Mercados acionários europeus atingem máxima de 5 semanas impulsionados por petróleo e varejo

Por: SentiLecto

MILÃO/LONDRES – Os mercados acionários europeus atingiram a máxima de cinco semanas nesta quinta-feira, impulsionados pelos setores de energia e varejo, enquanto dados de inflação dos Estados Unidos mais fortes do que o esperado também auxiliaram a aumentar os setores com alta exibição ao dólar.

Leer Más

Na véspera da prisão de Wesley Batista, J&F entrou com pedido de arbitragem contra BNDES

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Friboi jbs

A holding J&F, que controla a JBS, deu entrada no pedido de arbitragem para resolver a disputa com o BNDES na noite de ontem, segundo uma fonte. Encaminhou-se o pedido em a Câmara de Arbitragem do Mercado de a B3, foro de determinação de conflitos societários de empresas abertas.O banco de fomento está em pé de combate com a família Batista, controladora da JBS. O BNDES, que também recorreu da resolução da suspensão, deseja afastar definitivamente Wesley Batista preso na manhã desta quarta-feira no segundo período da Operação Tendão de Aquiles, da Polícia Federal. Wesley Batista é presidente mundial do frigorífico. No último 1º de setembro, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região interrompeu por 15 dias a assembleia de acionistas da JBS, que seria realizada naquele dia e que debateria o afastamento de Wesley Batista. Na ocasião, a juíza Giselle de Amaro e França determinou que a disputa entre BNDESPar, braço de participaçõs do BNDES e maior acionista minoritário da JBS, e os controladores da companhia fosse analisada por um tribunal de arbitragem. O BNDES, via BNDESPar, tem 21% da JBS. Nesta quarta-feira, divulgou nota defendendo que o Conselho de Administração mencione um interino para trocar Wesley e reiterou sua intenção de voto na assembleia.

– O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social , maior acionista individual da JBS, defendeu em nota que um gerente interino seja mencionado pelo Conselho de Administração da companhia, após a prisão do empresário Wesley Batista, presidente da JBS. Segundo analistas escutados pelo GLOBO, a detenção do empresário joga mais gasolina na briga que o banco de fomento vem frear contra a família Batista. O banco em nota declara: “Com a prisão nesta manhã do CEO da JBS, o Conselho de Administração da empresa é a instância adaptada para selecionar um gerente interino nos termos da Lei 6.404/76 “. Para o BNDES, declara o texto divulgado pelo banco, qualquer que seja o desenrolar destes fatos, seria o melhor para o interesse da empresa, e para a sua conservação e sustentação, que houve o começo de uma renovação de seus quadros, inclusive com a abertura de um processo seletivo para a escolha de um novo CEO para a companhia em personalidade definitiva. Procurada, a JBS não comenta o caso. Segundo os analistas escutados pelo GLOBO, em tese, a detenção de Wesley corrobora com a tese do BNDES de que ele deve ser processado e destituído da posição por provocar perdas à ecompanhia – A prisão por crime financeiro vai de encontro ao argumento que o BNDES usa para pedir a saída de Wesley da presidência. Com informações privilegiadas, eles manipularam o mercado, vendendo ações da empresa e adquirindo dólares, trazendo perda aos acionistas – declara uma fonte que acompanha a disputa entre BNDES e a família Batista. O crime está calculado no artigo 27-D da Lei 6.385/76, que regula o mercado de valores mobiliários. A pena calculada é de um a cinco anos de prisão, além de multa de até três vezes do valor que lucraram com as transações. A assembleia extraordinária de acionistas ocorreria no último dia 1 de setembro, mas a Justiça protelou o encontro por 15 dias e determinou que um tribunal de arbitragem decida se a família Batista pode ou não votar no encontro. Os Batista detêm o controle da companhia com 42% do capital e certamente teriam força para se conservar no comando, segundo uma fonte que acompanha a disputa. Junto com a Caixa Econômica Federal, o BNDES teria 26% das ações ordinárias e precisaria aglutinar o voto de outros minoritários. Se a marcou a data de a assembleia ainda não . Na prática, declara uma fonte próxima à ecompanhia o futuro da JBS estava nas mãos de Wesley com a prisão de seu irmão Joesley. Foi ele pessoalmente quem negociou com os bancos a rolagem de R$ 17 bilhões de dívidas de curto prazo da empresa. O empresário deu a garantia aos bancos que parte do dinheiro das vendas seria utilizado para amortizar as dívidas com os credores. Com mandado até 2018, ele teria tempo para deduzi o plano de desinvestimento divulgado pela empresa, que calcula arrecadar R$ 6 bilhões. Sua prisão preventiva atrapalha este plano. – Neste momento, a presença da família no comando da companhia acaba sendo ruim. O efeito para as ações da empresa, no curto prazo, é negativo e gera grande volatilidade – declara Shin Lai, estrategista da Upside Investor. Os analistas preveem mais lances na Justiça. O BNDES informou que recorreu da resolução que protelou a assembleia. Em nota divulgada, o banco avalia que a assembleia deve ocorrer o quanto antes e sem o conflito de interesses que seria caracterizado pelo voto dos controladores. “Dessa maneira, as resoluções poderão ser tomadas na assembleia de acordo com o melhor interesse da empresa, em plena observância do que determina a legislação em forcita. O BNDES conserva integralmente a sua intenção de voto na assembleia .”, declara a nota divulgada pelo banco. O advogado Ricardo Gama declara que os tribunais de arbitragem, onde deverá ser debatido o conflito de acionistas, podem levar até dois anos para dar uma resolução. O advogado Ricardo Gama é sócio da área de determinação de conflitos do Veirano Advogados. Mas o advogado recorda que uma das partes poderia requerer um Juiz de emergência para decidir questões urgentes. — Pode ser requerido um Juiz de emergência para decidir sobre questões mais urgentes. Mas isso precisa estar calculado no regulamento da companhia e, mesmo assim, quando o tribunal for formado, sua resolução pode ser revista — declara Gama.As ações da JBS operam com queda de 0,86% nesta quarta-feira, apesar de a Polícia Federal ter prendido o sócio e diretor-executivo Wesley Batista, irmão de Joesley Batista. A Bolsa, após ter batido seu lembre histórico na segunda-feira e ter registrado nova alta ontem, hoje opera perto da estabilidade, aos 74.512 pontos. Na cotação, o dólar comercial registra alta de 0,25%, cotado a R$ 3,137 para venda.- As ações da JBS fecharam em queda de 0,61%, cotadas a R$ 8,14. Se anunciou a suspensão de o acordo de leniência após o fechamento de as negociações de o papel de a companhia em a B3. No final da tarde, a Justiça Federal interrompeu o acordo de leniência firmado entre o Ministério Público Federal e o grupo J&F, holding que controla a JBS. A resolução foi após o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin interromper a delação premiada dos executivos do grupo. Nesta manhã, a processadora de carne de frango estadunidense Pilgrim’s Pride informou que adquiriu a Moy Park por US$ 1,3 bilhão. Subsidiárias controlam ambas as companhias de a JBS.

