Bolsas europeas cortan su mayor racha negativa desde octubre de 2016

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Reuters-Building-30SC

Reuters. Aunque los papeles energéticos han seguido débiles, las acciones europeas han tenido una recuperación este jueves, cortando su mayor racha negativa desde octubre de 2016 gracias al repunte de las áreas cíclicas que habían liderado una ola de ventas.

Reuters. La Bolsa Mexicana de Valores perdía en sus primeros negocios de este miércoles por sexta sesión consecutiva en línea con sus pares de Estados Unidos, y mientras el mercado sigue de cerca el principio de la quinta ronda de renegociación del TLCAN.

Leer Más

Índice europeu de ações atinge mínima em 8 semanas com queda nas commodities

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Airbus A300-600R Egyptair SU-GAR

MILÃO/LONDRES – A queda das ações de commodities e um movimento de execução de lucros levaram as ações europeias a uma mínima de oito semanas nesta quarta-feira, na sétima sessão consecutiva de perdas, mas a Airbus, que subiu 2,4 por cento, proporcionando o maior impulso aos ganhos do índice, subiu com força após receber uma encomenda recorde. O índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,49 por cento, seu menor nível desde 20 de setembro.

As ações favorecidas por investidores que buscam dividendos foram as que tiveram melhor desempenho, com a curva de dividendos, a pausa entre os rendimentos de títulos do governo dos EUA de curto e longo prazo, próximos de seu nível mais estável em uma década.

Leer Más

Ibovespa firma-se no vermelho e cai mais de 1% com pressão da Petrobras

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Petrobrasbolivia2006

– O principal índice acionário da B3 aumentava o tom negativo e caía mais de 1 por cento na tarde desta terça-feira, pressionado pelas perdas das ações da Petrobras, após balanço trimestral e também em meio à queda dos pcustosdo petróleo no mercado internacional. Às 15:36, o Ibovespa caía 1,12 por cento, a 71.664 pontos. O giro financeiro era de 6,24 bilhões de reais. A véspera de feriado no Brasil, quando os mercados internacionais operarão normalmente, também reforçava o tom de precaução e favorecia trazia volatilidade aos negócios. Mais cedo, o índice operou entre leves altas e baixas, com investidores alternando as atenções entre a expectativa pela progressão da reforma da Previdência e a divulgação dos balanços corporativos. Enquanto as ON perdiam 5,84 por cento, as ações PN da Petrobras caíam 5,17 por cento , liderando as perdas do Ibovespa, após a petroleira anunciar lucro líquido de 266 milhões de reais no terceiro trimestre, abaixo da expectativa do mercado, em meio a acontecimentos não recorrentes. No exterior, os custos do petróleo acentuaram as perdas, somando pressão aos papéis da Petrobras. Faz 2 meses, depois que a companhia de alimentos reportou seus resultados de o fase de julho, em a ponta positiva, as ações de a JBS seguiam como realce a, com números considerados fortes por analistas.

