Índice de Xangai tem pior semana em 2017 com preocupações econômicas

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – ISS-46 Shanghai nighttime view

– O índice de Xangai registrou a sua pior semana em 2017, com preocupações sobre as perspectivas econômicas mais extensas, diminuindo o apetite de risco dos investidores. Enquanto o índice de Xangai ficou estável, o índice CSI300, que reúne as maiores empresas listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 0,2 por cento. Enquanto o SSEC perdeu 2,2 por cento, na semana, o CSI300 caiu 0,5 por cento. Preocupações crescentes de os investidores atingiram a confiança sobre as perspectivas econômicas chinas. Uma sondagem da Reuters calcula que o crescimento econômico de China retarde para 6,5 por cento neste ano e deve se enfraquecer mais para 6,2 por cento em 2018, como o governo tentando desaquecer o setor imobiliário e conter os riscos de uma arriscado ampliação de dívida. O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, progrediu 0,5 por cento diante de performance sólida de Wall Street na quinta-feira com expectativa de forte crescimento do lucro no primeiro trimestre. O índice, no entanto, acumulou uma perda semanal de 0,4 por cento. . Em TÓQUIO, o índice Nikkei progrediu 1,03 por cento, a 18.620 pontos. . Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,06 por cento, a 24.042 pontos. . Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,03 por cento, a 3.173 pontos. . O índice CSI300, que reúne as maiores empresas listadas em XANGAI e SHENZHEN, progrediu 0,15 por cento, a 3.466 pontos. . Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 0,74 por cento, a 2.165 pontos. . Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,88 por cento, a 9.717 pontos. . Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,06 por cento, a 3.139 pontos. . Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 progrediu 0,56 por cento, a 5.854 pontos.

– O Brasil aumentará menos do que a média dos países da América do Sul em 2017 e em 2018, com performance somente melhor do que a Venezuela e o Equador, países que vêm padecendo fortemente com a queda nos custos do petróleo. O cálculo é do Fundo Monetário Internacional , que conservou a projeção de expansão de somente 0,2 por cento para o Produto Interno Bruto brasileiro neste ano, depois de dois anos seguidos de recessão, e Faz 3 meses, melhorou a expectativa de 2018 para 1,7 por cento, ante 1,5 por cento calculados. No fase, a América do Sul deve aumentar 0,6 e 1,8 por cento, respectivamente, mostrou o FMI nesta terça-feira ao divulgar seu relatório “Perspectiva Econômica Global”. Na região, o Brasil só ganha da Venezuela e do Equador, que terão que ver suas economias encolhendo 7,4 e 1,6 por cento neste ano, respectivamente. A melhor performance tem que vir da Bolívia, com crescimento de 4 por cento em 2017. O crescimento médio calculado pelo FMI tem que ser de 1,1 e 2 por cento em 2017 e 2018, com destaque para o México, cujo PIB tem que ter expansão de 1,7 e 2 por cento, respectivamente, quando se olha para a América Latina toda. “No Brasil, o ritmo de contração reduziu, mas o investimento e a produção ainda estavam começando a sair do fundo do poço no fim de 2016″, informou o FMI no relatório. O crescimento brasileiro em 2017 também vai ser inferior ao das economias emergentes, cuja alta esperada é de 4,5 por cento. Ao esperar recuperação gradual para a economia brasileira neste e no próximo ano, o FMI considera fundamental a execução de “ambiciosas” reformas econômicas e fiscal. “Para reforçar a consolidação fiscal no médio prazo, as reformas teriam que incidir sobre as despesas insustentáveis, incluindo o sistema de seguridade social, mas também devem ser adotadas medidas para conseguir diminuição mais direta do déficit orçamentário”, informou o FMI no relatório. O FMI também realçou a necessidade de reformas que possam impulsionar o crescimento potencial brasileirocaracterística de vida da população, após a longa recessão enfrentada pelo país. A estimativa do FMI para o PIB de Brasil é mais pessimista do que a apurada pelo relatório Focus do Banco Central, que escuta semanalmente uma centena de economistas e menciona progressão de 0,4 por cento em 2017 e de 2,5 por cento para 2018. Para a economia mundial, o FMI estima crescimento de 3,5 por cento em 2017 e de 3,6 por cento no ano que vem.

Leer Más

Índice acionário de Xangai fecha na máxima de 15 meses diante de plano de nova zona econômica

Foto: Wikipedia – ISS-46 Shanghai nighttime view

Os mercados acionários chinos progrediram nesta sexta-feira e registraram a melhor semana desde de novembro, com o índice de Xangai fechando na máxima de 15 meses diante do apetite por risco com a resolução de Pequim de arremessar uma nova zona econômica na província de Hebei.