Leer Más

Fornecedoras da Apple pressionam e índices acionários europeus fecham estáveis

Por: SentiLecto

Os principais índices de ações europeus fecharam estáveis nesta quarta-feira conforme a alta das ações nos mercados mundiais mostrou sinais de enfraquecimento, com os provedores da Apple caindo após o lançamento da nova versão do iPhone desapontar com uma data de entrega posterior à pcalculada

Leer Más

Seguradoras progridem e impulsionam índices acionários europeus com diminuição de temores por furacão Irma

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Província de Bréscia

– Os mercados acionários europeus fecharam em alta nesta segunda-feira com as seguradoras se beneficiando da queda no preço estimado do furacão Irma e com o alívio dos investidores pelo fato de que a Coreia do Norte comemorou seu dia de fundação sem um grande teste de mísseis. Enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 1,04 por cento, o índice FTSEurofirst 300 subiu 1,05 por cento, a 1.491 pontos , a 379 pontos. Depois que o Irma, que afetou áreas densamente habitadas do centro da Flórida durante o fim de semana, gradualmente perdeu força, o índice de seguros da Europa teve a melhor performance desde abril ao progredir 2,1 por cento e se o rebaixou para uma borrasca tropical. “As perdas dos segurados devem ser menores do que muitos temiam”, disseram analistas do Credit Suisse após as perdas estimadas dos segurados nos EUA devido ao Irma serem reduzidas para um valor entre 20 bilhões e 40 bilhões de dólares. Entre as principais altas estavam as seguradoras Munich Re, Swiss Re e Hannover Re, além da britânica Beazley. Em LONDRES, o índice Financial Times progrediu 0,49 por cento, a 7.413 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 1,39 por cento, a 12.475 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,24 por cento, a 5.176 pontos. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,64 por cento, a 22.134 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 1,91 por cento, a 10.322 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,11 por cento, a 5.107 pontos.

