Há 5 anos, STF condenou José Dirceu pelo mensalão

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – José Dirceu na Lava Jato

Há cinco anos, o STF condenou José Dirceu, então homem forte do governo Lula e ministro da Casa Civil, por corrupção ativa por 6 dos 8 ministros que já tinham votado. Faz 13 dias, se definiu o placar final e impôs a Dirceu uma pena de sete anos e 11 meses de prisão.

José Dirceu de Oliveira e Silva é um ex-político e ex-advogado brasileiro.

Leer Más

Preso, Joesley pode entregar mais crimes e políticos, comenta leitor

Por: SentiLecto

A entrega de gravações inconvenientes por Joesley, com consequências desastrosas para Rodrigo Janot, pode ter sido somente negligência ou arrogância do empresário. No entanto, pelo comoção que provocaram, pode ter sido proposital, para desmoralizar o procurador, invalidar suas últimas flechadas e resgatar os “bambus”. Quem viver, vai ver. CARLOS BRISOLA MARCONDES * Finalmente, com as prisões de Joesley Batista e de seu fiel escudeiro, vamo saber se eles têm mais gravações e provas até aqui omitidas por conveniência. Se estavam poupando pessoas ou instituições, de agora em diante não vão ter mais motivos para o silêncio. Tem muita gente inquietada com a possibilidade de ser vizinho de cela, a depender do que essa dupla entregar. ANDRÉ PEDRESCHI ALUISI * O ministro Edson Fachin utilizou de inexplicável consideração ao determinar que as prisões de Joesley e Saud se consumassem sem algemas. Também não compreendi o pedido de prisão de Marcello Miller não ter sido atendido, por não haver, declara o ministro, evidência suficiente de que utilizou influência para aconselhar acusados em delações. Não é o muito Miller ter aberto mão de uma posição com as conhecidas benesses para assistir uma companhia sob proventos invejáveis? MARA MONTEZUMA ASSAF * Aceitando-se o argumento dos advogados de que a delação de Joesley Batista não tem que ser aceita porque as condutas delituosas do delator o desqualificam, vai ser admissível rever o mensalão face a conduta similar de Roberto Jefferson? ANTONIO LUIZ FIGUEIRA BARBOSA – OPERAÇÃO LAVA JATO O ser humano sente, pensa e comportar-se. Há limites positivos e negativos. É social. Daí, todos os grupos fazem política, que inicia na família e conclui nos partidos. Então, descobriram o Brasil e deu-se a Lava Jato! ADEMAR RICARDI * Votações de 2018: votai e vigiai. Desde aqueles considerados indecentes aos que são idolatrados, todos merecem a nossa mais apaixonada atenção. Nossa história recentíssima mostra que a vigilância e a isenção podem ser ferramentas essenciais na renovação do ambiente político. PAULO CEZAR ALVES GOULART – MARIA DA PENHA E LGBTS Acertada resolução do Tribunal de Justiça de MG determinando que transexuais vítimas de violência doméstica e familiar possam pedir proteção por meio da Lei Maria da Penha. Segundo o relator, “a ambição da vítima não pode ser inviabilizada pela adoção de um simples raciocínio de critério biológico, que deduz que, como pessoa do sexo masculino, não padece violência de gênero”. Urge aos demais tribunais adotarem essa jurisprudência. Recordo que 120 transexuais foram assassinados em 2017, até setembro, no Brasil. DANIEL MARQUES – testemunho DE PALOCCI Tristes manifestações de leitores da Folha condenando Lula pelas denúncias de Antonio Palocci. O ex-ministro fez um ataque sórdido ao ex-presidente para conseguir sair da prisão. Procurou comprazer Sergio Moro. Sua denúncia não vale nada. A lei 12.850/13 ora que “Se vai proferir nenhuma sentença condenatória com fundamento somente em as declarações de colaborador”. TANIA CRISTINA DE MAURO CUNHA * A causa pela qual José Dirceu declara combater jamais foi o povo, mas a perpetuação de seu partido no poder, mesmo que para isso precisasse praticar crimes. É o pôr-do-sol de quem se julga herói por não denunciar cúmplices, mas que prova total falta de personalidade. ENI MARIA MARTIN DE CARVALHO (Botucatu, SP – COLUNISTAS Cultura do estupro é quando um jornalista de alto nível declara não saber o que é cultura do estupro . JOSÉ ROBERTO ANDRADE AMARAL * Equivocada e deplorável o pilar “Poder disfuncional” , de Hélio Schwartsman. A eficiência tem que ser medida pela quantidade de serviço prestado. A ausência de condenados por corrupção é responsabilidade da polícia e do Ministério Público. Não é culpa de juízes, se não investigam corruptos. PEDRO LUIZ FERNANDES N. RAFAEL * O pilar “Poder disfuncional” expõe exatamente o que pensamos. Dos três poderes, o Judiciário parece o menos transparente e o mais corrupto. JOSÉ MEIRELLES * Em seu artigo, André Singer declara que, por causa das trapalhadas de Rodrigo Janot, a Lava Jato, que continua incólume, ficou desmoralizada. Não é verdade. Quem ficou desmoralizado foi somente o procurador-geral. JOSÉ LUIZ CARVALHO – DESIGUALDADE Thomas Piketty, guru da esquerda, declara que não caiu a desigualdade no Brasil entre 2001 e 2015. Se as furam, ou ele errou feio, ou as estatísticas do IBGE. RAFAEL ALBERTI CESA – CORRUPÇÃO NO URUGUAI É com muita indignação que li a notícia da renúncia do vice-presidente do Uruguai, Raul Sendic, por ter sido acusado de utilização injustificado de cartão corporativo, por iniciativa de sua legenda. Uma conduta exemplar. Afastarem-se ao menos provisoriamente de seus posições, enquanto, aqui no Brasil, com a abundância de provas e de dinheiro roubado, nossos políticos sequer admitem a chance de. Ao invés de castigar, os partidos políticos daqui saem em suas defesas, postura justificada pelos próprios envolvimentos nos atos de corrupção. É revoltante. ANTÔNIO DILSON PEREIRA – PARTICIPAÇÃO Os leitores podem cooperar com o conteúdo da Folha mandando notícias, fotografias e vídeos que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou mandar mensagem para leitor@grupofolha.com.br

Leer Más

Por que tantos políticos agora defendem voto em lista fechada – e o que isso tem a ver com a Lava Jato?

Foto: Wikipedia – Maia Camara Municipal

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

Multiplicavam-se em Brasília as conversas entre autoridades para articular uma proposta de reforma política, enquanto a Procuradoria-Geral da República concluía e encaminhava ao Supremo Tribunal Federal dezenas de pedidos de inquérito contra políticos com foro privilegiado na semana passada.

Leer Más

Primeira-dama e Roberto Jefferson comparecem a jantar pela PEC do telhado

Em meio à estratégia de suavizar a imagem do governo federal, criticado pela pouca presença de mulheres no primeiro escalão, a primeira-dama Marcela Temer exerceu um papel de destaque nojantar oferecido pelo presidente Michel Temer à base aliada neste domingo .

Leer Más