Xangai, às vezes também nomeada pela maneira de Inglaterra Shanghai, é a maior cidade china e uma das maiores áreas metropolitanas do mundo, com mais de 20 milhões de moradoras.

Leer Más

São Paulo amanhece com protesto contra a Reforma da Previdência

Foto: Wikipedia – Mtst-sp

– Movimentos sociais saíram às ruas na manhã desta sexta-feira em protesto contra a Reforma da Previdência e a terceirização, promovidas pelo governo Michel Temer . Na Rodoanel, altura de Mauá, grupos atearam fogo no meio da pista para bloquear a passagem de carro, mas se a liberou já após as 7h. Há manifestação ainda na Estrada do M’boi Mirim, na Zona Sul. Também houve bloqueio da via. Um terceiro ato aconteceu na Rodovia Régis Bittencourt, em Taboão da Serra, na altura do quilômetro 247. O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto que em as redes sociais , a organização alega , coordenou os protestos que em as redes sociais , a organização alega que irá ocupar várias regiões de o país em esta sexta , ,. Em Recife, há um grupo frear os dois sentidos da BR 101. Também nas redes sociais, professores da rede pública de ensino prometem parar seus trabalhos como maneira de queixar-se contra o governo.

– Na tentativa de melhorar a comunicação do governo em relação às mudanças psugeridasna reforma da Previdência, parlamentares e integrantes do Palácio do Planalto tem defendido uma maior presença dos técnicos da equipe econômica e mesmo do relator da PEC na Câmara, deputado Arthur Maia , em programas populares na tTV Na semana passada, Maia participou do programa Roda Viva, o que foi visto pelo governo como um passo positivo. Políticos defendem que o deputado e outros articuladores da reforma, até mesmo ministros, compareçam a outros programas com maior audiência. Outro ponto defendido nas reuniões sobre Previdência é intensificar o trabalho nas redes sociais, tanto do canal oficial do Planalto como dos envolvidos nas tratativas da reforma. A ideia é explicar para a população os principais pontos defendidos pelo governo Michel Temer e desmistificar críticas feitas pela oposição e por críticos da reforma, entre elas a afirmação de que, para se aposentar, será preciso trabalhar por 49 anos. — De dez oradores das reuniões com o governo, oito criticam a comunicação e defendem intensificar as redes sociais e que o governo dê mais entrevistas a programas populares, espécie Faustão e Ana Maria Braga — declarou um assessor governista. Na tarde desta segunda-feira vai haver Eliseu Padilha com Marcelo Caetano o ministro Dyogo Oliveira, do Planejamento Eliseu Padilha é nova reunião do ministro da Casa Civil. Marcelo Caetano é o secretário da Previdência., e líderes da base aliada no Congresso. Antonio Imbassahy também vai participar do encontro. Antonio Imbassahy é o ministro da Secretaria de Governo.

Leer Más

Temer sanciona sem vetos lei sobre regularização de recursos no exterior

– O presidente Michel Temer sanciou sem vetos a lei que dispõe sobre o Regime Especial de Regulamentação Cambial e Tributária de recursos, bens e direitos não ditos ou ditos erroneamente no exterior, segundo publicação no Diário Oficial da União desta sexta-feira. A proposta da chamada repatriação vinha sendo acompanhada de perto pelo mercado financeiro e pelo Executivo, na expectativa que a entrada de recursos possa ajudar no esforço de equilíbrio das contas públicas. [nL2N1GR1DA] Também vinha sendo observada por governadores, já que vai destinar-se parte de os recursos arrecadados a os Estados, muitos de eles em sérios obstáculos financeiros. Veja a publicação na íntegra: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=3&data=31/03/2017

Leer Más

Mercados da China progridem mas têm pior semana desde dezembro

Foto: Wikipedia – ISS-46 Shanghai nighttime view

Os mercados acionários chinos progrediram nesta sexta-feira e concluíram sequência de quatro dias de queda, mas Faz 3 meses, ainda assim os principais índices tiveram a maior perda semanal desde meados devido a preocupações sobre a liquidez mais apertada e as limitações em o investimento imobiliário, diminuindo o apetite por risco.

Enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,39 por cento, o índice CSI300, que reúne as maiores empresas listadas em Xangai e Shenzhen, progrediu 0,57 por cento.

Leer Más