– O principal índice da B3 fechou em queda nesta quinta-feira, com o cenário mais negativo em Wall Street estimulando ajustes de custos, em dia de agenda intensa de balanços e com investidores ainda de olho na cena política, após a retomada da expectativa por alguma progressão da reforma da Previdência. O Ibovespa fechou em queda de 1,93 por cento, a 72.930 pontos, após ter caído 2,11 por cento na mínima do dia. O giro financeiro do pregão foi de 9,13 bilhões de reais. No exterior, os principais índices acionários dos Estados Unidos caíam, pressionados pela ampliação nas preocupações com o atraso nos planos de reforma tributária. O S&P 500 caía cerca de 0,5 por cento. “O atraso em si pode até ser visto como positivo para os mercados emergentes, mas o mau humor do mercado acabou pesando aqui”, declarou o analista da Um Investimentos Aldo Moniz. Localmente, após a euforia da véspera, quando o Ibovespa subiu 2,69 por cento, a precaução voltou a rondar os negócios, com investidores monitorando as articulações do governo para conseguir emplacar a eleição da reforma da Previdência ainda este ano e também na expectativa pelo texto final da proposta. “Ontem, a chance voltou à mesa e o mercado reagiu bem, mas o recado também é claro: não pode deixar falecer o tema senão devolve todo o ganho”, declarou Moniz. DESTAQUES – ELETROBRAS ON caiu 4,93 por cento e ELETROBRAS PNB teve queda de 5,36 por cento, entre as maiores perdas do Ibovespa, com os papéis pressionados após o BNDES divulgar pela manhã as normas básicas para o leilão de privatização de seis distribuidoras de eletricidade da estatal, calculando ajustes financeiros para acomodar uma dívida de quase 21 bilhões de reais. – ULTRAPAR ON perdeu 4 por cento, após o balanço do terceiro trimestre mostrar alta de 46 por cento no lucro líquido, para 556 milhões de reais. Para analistas do Credit Suisse, o impulsos no lucro já era esperados, como ampliação nos volumes de combustível e margens de distribuição, impulsionadas por ganhos extraordinários de estoque. Embora o resultado traga os primeiros sinais de uma recuperação, ainda na visão do banco tem que levar a revisões para baixo das metas de crescimento da companhia para o ano. – BANCO DO BRASIL ON teve baixa de 2,57 por cento, após reportar seus resultados do terceiro trimestre que, segundo analistas do Morgan Stanley, mostraram resultado operacional fraco, apesar do lucro líquido adaptado de 2,708 bilhões de reais ter ficado 8 por cento acima da estimativa da equipe do Morgan. – ITAÚ UNIBANCO PN caiu 2,7 por cento e BRADESCO PN perdeu 3,62 por cento, auxiliando a pressionar o índice devido ao peso em sua composição. – BRASKEM PNA recuou 1,81 por cento, após seu balanço do terceiro trimestre assinalar queda de 7 por cento no lucro líquido consolidado ante igual fase do ano passado, para 764 milhões de reais. – PETROBRAS PN caiu 1,36 por cento e PETROBRAS ON recuou 1,35 por cento, na contramão do movimento dos custos do petróleo no mercado internacional. – VALE ON caiu 3,36 por cento, em sessão de perdas para os contratos futuros do minério de ferro na China. – FIBRIA ON subiu 5,25 por cento, SUZANO PAPEL E CELULOSE PNA teve alta de 5,18 por cento e KLABIN UNIT progrediu 2,26 por cento, entre os destaques positivos do índice. A BB Investimentos comentou em relatório que as pressões esperadas sobre os custos de celulose para o final deste ano se dissiparam. – CARREFOUR BRASIL ON caiu 4,81 por cento, após os resultados do terceiro trimestre que, segundo analistas do JP Morgan mostraram números mistos, enquanto a surpresa negativa ficou, com destaque positivo para os números do Atacadão foi a performance das operações de varejo com o Ebitda recorrente caindo 30 por cento ano a ano.- O principal índice da bolsa paulista recuava pelo segundo pregão seguido nesta sexta-feira, com o tom de precaução predominando diante de receios em relação ao trâmite da reforma da Previdência e ainda de olho na divulgação de balanços. Às 11:56, o Ibovespa caía 1,16 por cento, a 72.085 pontos, após recuar 1,93 por cento na véspera. O giro financeiro era de 1,71 bilhão de reais. Ainda há receios sobre o talento do governo em articular a maioria necessária para aprovar a medida e sobre o teor da versão que conseguiria passar no Congresso, embora a chance de votar um texto da reforma da Previdência ainda este ano tenha voltado à tona.”A reforma da Previdência agora pode ser votada ainda em 2017, mas não se tem muita ideia do que pode ser debatido e aprovado”, declarou Alvaro Bandeira em nota a clientes. Alvaro Bandeira é o economista-chefe da corretora Modalmais. Ainda auxiliando o tom de precaução com a cena política, o presidente licenciado do PSDB, senador Aécio Neves , retirou na véspera o senador Tasso Jereissati do comando interino do partido, em movimento que ocorre num momento de racha interno do PSDB. Enquanto outra parcela, incluindo Aécio, defende a continuidade, parte dos tucanos, entre eles Tasso, é favorável ao desembarque do partido do governo federal. Além das incertezas com o cenário interno, também o exterior é adicionado em a precaução,conforme ampliam os receios em relação ao andamento da reforma tributária nos Estados Unidos, o que pressionou o mercado acionário em Wall Street na véspera e segue no radar. DESTAQUES – BRF ON recuava 3,74 por cento, invalidando os ganhos iniciais, quando chegou a subir 1,74 por cento na máxima, tendo como pano de fundo o resultado do terceiro trimestre que mostrou lucro abaixo do esperado. A companhia de alimentos reportou lucro líquido de 138 milhões de reais no terceiro trimestre, abaixo da estimativa de consenso da Thomson Reuters de 178 milhões de reais. – CEMIG PN tinha queda de 3,43 por cento. Como pano de fundo estava o anúncio da elétrica de programa para quitação de 588 milhões de reais em ICMS, que vai impactar negativamente o Ebitda e o lucro do terceiro trimestre em aproximadamente 588 milhões e 388 milhões de reais, respectivamente. – CYRELA ON perdia 0,42 por cento. Como pano de fundo estava o resultado do terceiro trimestre que mostrou perda de 6,8 milhões de reais, afetado por uma queda forte nas receitas, apesar de ampliação nas vendas contratadas. – ELETROBRAS ON caía 3,33 por cento e ELETROBRAS PNB recuava 5,53 por cento, aumentando as perdas da véspera após o BNDES divulgar as normas básicas para o leilão de privatização de seis distribuidoras de eletricidade da estatal, calculando ajustes financeiros para acomodar uma dívida de quase 21 bilhões de reais. – ECORODVIAS ON subia 0,43 por cento, após reportar resultado do terceiro trimestre que mostrou crescimento de 86 por cento no lucro líquido, para 125 milhões de reais. O destaque do resultado, segundo analistas da Coinvalores, foi a melhora da margem, em decorrência de evolução na receita, aliada a um controle de despesas. – PETROBRAS PN tinha baixa de 0,36 por cento e PETROBRAS ON recuava 0,69 por cento, em sessão de leves variações para os custos do petróleo no mercado internacional. – VALE ON caía 0,46 por cento, em linha com o movimento dos contratos futuros do minério de ferro na China. – O principal índice da bolsa paulista fechou em queda pelo segundo dia seguido nesta sexta-feira, acumulando perda de superior a 2 por cento na semana, com a precaução predominando diante de receios em relação ao trâmite da reforma da Previdência. Com base em dados preliminares, o Ibovespa fechou em queda de 1,01 por cento, a 72.194 pontos, acumulando perda de 2,3 por cento na semana. O giro financeiro do pregão era de 8,37 bilhões de reais.

