Brasil ganha ‘prêmio’ Fóssil do Dia por sugeri subvenções de R$ 1 tri para petróleo

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Europe countries map 2

Em meio a críticas de ONGs e ativistas sobre as políticas ambientais, o governo de Brasil exibiu nesta quarta-feira, em Bonn, na Alemanha, sua candidatura para receber a 25ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática , que será realizada em novembro de 2019. Ainda não existem detalhes sobre a proposta, como a indicação da cidade-sede. O resultado deve ser anunciado até amanhã, último dia da edição deste ano do acontecimento.

Faz 5 anos, o país recebeu a RIO+20, se começaram os debates conferência de as Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, onde para a Agenda para o Desenvolvimento Sustentável de 2030, com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, em 2012.A meta está entre os compromissos de Brasil no Acordo de Paris. Sarney Filho já elenca o triunfo entre as boas notícias que traz à COP nesta quarta, mas a aprovação ainda aguarda publicação no Diário Oficial.

Leer Más

‘Capital’ por um dia, Itu recebe com apatia passagem de Temer

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Dilma Rousseff e Michel Temer em 24 de novembro de 2015

“É sério? Mas o que ele vem fazer aqui gente?”, espantou-se o pizzaiolo João Batista ao escutar da reportagem que nesta quarta o presidente Michel Temer não só vai estar em Itu como vai fazer da cidade, simbolicamente, a capital brasileira durante as comemorações da Proclamação da República.

Michel Miguel Elias Temer Lulia é um político, advogado e escritor brasileiro, atual presidente brasileiro após o impeachment da titular, Dilma Rousseff.

Leer Más

Temer deseja que reforma ministerial renda votos para a Previdência

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Plenário do Congresso (16428945352)

— O presidente Michel Temer disse a aliados que quer dar a cada partido o seu tamanho exato na reforma ministerial, e alegou desejam que as mudanças se traduzam em votos favoráveis à reforma da Previdência. O presidente irá conservar seus colaboradores de confiança: Eliseu Padilha por exemplo, declarou AO GLOBO que vai ficar na posição porque não vai se candidatar em 2018. Eliseu Padilha é o ministro da Casa Civil. A Casa Civil é o posto-chave do governo, de onde saem todos os textos legais, como as Medidas Provisórias. — O presidente deseja fazer toda a reforma já em dezembro — alegou Padilha, reiterando o que Temer declarou, em nota, na segunda-feira. O vice-líder do governo na Câmara, deputado Beto Mansur , declarou que Temer está conversando com todos os partidos porque “reforma ministerial não é somente matemática”. Segundo ele, essa mudança terá que se traduzir em votos. — O presidente vai levar um pouco de tempo. Não é fácil. Precisa de muita conversa. Os partidos devem ter um tamanho equânime. Reforma ministerial não é só matemática, é conversa política. Essa reforma será feita com o objetivo de aprovar a jóia da coroa, que é a reforma da Previdência — declarou Beto Mansur. O processo de formar um ministério mais técnico do que político só deveria acontecer em abril, com a desincompatibilização dos ministros que serão candidatos na votação. Mas a pressão dos partidos do chamado “centrão” precipitou a reforma.

– O presidente Michel Temer alegou nesta quinta-feira que está estimulado com a aprovação da reforma da Previdência porque tem o suporte do presidente do Câmara, Rodrigo Maia , e do Senado, Eunício Oliveira . Em tom otimista, o presidente declarou acreditar que há clima para votar a proposta, contanto que “se explique direitinho o que é a verdadeira reforma”. — Desde que se expliquei direitinho, eu acho que há o que é a verdadeira reforma da Previdência e o protagonismo dela, até porque o único objetivo dessa reforma é lutar privilégios e conservar os mais pobres e vulneráveis — alegou o presidente. Temer participou na manhã de hoje de um café da manhã na casa de Maia para uma nova rodada de conversas para tratar da reforma. Também estiveram no encontro o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e líderes de partidos aliados.Henrique Meirelles alegou nesta sexta-feira que o presidente Michel Temer vai tomar a “resolução adaptada” sobre eventual reforma ministerial Henrique Meirelles é o ministro da Fazenda., mas adicionou que jamais conversou com ele sobre o tema.Com exceção de aviso prévio, 13º salário e FGTS, mudou praticamente tudo na lei que rege as relações de trabalho no Brasil. Elas entraram em forcita no último sábado, e para auxiliar você a conhecer seus direitos e obrigações, o EXTRA publica uma cartilha com respostas para pontos como férias, complementar noturno, jornada, banco de horas, rescisão e ações trabalhistas.

