Crédito para varejo agiliza e inadimplência cai em 2018, calcula Febraban

Por: SentiLecto

– O ritmo de concessões de crédito para as famílias já voltou a aumentar no Brasil e Em 1 ano, conservará aceleração, declarou nesta terça-feira Febraban Murilo Portugal. Febraban é o presidente da associação que encarna bancos do país. Ortugal durante encontro anual do setor bancário isse: “O crédito às famílias vcontinuarácrescendo e os índices de inadimplência vcontinuarãocaindo”,.Portugal mencionou dados de uma pesquisa recente do Banco Central com profissionais do mercado, a qual mencionou que o crédito com recursos livres no país deve aumentar 5,4 por cento no ano que vem, ante queda de 0,7 por cento neste ano. As afirmações do presidente da Febraban reforçam as indicações feitas nos últimos meses por representantes de grandes bancos, de que o crédito está voltando a aumentar, com destaque para as famílias. Na semana passada, o Banco do Brasil, que portugal declarou também que elementos como a alta tributação e questões regulatórias impediram que os juros ofertados pelos bancos caíssem na mesma velocidade da Selic, alegou em encontro com analistas que os segmentos pessoa física, agronegócio e pequenas e médias companhias liderarão o crescimento do crédito em 2018. No mesmo Ilan Goldfajn declarou que o órgão estenderá o que chama de Agenda+, um conjunto de mudanças regulatórias, com objetivo de diminuir o custo médio do crédito no Brasil. Ilan Goldfajn é acontecimento da Febraban.

Leer Más

Ibovespa fecha em queda por receios sobre suporte à reforma da Previdência

Por: SentiLecto

– O principal índice da bolsa paulista fechou em baixa nesta quinta-feira, pressionado pela volta dos receios de que o governo não tenha votos suficientes para colocar a proposta da reforma da Previdência em eleição na próxima semana na Câmara dos Deputados. O Ibovespa .BVSP> fechou em baixa de 1,07 por cento, a 72.487 pontos, mas longe da mínima, quando caiu 2,61 por cento. O giro financeiro adicionou 9,05 bilhões de reais. Depois que o PMDB fechou questão em defesa da reforma, a piora do humor nesta sessão veio após o Ibovespa concluir em alta de 1 por cento na véspera, com a renovação dos ânimos sobre a reforma da Previdência. Os ânimos voltaram a esfriar nesta sessão, no entanto, diante das dúvidas em relação à quantidade de votos em asuporteà reforma. Uma liderança governista declarou à Reuters que as cpossibilidadesde veleiçãoda reforma da Previdência na próxima semana estão menores, devido a resistências de partidos aliados como o PRB, o PR e o PSD. Na véspera, o governo do presidente Michel Temer protelou para esta quinta-feira uma resolução sobre se a nova versão da reforma da Previdência seria colocada em eleição no plenário da Câmara na próxima semana. A medida precisa de pelo menos 308 votos para passar na Câmara. “O mercado está bem atento a cada palavra. Se alguém falar que tem os votos necessários, ou que a eleição foi marcada, o bom humor volta”, declarou o administrador de renda mutável da corretora H.Commcor Ari Santos. DESTAQUES – PETROBRAS PN PETR4.SA> caiu 1,68 por cento e PETROBRAS ON PETR3.SA> perdeu 0,88 por cento, cedendo ao mau humor no mercado, apesar do tom mais positivo para os custos do petróleo no mercado internacional. – VALE ON VALE3.SA> teve baixa de 1,17 por cento, em sessão de perdas para os contratos futuros do minério de ferro na China. – BANCO DO BRASIL ON BBAS3.SA> caiu 3,87 por cento, na pior performance para o setor bancário dentro do Ibovespa e entre as maiores quedas do índice. BRADESCO PN BBDC4.SA> recuou 0,72 por cento e ITAÚ UNIBANCO PN ITUB4.SA> perdeu 0,33 por cento. Já SANTANDER UNIT SANB11.SA> abandonou as perdas vistas mais cedo e fechou com ganhos de 0,51 por cento. – JBS JBSS3.SA> recuou 2,16 por cento em dia de apresentação da empresa a investidores e analistas. No encontro, executivos alegaram que o grupo ainda avalia como prioridade listagem em Nova York de sua subsidiária norte-americana e que a unidade Seara está aproveitando os sinais de recuperação na economia de Brasil para aumentar o custo médio de seus produtos. Também no radar estava a informação que o BNDESPar pode vender ações da JBS. – EMBRAER ON EMBR3.SA> subiu 1,51 por cento, liderando a ponta positiva do índice, com os ganhos amparados na alta do dólar frente ao real, que nesta sessão voltou a se aproximar de 3,30 reais diante dos receios em torno do progressão da reforma da Previdência. – MAGAZINE LUIZA ON MGLU3.SA>, que não faz parte do Ibovespa, disparou 10,55 por cento, diante da visão mais otimista sobre a companhia após encontro com analistas e investidores acontecido mais cedo.