Leer Más

Intenção de compra na Black Friday permanece estável ante 2016, mas gasto médio cai, mostra pesquisa

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Black Friday Lil’ Kim album cover

– A intenção de compra dos consumidores de Brasil na Black Friday permanece estável em relação ano passado, porém a previsão é de que os internautas gastem 2 por cento menos que em 2016, de acordo com pesquisa conjunta do Google e do Ibope divulgada nesta segunda-feira. De acordo com o levantamento realizado entre 27 de outubro e 4 de novembro, 87 por cento dos 1.211 consumidores consultados em cinco regiões do país pretendem comprar algo na data, que se tornou a mais importante para o varejo de Brasil em vendas depois do Natal. No entanto, o gasto médio dos consumidores tem que cair ligeiramente para 1.071 reais, ante 1.095 reais ano passado, de acordo com a pesquisa. Já entre as categorias de produtos, eletrônicos e eletrodomésticos lideram como os itens mais quereres, com 65 por cento das intenções de compra, seguidos por roupas, calçados e acessórios, com 47 por cento. Individualmente, os smartphones, que com 92 por cento dos consumidores alegando que adquirirão pela Internet, 34 por cento também declararam que aproveitarão as ofertas no varejo físico,, embora as compras online sejam maioria ganham destaque, com 37 por cento dos consumidores exibindo intenção de comprar um novo aparelho. Em agosto, o Google calculava ampliação de até 20 por cento nas vendas do varejo online na data, com receita de 2,2 bilhões de reais — cerca de 4 por cento de toda a receita do e-commerce brasileiro no ano. Em 11 dias, a Black Friday ocorrerá.