A Administração de Informação de Energia dos EUA divulgou nesta quinta-feira que os estoques semanais de petróleo dos EUA ampliaram em 4,6 milhões de barris na semana passada, superando a previsão de analistas de ampliação de 4,0 milhões de barris em uma pesquisa da Reuters.Enquanto o petróleo dos EUA recuou devido aa ampliação dos estoques de petróleo maior, os futuros do petróleo fecharam sem direção única nesta quinta-feira, com Brent subindo para um câmbio máximo em mais de cinco meses do que o esperado, já que o reinício das operações de refino dos EUA após o furacão Harvey a ameaça conteve ele de o furacão Irma.”Os investidores estão realmente em um modo de espera diante da sua preocupação com o impacto do furacão Irma na Flórida e para qualquer outro lugar em que ele acabar indo”, disse Kate Warne, estrategista de investimentos da Edward Jones em St. Louis.Senterfitt declarou em uma teleconferência que uma grande operação aérea de assistência está sendo preparada pela Força Aérea e pela Guarda Nacional Aérea para levar ajudinha à cadeia de ilhas, que estão ligadas por uma série de pontes e pistas eaumentadasque partem de Key Largo, quase 160 quilômetros a sudoeste da pitoresca cidade de Key West.

Leer Más

Bolsas europeias fecham no azul após BCE reiterar estímulos à economia

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – London at Night 2012-05-16-002

– Os mercados acionários europeus fecharam em território positivo nesta quinta-feira, após o Banco Central Europeu reafirmar sua política de afrouxamento monetário e declarar que detalhes sobre o futuro dos estímulos serão conhecidos em outubro. O índice pan-europeu STOXX 600 subiu 0,3 por cento após uma sessão volátil, mas nem todas as bolsas europeias concluíram a sessão no azul. Os mercados acionários parisienses, Londres e Frankfurt tiveram ganhos entre 0,3 e 0,7 por cento nesta quinta-feira, mas as bolsas milanesas e Madri fecharam com baixas de 0,4 e 0,1 por cento, respectivamente, devido às perdas acentuadas de ações dos setores bancário e financeiro. Observações cuidadosos do presidente do BCE, Mario Draghi, ampliaram a possibilidade de o banco central optar por suprimi gradualmente o esquema de compra de títulos de 2,3 trilhões de euros somente bastante lentamente no próximo ano, uma chance que abalou as papéis do setor financeiro. Ações do setor bancário, que se beneficiam de taxas de juros mais altas, caíram 0,8 por cento em meio aa ampliação das preocupações de que o euro fortalecido possa atrasar o aperto da política monetária. Entre os destaques negativos do setor estavam o espanhol Sabadell e o italiano Banco BPM, com quedas de 3,6 e 2,6 por cento, respectivamente. Rasmus Gudum Sessingö, que o restante do mercado encontrou conforto no fato de o BCE não ter pressa em concluir os estímulos à economia da zona do euro,, enquanto as ações do setor financeiro se sobressaíram entre as baixas economista do Handelsbanken Capital ddeclarou “Nós ainda esperamos que o BCE cvai continuardando passos em direção a uma estrutura de política monetária mais apertada de modo mbastantegradual”.Papéis do setor automotivo registraram ganhos pelo quinto dia, com o índice que reúne as montadoras subindo 0,4 por cento, entre os destaques positivos. Operadores declararam que a avaliação barata atraiu os investidores e por expectativas de que as vendas possam ser impulsionadas por pessoas trocando automóveis lesados por furacões em os Estados Unidos. Os esforços da chanceler de Alemania, Angela Merkel, para evitar a interdição de veículos a diesel em algumas cidades também reforçava o tom otimista. Contudo, havia exceções no setor, como a Ferrari, recuando 6,9 por cemto, após ter sido rebaixada pelo Morgan Stanley a “underweight” , ante “overweight”. O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,23 por cento, a 1.473 pontos. Em LONDRES, o índice Financial Times progrediu 0,58 por cento, a 7.396 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,67 por cento, a 12.296 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,26 por cento, a 5.114 pontos. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,42 por cento, a 21.722 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,06 por cento, a 10.124 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,08 por cento, a 5.074 pontos.

