Encontro EUA X Rússia: O que Trump declarou antes e o que declara agora sobre influência de Rusia em votação

Por: SentiLecto

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, alegou nesta terça-feira aceitar a conclusão de agências de inteligência americanas de que a Rússia interferiu nas eleições de 2016, que o alçaram à presidência – apesar de ter se negado a ratificar esta posição há asomenteum dia.

Trump declarou ter se dito mal e desejou declarar, na verdade, que não via motivos para que não tenha sido a Rússia a interferir na votação. A confusão, segundo ele, gira em torno das vocábulos em inglês “would” e “wouldn’t” .

Os comentários originais, logo após um encontro com o presidente russo, Vladimir Putin, levaram a uma enxurrada de críticas – até mesmo de aliados, que exigiram uma retratação.

Na sua vez, Donald Trump reúne-se esta segunda-feira, com o presidente de Rusia, Vladimir Putin, em Helsínquia, na Finlândia. Donald Trump é o presidente de Noruega.

Na segunda-feira 18 de junho a primeira-dama dos , Melania Trump, havia assombrado ao fazer um pedido pelo fim da política de separação de pais e filhos que entravam ilegalmente por meio da fronteira com o .

Nesta terça-feira, ele declarou ter “total crença e suporte” nas agências de inteligência de seu país.

A discordância gira em torno de uma resposta dada por Trump em uma coletiva de jornalismo na segunda-feira, logo após reunião com .

A seguir, o que foi declarado no encontro segundo uma transcrição divulgada pela própria Casa Branca.

“REPÓRTER: O presidente Putin negou ter qualquer coisa a ver com a interferência nas votações de 2016. Todas as agências de inteligência dos EUA deduziram que a Rússia o fez. Minha primeira questão para o senhor é: em quem você acredita?

TRUMP: Meu pessoal chegou a mim… eles declararam achar que era a Rússia. O presidente Putin declarou que não tinha sido a Rússia. Então, declaro o seguinte: não vejo razão alguma para tenha sido .”

Declara que, ao rever a transcrição de sua fala, percebeu que precisava elucidar-la.

Declarou: “Em uma frase-chave da minha fala, eu declarou os vocábulos ‘tenha sido’ em vez de ‘não tenha sido'”. “A frase teria que ser: ‘Não vejo razão alguma para que não tenha sido a Rússia’. Algo como uma negativa dupla”.

O presidente de America adicionou: “Eu aceito a finalização da nossa comunidade de inteligência de que houve uma interferência da Rússia nas votações de 2016. Pode ter sido outras pessoas também. Um monte de gente”.

Trump defendeu que a interferência não teve efeito no resultado do pleito, em que ele derrotou a democrata Hillary Clinton.

No entanto, o presidente de America não respondeu aos repórteres quando perguntado se condenaria as afirmações de Putin sobre o tema.

Tanto republicanos quanto democratas se uniram na surpresa diante do posicionamento de Trump – ao encontro dos russos e de encontro à inteligência americana.

São baixas as expectativas de Donald Trump para o encontro desta segunda-feira, em Helsínquia, na Finlândia com Vladimir Putin.Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

EUA e Rússia têm sido oponentes de longa data e continuam distantes em assuntos cruciais. Alguns políticos também ficaram insatisfeitos com colocações de Trump responsabilizando as duas partes por relações ruins – em vez de exibi críticas direcionadas à Rússia e a Putin.

Depois dos esclarecimentos desta terça-feira, o senador democrata Chuck Shumer acusou o presidente de America de covardia.

Fonte: BBCBrasil-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Russian Federation, United States

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Encontro EUA X Rússia: O que Trump declarou antes e o que declara agora sobre influência de Rusia em votação
>>>>>O encontro de Trump e Putin em Helsínquia – July 15, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>Guerra de palavras entre Trump e a Europa marca arranque da cimeira da NATO – (Euronews-pt)
>>>>>>>>>Trump reclama vitória na cimeira da NATO em Bruxelas – July 12, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>Milhares protestam em Bruxelas contra Donald Trump – July 07, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>Tusk “adverte” Trump por negligenciar aliados europeus – July 10, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>Britânicos recebem Donald Trump com protestos – July 12, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>Trump diz que a Alemanha “está refém da Rússia” – July 11, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>Trump com baixas expectativas para encontro com Putin em Helsínquia – July 15, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>Cúpula Trump x Putin: o que é a ‘finlandização’ e como ela explica a escolha do local do encontro – July 16, 2018 (BBCBrasil-pt)
>>>>>>>>>Helsinque amanhece com forte esquema de segurança à espera da cúpula – July 16, 2018 (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 0 0 NONE 14 (tacit) eu: 11, eu: 1, mim: 1, Eu: 1
2 Donald Trump 40 90 PERSON 12 Melania_Trump: 1, (tacit) ele (referent: Trump): 1, Trump: 3, ele (referent: Donald_Trump): 1, (tacit) ele/ela (referent: Donald_Trump): 1, Donald_Trump (apposition: o presidente norte-americano): 1, o (referent: Donald_Trump): 1, Donald_Trump (apposition: O presidente de os Estados_Unidos): 1, ele (referent: Trump): 1, TRUMP: 1
3 a Rússia 0 35 PLACE 5 a Rússia: 5
4 presidente 0 0 NONE 4 o presidente americano: 1, O presidente americano: 1, o presidente russo: 2
5 REPÓRTER 0 0 ORGANIZATION 3 o (referent: REPÓRTER): 1, REPÓRTER: 1, (tacit) ele/ela (referent: REPÓRTER): 1
6 Vladimir Putin 0 0 PERSON 3 Vladimir_Putin: 3
7 encontro 0 0 NONE 3 encontro: 1, o encontro: 1, um encontro: 1
8 EUA e Rússia 0 80 PLACE 2 (tacit) eles/elas (referent: EUA e Rússia): 1, EUA e Rússia: 1
9 links 0 30 NONE 2 links externos: 2
10 a conclusão de agências de inteligência americanas 260 0 NONE 2 a conclusão de agências de inteligência americanas: 2