Eclipse lunar: o que você precisa saber sobre a ‘lua de sangue’ desta sexta

Por: SentiLecto

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

O total mais longo do século 21 ocorre nesta sexta-feira e poderá ser visto do Brasil.

O fenômeno total – quando a Lua é totalmente encoberta – vai durar uma hora e 43 minutos.

Conhecido como ‘lua de sangue’, por deixar o satélite com um tom avermelhado, o espetáculo vai ser , agência espacial estadunidense, a partir das 15h15mins .

A BBC reuniu abaixo tudo o que você precisa saber sobre o eclipse lunar:

Por outro lado, os cientistas Adam Rutherford e Hannah Fry, que respondem às dúvidas do público da BBC, descobriram a resposta a essa pergunta de uma maneira um pouco complicada. O percurso até a solução do enigma é repleto de coisas interessantes e complicadas de se explicar.

Onde pode ser visto?

O espetáculo vai ser visível da Europa, do Oriente Médio, da África, da Austrália, da maior parte da Ásia e da América do Sul, incluindo o Brasil, logicamente, de onde o céu estiver sem nuvens.

De acordo com o Observatório Nacional, a parte leste do Brasil verá o eclipse total – na parte oeste, será visto exclusivamente o fenômeno parcial.

O instituto declara que, para ver a Lua ainda no eclipse total, as pessoas têm que buscar um local em que seja possível ver o céu perto do horizonte a leste.

A física Ceri Brenner responde: “Provavelmente, seria algo poderoso”. “A potência dele chega perto de meio petawatt”.

Não é necessário utilizar um telescópio, mas um bom par de binóculos pode auxiliar.

O fenômeno inicia às 14h14min . Uando a Lua ainda não nasceu no Brasil, o começo do período total do eclipse vai ser às 16h30min, q e o final às 18h13min.

A partir das 18h13min, a Lua vai começar a sair da sombra mais escura. Nesse momento iniciará o eclipse parcial, que vai até as 19h19min. Nesse instante, a Lua começará a entrar na sombra mais clara, o que marca o período penumbral do eclipse, que vai concluir às 20h29min.

Quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham, um eclipse acontece. Isso faz com que a Terra fique diretamente entre o Sol e a Lua, bloqueando a luz solar.

O fenômeno ocorre porque a Lua entra na sombra instituída pela Terra e deixa de ficar visível pois deixa de ser iluminada pela luz do Sol.

Penumbra: A parte mais clara e externa da sombra projetada pelo nosso planeta.

Quando a parte externa da sombra da Terra começa a, começo do eclipse penumbral: tem começo se mover pela Lua.

Início eclipse parcial: ocorre quando a parte central e mais escura da sombra da Terra começa a cobrir a Lua.

Início eclipse total: acontece no momento em que a umbra cobre completamente a Lua, deixando o satélite com coloração avermelhada.

Eclipse máximo: auge do eclipse total.

Fim do eclipse total: a umbra começa a se afastar do rostito da Lua.

Fim do eclipse parcial: a umbra da Terra deixa completamente a superfície da Lua.

Fim de o eclipse penumbral: A parte externa de a sombra é afastada completamente de a Lua.

A Lua compra uma coloração avermelhada ou alaranjada, por isso algumas pessoas chamam o fenômeno de “lua de sangue”, quando ocorre um eclipse total.

Quando a Lua toda está mergulhada na sombra da Terra, de acordo com o Observatório Nacional nós vemos o satélite mesmo que ele não esteja recebendo luz direta do astro. Isso porque a luz solar atinge a superfície da Lua por meio da atmosfera da Terra.

Algumas faixas de frequência da luz solar são, então, filtradas, instituindo esse conseqüência alaranjado, exatamente como ocorre no anoitecer matutino e vespertino, que estamos acostumados a ver antes do nascer e após o pôr do Sol.

Na noite desta sexta-feira e nos próximos dias, Marte estará no ponto mais próximo da Terra desde 2003 – visível como uma “estrela vermelha brilhante”, onde o céu estiver limpo.

A pesquisadora declara que é fácil ver diversos planetas no céu no mês de julho, principalmente Marte, que vai estar próximo da Lua no dia do eclipse.

“Vários planetas estão visíveis a olho nu no céu: Vênus está visível a oeste após quando o Sol se põe, o pôr do Sol, Júpiter já está alto no céu , Saturno está visível também no começo da noite a leste e Marte que está com a luminosidade máxima, está visível a leste logo no começo da noite.”

Afinal, por que esse vai ser o eclipse mais longo do século?

De acordo com Nascimento, “é tudo uma questão de geometria: nesse eclipse a Lua passará bem no centro da sombra da Terra”.

Ela declara: “O Brasil completo vai ver o eclipse total da Lua do começo ao fim”.

Fonte: BBCBrasil-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil, Australia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Eclipse lunar: o que você precisa saber sobre a ‘lua de sangue’ desta sexta
>>>>>Como sabemos que a Lua está se afastando da Terra? – July 25, 2018 (BBCBrasil-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Lua 0 0 ORGANIZATION 11 Lua: 2, a Lua: 9
2 eclipse 0 50 NONE 10 o eclipse total: 2, Um eclipse: 1, o eclipse parcial: 2, um eclipse total: 1, esse eclipse: 1, o eclipse: 3
3 Marte 280 0 PERSON 5 Marte: 5
4 céu 50 0 NONE 5 o céu: 5
5 fenômeno 0 25 NONE 4 o fenômeno parcial: 1, O fenômeno: 2, o fenômeno: 1
6 a Terra 80 0 PLACE 4 a Terra: 3, Terra: 1
7 O Brasil inteiro 25 0 PLACE 4 o Brasil: 3, O Brasil inteiro: 1
8 luz 150 0 NONE 3 a luz solar: 3
9 eu 8 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
10 parte 0 0 NONE 3 a parte central: 1, a maior parte: 1, a parte oeste: 1