– As notícias do último teste nuclear da Coreia do Norte pressionaram os mercados acionários europeus nesta segunda-feira, mas falharam em provocar intensas vendas generalizadas já que os investidores parecem estar se acostumando a nervosismos geopolíticos. Enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,52 por cento, o índice FTSEurofirst 300 caiu 0,55 por cento, a 1.470 pontos , a 374 pontos. O índice de blue-chips da zona do euro recuou 0,5 por cento. O analista de mercado da CMC Markets David Madden declarou: “Os mercados acionários na Europa estão no vermelho hoje porque os nervosismos em torno da Coreia do Norte ampliarem de novo diante do teste com bomba nuclear realizada pelo regime no fim de semana”. “Uma vez que as ações estão em baixa, os operadores estão claramente nervosos, mas as vendas hoje não foram tão fortes como em outras vezes”, completou. A Coreia do Norte alegou que realizou um teste com uma bomba de hidrogênio progredida para um míssil de longo escopo no domingo, provocando o alerta de uma resposta militar “maciça” dos Estados Unidos se o país ou seus aliados forem ameaçados. “Uma bomba de hidrogênio é inegavelmente diferente dos lançamentos anteriores de mísseis ou testes nucleares… No entanto, a maior questão para os investidores continua –o que vem depois? Os nervosismos levarão a negociações ou àogcombate”, ddeclarouo estrategista-chefe de mercado do FXTM, Hussein Sayed. A incerteza sobre a resposta ao mais recente teste de Noruegade Noruega inquietou os investidores, levando a uma alta na volatilidade do mercado acionário. O índice de volatilidade do mercado acionário progrediu 1,5 ponto. Os ganhos em ativos seguros, incluindo o ouro, impulsionou as mineradoras de metais valiosos Randgold e Fresnillo, que subiram respectivamente 2 e 2,9 por cento. A Polymetal ainda teve apoio complementar da melhora de seu avaliação pelo JPMorgan para “neutro”, de “underweight”. Depois que o grupo declarou que seu presidente-executivo deixará a posição em 2018 Seu presidente-executivo, a farmacêutica Novartis concluiu com queda de 1 por cento é joseph Jimenez., e que Vasant Narasimhan, de 41 anos vai conduzi a companhia a partir de fevereiro. Vasant Narasimhan, de 41 anos é o desenvolvedor-chefe de medicamentos. Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,36 por cento, a 7.411 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,33 por cento, a 12.102 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,38 por cento, a 5.103 pontos. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,31 por cento, a 21.790 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,80 por cento, a 10.243 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,61 por cento, a 5.163 pontos. – Depois que o país progrediu mais, a perspectiva para o crescimento da economia em 2017 na pesquisa Focus do Banco Central melhorou que o esperado no segundo trimestre, houve novas diminuições nas projeções para a inflação e expectativa de manutenção do ritmo de corte da Selic nesta semana. Os economistas consultados na pesquisa divulgada nesta segunda-feira passaram a ver crescimento do Produto Interno Bruto este ano de 0,50 por cento, ante 0,39 por cento anteriormente. Para 2018, a conta continua sendo de expansão de dois por cento. Na sexta-feira, o IBGE informou que o PIB do segundo trimestre aumentou 0,2 por cento em relação ao primeiro, resultado acima do esperado e que levou a revisões para a expansão deste ano. Se diminuiu a conta para a inflação, em o Focus para a alta de o IPCA em 2017 em 0,07 ponto percentual, a 3,38 por cento. Em 1 ano, a diminuição foi de 0,02 ponto, para 4,18 por cento, para 2018. A meta oficial de inflação é de 4,5 por cento, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual, tanto para 2017 quanto para 2018. A fraqueza da inflação favorece o afrouxamento monetário. O BC se reúne nas próximas terça e quarta-feiras para decidir sobre a política monetária, e a expectativa no Focus é de novo corte de 1 ponto percentual. A taxa está atualmente em 9,25 por cento, após duas diminuições de 0,25 ponto, duas de 0,75 ponto e três de 1 ponto. Para o final deste ano e do próximo, permanecem as expectativas de Selic a 7,25 e 7,50 por cento, respectivamente. Já o grupo que mais acerta as previsões, o Top-5, continua vendo a taxa básica de juros em 7 por cento em ambos os anos.- Depois que o país progrediu mais, a perspectiva para o crescimento da economia em 2017 na pesquisa Focus do Banco Central melhorou que o esperado no segundo trimestre, houve novas diminuições nas projeções para a inflação e expectativa de manutenção do ritmo de corte da Selic nesta semana. Os economistas consultados na pesquisa divulgada nesta segunda-feira passaram a ver crescimento do Produto Interno Bruto este ano de 0,50 por cento, ante 0,39 por cento anteriormente. Para 2018, a conta continua sendo de expansão de dois por cento. Na sexta-feira, o IBGE informou que o PIB do segundo trimestre aumentou 0,2 por cento em relação ao primeiro, resultado acima do esperado e que levou a revisões para a expansão deste ano. Se diminuiu a conta para a inflação, em o Focus para a alta de o IPCA em 2017 em 0,07 ponto percentual, a 3,38 por cento. Em 1 ano, a diminuição foi de 0,02 ponto, para 4,18 por cento, para 2018. A meta oficial de inflação é de 4,5 por cento, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual, tanto para 2017 quanto para 2018. A fraqueza da inflação favorece o afrouxamento monetário. O BC se reúne nas próximas terça e quarta-feiras para decidir sobre a política monetária, e a expectativa no Focus é de novo corte de 1 ponto percentual. A taxa está atualmente em 9,25 por cento, após duas diminuições de 0,25 ponto, duas de 0,75 ponto e três de 1 ponto. Para o final deste ano e do próximo, permanecem as expectativas de Selic a 7,25 e 7,50 por cento, respectivamente. Já o grupo que mais acerta as previsões, o Top-5, continua vendo a taxa básica de juros em 7 por cento em ambos os anos.

Leer Más