Timo Werner abandona jogo por barulho da torcida do Besiktas

Por: SentiLecto

A torcida é fundamental para empurrar o time dentro de campo, mas na terça-feira os torcedores do Besiktas fizeram tanto barulho que o atacante Timo Werner do Leipzig precisou deixar o jogo por uma indisposição relacionada ao ruído infernal do estádio, informou o técnico Ralph Hasenhüttl nesta quarta.

Leer Más

Timo Werner sonha em jogar “num grande clube” Timo Werner é destaque leiriense.num grande clube”

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Timo Werner

Timo Werner, atacante de 21 anos do RB Leizig, que o jornalismo de Espanha alegou recentemente que o Real Madrid estava interessado em Werner, que teve ótima atuação com a Alemanha nos últimos meses, anotando seis gols em oito jogos pela seleção, que nesta quarta-feira enfrenta o Monaco pela Liga dos Campeões, sonha em jogar “num grande clube” em alguns anos, em declarações publicadas nesta quarta-feira pelo diário desportivo Sport Bild. O atacante, “mas é claro que gostaria de um dia jogar num grande clube”. alegou: “Até agora eu tive um bom percurso com o Leipzig, é por isso que não fico obcecado com o que farei em dois ou três anos”., e que tem contrato com o Leipzig até 2020.

Timo Werner é um futebolista de Alemaniade Alemania que atua como atacante.

Leer Más

Encomenda de caminhões aumenta e já gera recontratações

Por: SentiLecto

– Os sinais de recuperação da economia ainda são tímidos, mas as encomendas de caminhões por parte das grandes companhias têm auxiliado as montadoras a voltar a respirar após três anos de queda nas vendas. Enquanto a Mercedes-Benz anunciou a encomenda de 524 caminhões pela Raízen, a MAN Latin America vendeu 417 veículos para a Ambev. Essas duas empresas foram culpadas por quase 5 mil caminhões negociados pelas montadoras este ano. A ampliação das encomendas já permite a volta das horas extras e até recontratações. De acordo com Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas da Mercedes-Benz, um terço dos 8.227 caminhões que comercializou até agosto foi feito com grandes companhias. — Começamos a ver a inflexão da curva. As companhias que têm grandes frotas são as primeiras a perceber que o preço de manutenção do caminhão mais velho é maior que o financiamento de um novo — declarou. Roberto Cortes alegou que o movimento confirma que está em curso uma leve recomeçada da atividade no país, como mencionam os dados do Produto Interno Bruto do segundo trimestre: — A administração de grandes frotas calcula idade média dos caminhões de dois a três anos. Roberto Cortes é presidente da MAN Latin America. E prorrogaram bastante a renovação da frota. Isso gera um preço de manutenção que, não compensa, quando se coloca na ponta do lápis. Faz 1 mês, a MAN vendeu cerca de 2 mil veículos, metade de eles para a Protege, de janeiro a agosto. Na semana passada, 417 caminhões foram vendidos à Ambev. Faz 9 meses, com os negócios, a montadora negociou com o sindicato de os metalúrgicos de Resende o fim de o Programa Seguro Emprego e a execução de horas extras em sua fábrica. Os empregados vão trabalhar três sábados por mês. João Morais confirma que há uma volta gradual das resoluções de investimento João Morais é analista da Tendências Consultoria., mas Em 1 ano, que isso acontecerá com mais força. — O fundo do poço no segmento de caminhões ficou para trás — alegou, estimando mercado de 51,9 mil unidades este ano e outras 65,9 mil em 2018. Faz 1 mês, que reúne concessionárias, foram comercializados 30,8 mil caminhões, volume %10,71 menor que em o mesmo fase de 2016, exportações em alta De janeiro a agosto de acordo com os dados de a Fenabrave. — Pode parecer um recuo substancial, mas o ritmo de queda nos licenciamentos de caminhões vem reduzindo mês a mês — cogitou Morais. Antonio Megale a procura hoje se deve, sobretudo, na necessidade de diminuição de preço de manutenção de frota. Antonio Megale é presidente da Anfavea, que reúne fabricantes.Para ele, só no ano que vem ela vai vir da recuperação do PIB. Este ano, a Anfavea estima ampliação de 28,2% na produção de veículos pesados. As montadoras têm que fabricar 101,5 mil unidades, a maior parte delas vai ser de caminhões. Em vendas, a alta estimada é de 3,6%. Já as exportações devem aumentar 23,8%. A Volvo Latin America recontratou cem pessoas que haviam sido desligadas em 2016. As contratações aconteceram para atender às exportações. Hoje, a montadora exporta 50% de sua produção no Brasil para países da América Latina. O presidente Wilson Lirmann alegou que os novos funcionários trabalham por tempo determinado, que expira no fim do ano. A Volvo opera, hoje, com um turno de produção e não está calculado instituir outro. Nas cinco linhas em Curitiba , trabalham 2.500 pessoas.

Leer Más

Economista argentino declara: ‘Estamos num processo de recuperação’

Por: SentiLecto

O economista Mariano Lamothe, diretor de mercados de energia, mineração e infraestrutura da consultoria Abecebe, alega que o principal motor da recuperação econômica argentina é o setor de construção. A reativação está chegando a outras atividades, como turismo e energia, e as projeções mais otimistas assinalam crescimento de até 3% este ano.

Leer Más

FMI: Recesión en Argentina y Brasil cerca del fin

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – América latina

La actividad económica en América Latina apunta hacia una recuperación moderada, a “baja velocidad”, ya que los tiempos de recesión en Argentina y Brasil parecen estar cerca del fin, apuntó este martes el Fondo Monetario Internacional . De acuerdo con el economista jefe del FMI, que aumentó en 0.2 punto porcentual su expectativa para Argentina, como ya había aumentado de %0.2 a %0.3 el avance esperado para Brasil, para Alejandro Werner la economía del lugar “reanuda la marcha Alejandro Werner es el hemisferio occidental. , pero a baja velocidad”, en un ensayo por dejar atrás “una alza decepcionante” en los últimos años.

Sobre Brasil, cuya economía era bastante pujante a finales de la decenio pasada pero después se ha venido debajo por cuenta de la crisis política y los escándalos de corrupción que lo sacudieron en los últimos años, una alza de %1,3 es esperado para 2018.

Leer Más