Justiça de SP decide que Abdelmassih poderá conservar prisão domiciliar

Por: SentiLecto

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo aceitou pedido de habeas corpus da defesa de Roger Abdelmassih, que está internado desde segunda-feira no clínica Albert Einstein para tratar uma superbactéria, 73, neste domingo . A resolução, liminar, restabelece a prisão domiciliar do ex-médico. A previsão é de alta na próxima semana.

Isso inclui todos os mais de 4.500 detentos do regime semiaberto que deixam as unidades prisionais para trabalhar diariamente no Estado de São Paulo e, ainda, os cerca de 2.500 monitorados durante as saídas provisória.

Roger Abdelmassih é um ex-médico de Brasil expert em reprodução humana, sendo um dos pioneiros da fertilização in vitro no Brasil.

Na sexta-feira a juíza da 1ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté Sueli Zeraik de Oliveira Armani havia interrompido a prisão domiciliar do ex-médico. Ele seria encaminhado para a Penitenciária de Tremembé assim que recebesse alta médica.

A resolução é reflexo da ruptura administração Geraldo Alckmin com a companhia responsável pelo monitoramento de presos por meio de tornozeleira eletrônica.

A solução seria colocar no apartamento de Abdelmassih um roteador especial, “um módulo de monitoramento residencial continuado”. A resposta deixou incrédulo o governo porque o aparelho é para ser utilizado, em boa parte do tempo, em lugares fechados.

No sábado o ex-médico apareceu em fotografias divulgadas por sua defesa utilizando tornozeleira eletrônica um dia após a Justiça revogar sua prisão domiciliar justamente por equívocos no funcionamento do equipamento.

Abdelmassih ficou conhecido como “médico das estrelas” e chegou a ser considerado um dos principais experts em reprodução assistida do país, antes de ser acusado por dezenas de pacientes por abuso sexual.

Por uma ex-funcionária de o ex-médico, como a Folha revelou , se o delatou o primeiro caso a o Ministério Público em abril de 2008. Quando estavam no hospital, depois, outras pacientes, com idades entre 30 e 40 anos, declararam ter sido importunadas.

Em botânica, as folhas são órgãos das plantas especializados na captação de luz e trocas gasosas com a atmosfera para realizar a fotossíntese, transpiração, gutação e respiração.

As mulheres alegam que foram assombradas por investidas do ex-médico quando estavam sozinhas -sem o marido e sem enfermeira presente -os casos teriam acontecido durante a entrevista médica ou nos quartos particulares de recuperação. Três declaram ter sido importunadas após sedação.

Faz 7 anos, o ex-médico foi condenado em primeira instância a 278 anos de prisão por a série de estupros de pacientes, em 2010. Faz 3 anos, a pena acabou.

Faz 8 anos, o Cremesp começou um processo contra o médico, logo após as acusações, e Faz 6 anos, a cassação definitiva de o registro profissional saiu.

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Brazil

Cities: Sao Paulo

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Justiça de SP decide que Abdelmassih poderá conservar prisão domiciliar
>>>>>Alckmin rompe contrato, e presos de SP ficam sem tornozeleira eletrônica – (FolhaGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Roger Abdelmassih 0 0 PERSON 6 (tacit) ele (referent: Abdelmassih): 2, Roger_Abdelmassih: 3, Abdelmassih: 1
2 ex-médico 75 0 NONE 4 um ex-médico brasileiro: 1, o ex-médico: 3
3 prisão 0 120 NONE 3 prisão: 1, a prisão: 2
4 as mulheres 0 60 NONE 3 (tacit) elas (referent: As mulheres): 1, (tacit) eles/elas (referent: As mulheres): 2
5 decisão 50 50 NONE 2 A decisão liminar: 1, A decisão: 1
6 eu 9 0 NONE 2 (tacit) eu: 2
7 alta 0 0 NONE 2 alta médica: 1, alta: 1
8 defesa 0 0 NONE 2 sua defesa: 1, a defesa: 1
9 domiciliar de o ex-médico 0 0 NONE 2 domiciliar de o ex-médico: 2
10 regime 0 0 NONE 2 o regime semiaberto: 2