Leer Más

Fitch alega rating soberano brasileiro em BB, com perspectiva negativa

Por: SentiLecto

– A agência Fitch conservou nesta sexta-feira o rating soberano brasileiro em BB, com perspectiva negativa, diante de incertezas sobre a recuperação econômica e “fraqueza estrutural” das finanças públicas, além da instabilidade política e dúvidas sobre a progressão de questões no legislativo. Pesam como limitadores do rating soberano, na avaliação da Fitch, o alto endividamento do governo, fracas perspectivas de crescimento, e recente histórico de instabilidade política, que pesa na formulação de políticas. A agência mencionou, ainda, as incertezas que podem ser provocadas pelo cenário eleitoral fragmentado para 2018 e os inquéritos da operação Lava Jato.

Leer Más

Suzano vai decidir no 1º tri se investe em nova habilidade de produção de celulose

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Expedicionarios suzano

– A Suzano Papel e Celulose SUZB3. SA> tem que decidir no primeiro trimestre de 2018 se vai investir em nova habilidade de produção de celulose no Brasil, processo de escolha que envolve ou aumento de instalações atuais ou a construção de uma nova fábrica, declarou nesta sexta-feira o presidente da empresa, Walter Schalka, que declarou os estudos sobre ampliação de habilidade não suprimem a opção de aquisição de ativos no setor, alternativa preferencial da Suzano para diminuição da volatilidade dos custos da celulose e geração de valor a acionistas. Mas Schalka evitou comentar quando uma aquisição poderia acontecer. A avaliação de ampliação de habilidade acontece num momento de alta nos custos do produto, algo que deve se estender nos próximos anos, declarou o executivo. Segundo ele, atualmente os estoques de celulose em portos chinos estão no nível mais baixo já registrado, o que tem repercutido em outros mercados e incentivado a companhia a abrir negociações para diminuir descontos oferecidos a clientes, incluindo na Europa e América do Norte. Schalka, adicionando que a procura china pelo insumo utilizado na produção de papel é de 800 mil a 900 mil toneladas por mês declarou: “Os estoques por lá estavam em 230 mil toneladas em 31 de outubro, pela primeira vez estou vendo a chance de haver no mercado um acontecimento de zero estoque”. Hoje a habilidade de produção de celulose da companhia é de 4,5 milhões de toneladas por ano, das quais se as utilizam cerca de 1 milhão em a produção de papel e outros produtos. Uma nova fábrica pode levar até dois anos para ser construída e, segundo dados da empresa, o investimento necessário para uma nova unidade é de 1.500 dólares por tonelada de habilidade instalada. Já um aumento de instalação existente consome 1.200 dólares por tonelada adicionada. Durante apresentação aos analistas do setor, Schalka evidenciou que a Suzano só vai ir adiante com os planos de aumento de habilidade se compreender que os investimentos poderão exibi um regresso adaptado ao capital empregado. Questionado se a Suzano já tem um local para uma eventual nova fábrica que possa produzir regresso adaptado de capital, Schalka respondeu que “sim” e comentou que a companhia atingiu maturidade florestal para uma nova unidade, mas não deu detalhe. Faz 4 anos, a empresa chegou a interromper planos de construção de uma nova fábrica em Piauí, em meio a mal-estar com seus níveis de endividamento em a época, de mais de 4 vezes dívida líquida sobre Ebitda, em 2013. No terceiro trimestre, a alavancagem da companhia caiu para 2,3 vezes. A Suzano tem investido em outras áreas, incluindo a entrada no mercado de consumo com papéis sanitários, que vai ser no primeiro trimestre de 2018 nas regiões Norte e Nordeste do país, enquanto não se decide sobre se aumenta habilidade de celulose e aproveita o cenário de carência de oferta. Schalka declarou que se a Suzano adquiri ativos no curto prazo, serão na área de papel tissue. “Avaliaremos opções de aquisição no Brasil.” Já a área de papel de imprimir e escrever e a única que pode marcar uma aquisição da Suzano fora do Brasil. Schalka alegou que em termos de ordem de preferência a companhia optaria por aquisições primeiro na América Latina, depois na Europa e nos Estados Unidos. Ele também não deu detalhes, mas comentou que os ativos que seriam alvo da companhia precisariam ter habilidade de se integrarem à produção de celulose da cempresa “para alavancar vbenefíciosccompetitivos.

– A Suzano Papel e Celulose SUZB5.SA> anunciou na noite de segunda-feira uma oferta para a recompra de até 300 milhões de dólares em um título que vence em 2021. Os detentores do título com cupom de 5,875 por cento têm até 6 de dezembro para aceitar a oferta. A empresa vai pagar 1.090 dólares por cada mil dólares do valor de face para aqueles investidores que aceitarem a oferta até 17 de novembro. Os detentores de bônus que aceitarem a oferta até 17 de novembro também receberão um prêmio de 30 dólares por cada mil dólares de principal, que não será pago aos detentores de obrigações que aderirem mais tarde ao plano. A Suzano deseja extinguir os deveres relacionados aos títulos.

Leer Más