HamhungBeach281432719001629.jpg

Coreia do Norte desafia ONU e promete agilizar programas militares

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Hamhung Beach (14327190016)

Em novo desafio à comunidade internacional, a Coreia do Norte prometeu nesta quarta-feira aagilizaros seus programas militares. O anúncio foi feito após a ONU, que assista ao vídeo, impor novas sanções a Pyongyang, em uma retaliação ao sexto e mais potente teste nuclear realizado pelo regime norte-coreano. De acordo com o Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Norte, as sanções são “maléficas”, constituindo uma violação de seu direito lícito de autodefesa e que têm como objetivo “sufocar completamente o seu Estado e sua população através de um bloqueio econômico de escala total”.

Coreia do Norte, oficialmente República Popular Democrática da Coreia, é um país do Leste Asiático que ocupa a metade norte da Península da Coreia.

Pyongyang ou Pionguiangue, é a capital e maior cidade da República Popular Democrática da Coreia, mais conhecida como Coreia do Norte, situada nas margens do rio Taedong.

O ministério em uma nota divulgada pela agência de notícias norte-coreana KCNA, que se refere aa progressão armamentista do país nos últimos meses declarou: “A adoção de uma nova determinação de sanções impulsionada pelos Estados Unidos constitui uma chance para que a Coreia do Norte comprove que o percurso que selecionou é absolutamente correto”.

Na segunda-feira , a ONU aprovou determinação que proíbe as exportações do setor têxtil pela Coreia do Norte e a venda de gás natural para o país, além de restringi as importações norte-coreanas de petróleo.

Donald Trump declarou que as sanções são somente um pequeno passo em direção ao que é necessário para lidar com os programas nuclear e de míssil norte-coreanos. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos.

Na sua vez, no entanto as homenagens aos heróis do passado não são suficientes para disfarçar o crescente nervosismo do presente. O braço de ferro entre Kim Jong-un e Donald Trump tem-se intensificado nas últimas semanas mas por enquanto, as provocações de parte a parte não têm passado disso mesmo.

Na terça-feira 05 de setembro depois de os norte-coreanos terem anunciado que acionaram uma bomba que, segundo a mídia oficial de Pyongyang, seria de hidrogênio e poderia ser transportada por um míssil de longo escopo, Donald Trump havia convidado assessores militares para debater as alternativas disponíveis. Donald Trump é o presidente dos EUA.

Pyongyang, entretanto, afirma que a medida é tratada de uma ameaça de invasão norte-americana.

Por outro lado, certo é que os Estados Unidos estão bem atenciosos aos eventos em Pyongyang e o porta-aviões USS Ronald Reagan já retornou à região em missão de vigilância.A Rússia, por seu lado, declara que é “um grande erro”, a ONU menosprezar a proposta de Moscovo e Pequim de um diálogo com Pyongyang.No final dos anos 1960, depois que militares norte-coreanos tentaram invadir o palácio presidencial em Seul, a Coreia do Sul treinou secretamente homens tirados da prisão ou das ruas para se esgueirar para a Coreia do Norte e cortar a garganta de Kim Il-sung.

O comunicado firmou: “A Coreia do Norte vai redobrar os esforços para ampliar a sua força e proteger a soberania e o direito à existência do país”,.Experts disseram ceticismo em relação à eefetividadedas sanções, aafirmandoque as medidas não impedem oaaprogressãodos programas nuclear e bbalísticade Pyongyang.

Faz 10 dias, realizou em 3 de setembro o sexto teste nuclear, o mais importante até o momento, depois de testar dois mísseis intercontinentais em julho a Coreia de o Norte. Segundo Pyongyang, trata-se de uma bomba de hidrogênio capaz de ser transportada por uma ogiva de míssil.

Nesta terça , a Coreia do Norte já havia reagido à rdeterminaçãoda ONU e ddeclarouque os Estados Unidos enfrentarão em breve  “a maior dor” que já sentiram.

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United States, Korea

Cities: Pyongyang

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Coreia do Norte desafia ONU e promete agilizar programas militares
>>>>>Coreia do Norte festeja aniversário sob tensão – (Euronews-pt)
>>>>>ONU aprova novo pacote de sanções contra a Coreia do Norte – (Euronews-pt)
>>>>>Seul planeja ‘unidade de decapitação’ para assustar ditador norte-coreano – September 13, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Defesa antimíssil dos EUA e aliados tem eficácia duvidosa – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>’Bombardeamos tudo que se movia': os ataques que explicam o rancor histórico da Coreia do Norte com os EUA – (BBCBrasil-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Coreia do Norte 0 0 ORGANIZATION 5 A Coreia_do_Norte: 1, Coreia_do_Norte: 2, a Coreia_do_Norte: 2
2 ONU 0 0 ORGANIZATION 5 (tacit) ele/ela (referent: a ONU): 1, a ONU: 4
3 Pyongyang 0 0 PLACE 4 (tacit) ele/ela (referent: Pyongyang): 1, Pyongyang: 3
4 Donald Trump 0 0 PERSON 3 Donald_Trump (apposition: O presidente de os Estados_Unidos): 1, Donald_Trump (apposition: o presidente de os EUA): 1, Donald_Trump: 1
5 sanções 0 80 NONE 2 as sanções: 2
6 caminho 140 0 NONE 2 o caminho: 2
7 os Estados_Unidos 25 0 PLACE 2 os Estados_Unidos: 2
8 KCNA 0 0 ORGANIZATION 2 norte-coreana KCNA: 2
9 da República Democrática Coreia 0 0 PERSON 2 República_Popular_Democrática_da_Coreia: 1, (tacit) ele/ela (referent: República_Popular_Democrática_da_Coreia): 1
10 eu 0 0 NONE 2 (tacit) eu: 2