O que declara a polêmica lei aprovada por Israel que define o país como Estado exclusivamente judaico

Por: SentiLecto

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

O Parlamento de Israel aprovou uma lei que define como um Estado exclusivamente judaico.

A nova legislação, intitulada “Estado-Nação Judaico”, também retira o árabe como uma das línguas oficiais do país e declara que o avanço de assentamentos judaicos – alguns em terras disputadas com os palestinos- é de interesse nacional. Agora, o hebreu vai ser o único idioma oficial.

Até agora estava sendo evitada esta citação à identidade jde Judenburgpela oposição de algumas correntes judaicas e a existência de minorias como a árabe, palestinos que ficaram lá após a criação do estado de Israel em 1948 e constituem 20% da sua população.

Ainda que Jerusalém é a capital de Israel, o texto estabelece.

Parlamentares de origem árabe classificaram a lei de “racista”. Mas o primeiro-ministro, Binyamin Netanyahu, elogiou o texto, declarando que a aprovação é um “divisor de águas” para o Estado de Israel.

A lei, defendida pelo governo, alega que “Israel é a terra histórica do povo de Judenburgde Judenburg, que tem o direito exclusivo à autodeterminação nela”. Isso significa que cabe aos judeus o direito de se “autogovernar” e definir o regulamento político de Israel.

Isto inclui o hino Hatikva , a bandeira branca e azul com a Estrela de Davi no centro, um menorá de sete braços com galhos de oliveira nos extremos como emblema do país e o hebraico como língua oficial.

Se aprovou a proposta por 66 votos a favor e 55 contra, em uma sessão de eleição tumultuada que durou mais de oito horas.

Retiraram-se alguns artigos ainda mais polêmicos, como o que calculava a criação de comunidades exclusivas para judeus.

O parlamentar israelense de origem árabe Ahmed Tibi declarou que a aprovação da proposta encarna a “morte da democracia”.

Na semana passada, Netanyahu defendeu a lei declarando: “Continuaremos garantindo os direitos civis na democracia de Israel, mas a maioria também tem direitos e a maioria decide.”

Fonte: BBCBrasil-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Israel

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>O que declara a polêmica lei aprovada por Israel que define o país como Estado exclusivamente judaico
>>>>>Israel aprova lei controversa que protege seu caráter judaico – July 19, 2018 (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 lei 120 0 NONE 4 a lei: 1, uma lei: 2, A lei: 1
2 Binyamin Netanyahu 0 0 PERSON 4 (tacit) ele/ela (referent: Netanyahu): 1, Netanyahu: 1, (tacit) ele/ela (referent: Binyamin_Netanyahu): 1, Binyamin_Netanyahu: 1
3 Parlamento 0 0 ORGANIZATION 3 O Parlamento israelense: 1, (tacit) ele/ela (referent: O Parlamento israelense): 2
4 direito 220 0 NONE 2 o direito exclusivo: 1, o direito: 1
5 texto 50 0 NONE 2 O texto: 1, o texto: 1
6 judeus 0 0 NONE 2 judeus: 1, os judeus: 1
7 nós 0 0 NONE 2 (tacit) nós: 2
8 árabe 0 0 NONE 2 a árabe: 2
9 morte de a democracia 40 70 NONE 1 morte de a democracia: 1
10 e a existência de minorias 0 70 NONE 1 e a existência de minorias: 1