Em Teresópolis, a dona da loja de roupas Yellow, Márcia Ejje, espera reequilibrar um pouco suas contas.— Faremos uma ação em todo o fim de semana e oferecer descontos progressivos em dinheiro. Vamo ter ainda produtos específicos com 50% de abatimento. Aqui na Serra, a procura está diminuída, por conta da crise e da falta de pagamentos — contou a empreendedora, de 47 anos.- Faz 1 mês, a venda de cimento em o Brasil caiu 0,5 por cento sobre um ano antes, a 4,6 milhões de toneladas, informou nesta quinta-feira a associação que encarna os fabricantes, Snic. Na comparação com setembro, as vendas do mês passado mostraram queda de 3,7 por cento. A expectativa do Snic é que as vendas de cimento em 2017 caiam entre 6 e 7 por cento, ficando estáveis em 2018. Faz 1 mês, até outubro, as vendas de 2017 acumulavam baixa de 6,7 por cento, para 45,18 milhões de toneladas, em o ano. Faz 1 mês, três regiões de o país exibiram crescimento em as vendas em a comparação com um ano antes, teve recuo de 2,9 por cento, enquanto Norte teve queda de 18 por cento e Nordeste, em outubro. O Sudeste teve oscilação positiva de 0,1 por cento, Centro-Oeste teve alta de 10,4 por cento e o Sul teve alta de 1,2 por cento. Faz 2 meses, segundo o presidente de o Snic, Paulo Camillo Penna, as vendas conservaram ritmo de diminuição de queda verificado em agosto e setembro. Faz 1 ano, Penna em comunicado declarou : ” Os resultados finais para 2017 têm que registrar uma retração em torno de 6 por cento que está em linha, percentual com as nossas projeções, quase metade de a queda acontecida “. Os cariocas têm que gastar mais de R$ 189 milhões na Black Friday 2017, no próximo dia 24. O volume de compras tem que ser 8% maior do que o do ano passado, segundo o site Black Friday, idealizador da campanha de descontos no Brasil. Ao todo, o faturamento nacional tem que ser de R$ 2,2 bilhões — um recorde, com um crescimento de 19% em relação ao ano passado.

Leer Más

Resultados fracos conservam bolsas europeias nas mínimas de 7 semanas

Por: SentiLecto

– Fortes perdas da companhia de serviços públicos EDF depois que alerta desapontador sobre lucro pesou sobre as ações europeias nesta segunda-feira, levando o índice pan-europeu para a mínima desde o final de setembro. Enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,66 por cento, o índice FTSEurofirst, que 300 fechou em queda de 0,53 por cento, a 1.520 pontos, 300 caiu 0,53 por cento, a 1.521 pontos , a 386 pontos, com praticamente todos os setores em terreno negativo. Faz 6 meses, foi a quinta sessão seguida de queda de o STOXX 600 desde o final de maio. As ações pressionaram O STOXX de a companhia de serviços públicos EDF que caíram mais de 10 por cento , , após resultados decepcionantes. A companhia de Francia diminuiu sua previsão de lucro para 2018 devido ao consumo de energia mais baixo do que o esperado e pela queda na compensação de habilidade no Reino Unido. Sonova foi outro papel que caiu, 2,4 por cento. O fabricante de aparelhos auditivos suíços informou resultados do primeiro semestre aquém das expectativas dos analistas, com as vendas nos EUA afetadas por uma revisão da rede varejista da companhia. Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,24 por cento, a 7.415 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,40 por cento, a 13.074 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,73 por cento, a 5.341 pontos. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,55 por cento, a 22.437 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,42 por cento, a 10.049 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,82 por cento, a 5.258 pontos.

Leer Más