Leer Más

‘Polícia prendeu um negociante do tráfico; as grandes lideranças não aparecem’, declara socióloga sobre Rogério 157

Por: SentiLecto

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

A prisão de Rogério 157, que chefiava o tráfico na Rocinha e passou a ser o homem mais procurado do Rio desde o combate que irrompeu na favela em setembro, foi comemorada pelo domo de segurança do Rio como um grande triunfo – mas está longe de ser “uma virada de página” na segurança pública, adverte a socióloga Julita Lemgruber.

Leer Más

Sepultará-se Organizador da Maratona do Rio em esta terça-feira

Por: SentiLecto

O corpo do empresário Carlos Roberto Sampaio e Sá, de 56 anos, será sepultado nesta terça-feira, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio. O enterro está marcado para as 15h45. Carlos era um dos organizadores da Maratona da Cidade do Rio de Janeiro, uma das mais tradicionais provas de atletismo do Brasil, e foi morto a tiros na manhã desta segunda-feira.

Leer Más

INTL FCStone aumenta projeção de colheita de soja 2017/18 no Brasil

Por: SentiLecto

– Embora o volume continue abaixo do recorde de 114,07 milhões de 2016/17, condições climáticas mais favoráveis levaram a INTL FCStone a ampliar nesta segunda-feira sua projeção de colheita de soja 2017/18 no Brasil para 107,6 milhões de toneladas, ante 106,1 milhões esperadas em novembro. A consultoria de a oleaginosa para a temporada vigente conservou o plantio em 34,98 milhões de hectares. “Essa melhora nas perspectivas para esta colheita, cujo plantio está sendo concluído, decorreu de revisões em números de produtividade. Após o atraso das chuvas no começo do ciclo, as condições climáticas estão, no geral, favoráveis, gerando otimismo em relação ao possível resultado do cultivo”, declarou, em relatório, a analista de mercado da INTL FCStone, Ana Luiza Lodi. Em 11 meses, conforme a consultoria, o rendimento de as lavouras de soja terá que ser de 3,08 toneladas por hectare, ante 3,03 toneladas esperadas em novembro e 3,36 toneladas em o ciclo anterior. Lodi e outros analistas haviam antecipado à Reuters na semana passada que estavam revisando para cima seus números.[nL1N1O00I2] A atual colheita de soja chegou a despertar alguns receios após uma forte estiagem entre setembro e outubro atrasar o plantio, em especial em Goiás. [nL2N1N513F] [nL2N1N51HD] O regresso das chuvas no fim de outubro, no entanto, reanimou o mercado, conforme mostrou uma recente pesquisa da Reuters. [nE6N1MY004] MILHO EM BAIXA Se as perspectivas para a colheita de soja melhoraram, para o milho o cenário traçado pela INTL FCStone não é tão bom. Faz 1 mês, a consultoria cortou sua estimativa de primeira colheita para 23,44 milhões de toneladas, ante 23,64 milhões de toneladas anteriormente, com a área caindo a 4,84 milhões de hectares de 4,88 milhões de hectares calculados Quando à segunda scolheita a chamada “safrinha”, colhida em meados do ano, a INTL FCStone projetou uma produção de 63,45 milhões de toneladas, em uma área de 11,81 milhões de hectares, quedas de 5,8 e 2,5 por cento, respectivamente, ante a scolheitapassada. No relatório, a INTL FCStone declarou que, após os atrasos no plantio da soja, há expectativas de que a área semeada com o milho de inverno não se conserve, “em meio ao contexto doméstico que ainda é de disponibilidade bastante elevada, o que tem pesado sobre os custos”. “A janela de plantio da safrinha tem que ficar mais apertada, com parte da cultura sendo plantada fora do melhor fase, ficando sujeita a um maior risco climático, o se aumenta qual já é mais aumentado em o inverno. Com isso, também são esperados investimentos menores nas lavouras e uma produtividade também mais baixa”, explicou a consultoria. A INTL FCStone calcula um rendimento de 5,37 toneladas por hectare na segunda colheita de milho, aquém das 5,56 t/ha de 2016/17, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento .

Leer Más