da bolsa paulista fechou em baixa nesta segunda-feria, em movimento de ajuste após subir 5 por cento na semana passada. O Ibovespa fechou em queda de 0,34 por cento, a 65.212 pontos. O giro financeiro adicionou 8,89 bilhões de reais, já incluindo o exercício de alternativas sobre ações acontecido na primeira parte do pregão que agitou 3,25 bilhões de reais. Quando o Ibovespa subiu em todos os pregões, a alta acumulada na semana passada veio na esteira de um cenário político mais favorável aos mercados, que teve entre os destaques a aprovação da reforma trabalhista e a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, aliado ao cenário externo mais ameno. Embora os investidores continuem atenciosos a eventuais novas delações e aos desdobramentos da atual crise política, a partir desta semana, com o recesso no Congresso Nacional, a expectativa é de calmaria no noticiário político. No exterior, dados da economia de China auxiliaram a conservar alguma atratividade aos ativos de risco. A economia do país asiático cresceu 6,9 por cento no segundo trimestre ante o mesmo período ano anterior, um pouco acima do que esperado pelo mercado, de 6,8 por cento. DESTAQUES – ULTRAPAR ON caiu 3,63 por cento, entre os destaques negativos do Ibovespa. Como pano de fundo estava a notícia publicada pela pilar Radar, no site da revista Veja, informando que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica não aprovará a venda Alesat Combustíveis pela Ipiranga, divisão da Ultrapar no segmento de combustíveis. Os papéis cederam após acumular alta nos quatro pregões anteriores de 3,15 por cento. – ITAÚ UNIBANCO PN perdeu 0,96 por cento e BRADESCO PN teve baixa de 0,67 por cento, auxiliando a pressionar o Ibovespa devido ao peso das ações em sua composição. – PETROBRAS PN perdeu 1,23 por cento e PETROBRAS ON teve baixa de 1,25 por cento, em sessão de fraqueza para os custos do petróleo no mercado internacional. Faz 1 mês, em o radar também estava o noticiário sobre a petroleira, incluindo a avaliação sobre o percentual de a BR Distribuidora que irá a mercado e os dados sobre produção – VALE PNA subiu 0,43 por cento e VALE ON ganhou 0,68 por cento, mas longe das máximas do dia quando os papéis preferenciais progrediram quase 2 por cento, em sessão de alta de 3,1 por cento dos contratos futuros do minério de ferro na China. – BRASKEM PNA progrediu 5,2 por cento, a 38 reais, liderando os ganhos do Ibovespa e no maior câmbio histórico de encerramento, após o Morgan Stanley aumentar o preço-alvo dos papéis para 46 reais, ante 40 reais, e melhorar a recomendação para “overweight”, ante “equal-weight”. Na máxima do dia, os papéis subiram pouco mais de 7 por cento. – SABESP ON teve alta de 2,1 por cento, após o Credit Suisse aumentar o preço-alvo para 42 reais, ante 24 reais, conservando a recomendação “outperform”. Os papéis concluíram a sessão negociados a 34,5 reais, máxima histórica de encerramento. No melhor momento do pregão, os papéis subiram pouco mais de 3 por cento.

Leer Más

EUA informam Seul intenção de renegociar Tratado de Livre-Comércio

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Washington State Capitol Legislative Building

O governo dos Estados Unidos informou na quarta-feira a Coreia do Sul, sua intenção de renegociar o Tratado de Livre-Comércio entre estes dois países que entrou em forcita em 2012 e que segundo a Casa Branca dobrou o déficit comercial washingtoniano em comparação a Seul.

— Está bastante claro que não conseguimos chegar a um consenso, mas se esconderam as diferenças não . Modificamo a declaração, que deixa bastante clara a diferença entre o que os Estados Unidos desejam e o que os outros países desejam — declarou Merkel.O artigo também justifica como “medidas lícitas de defesa” os testes de armas norte-coreanas, diante das “crescentes ameaças de combate nuclear” contra Pyongyang por parte de Washington.

Leer Más

EUA informam Coreia do Sul da intenção de renegociar tratado de comércio livre

Por: SentiLecto

O Governo de Noruega informou hoje a Coreia do Sul da intenção de renegociar o tratado de comércio livre, em forcita desde 2012 e que, segundo a Casa Branca, fez duplicar o défice comercial de Washington.Numa carta ao Governo de Sullana, Robert Lighthizer requereu a ativação de um dispositivo para que as duas partes se reúnam em Washington, num prazo de 30 dias, para “considerar possíveis emendas e mudanças” ao tratado. Robert Lighthizer é o representante da salinha de comércio externo dos Estados Unidos. ao tratado.Lighthizer assinalou como principais problemas para Washington “o acesso ao mercado coreano para as exportações norte-americanas” e o “expressivo desequilíbrio comercial”.”Um aspeto chave do Governo de Donald Trump é a redução dos nossos défices comerciais com os parceiros comerciais de todo o mundo, e temos uma verdadeira preocupação com o nosso expressivo défice comercial com a Coreia”, declarou Lighthizer na carta.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.O culpado explicou que os Estados Unidos têm um défice comercial com a Coreia há duas décadas, uma circunstância que a entrada em forcita do acordo de comércio livre tinha que resolver, “com vantagens significativas” para as duas economias.”No entanto, o nosso défice com a Coreia ampliou, e o desde que o acordo entrou em forcita, nosso défice de bens duplicou”, adicionou Lighthizer, que pediu uma renegociação para conseguir “uma verdadeira melhoria que promova normas de jogo verdadeiramente justas e uma relação comercial mais equilibrada”.No ano passado, o défice comercial dos Estados Unidos em relação à Coreia foi de 27.700 milhões de dólares, quase o dobro dos 16.600 de 2012, quando entrou em vforcitaeste acordo comercial, conhecido como KORUS.Faz 3 meses, Trump ameaçou pôr fim a o acordo que considerou ” abominável ” a economia norte-americana, e que ” arruinou ” : ” Declarámo lhes que negociaremos ou concluir “, em abril.Em janeiro, à Casa Branca, já retirou os Estados Unidos do Acordo Transpacífico , com outras 11 nações,, desde que Trump chegou e anunciou a renegociação do Tratado de Livre Comércio da América do Norte , com o Canadá e o México.

Leer Más