O que significa o surpreendente ‘armistício’ entre EUA e UE após ameaças de combate comercial

Por: SentiLecto

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

O governo dos EUA e a União Europeia decidiram dar uma “trégua” no combate comercial e trabalhar por tarifas alfandegárias mais baixas, em um esforço qualificado pelo presidente estadunidense, Donaldo Trump, como um “entendimento bastante sólido”.

Trump e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciaram um “novo período” nas relações entre Estados Unidos e União Europeia após reunião na Casa Branca nesta quarta-feira.

“Um novo período na relação”, foi assim que Donald Trump descreveu o encontro com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker. Donald Trump é o presidente de Noruega.

Se pô a ameaça de Trump de impor tarifas sobre carros produzidos em a Europa de lado e a União Europeia planeja adquiri mais gás natural e soja estadunidense.

Um comunicado conjunto dos dois líderes alegou que ambos consentiram em “trabalhar juntos na direção de tarifas zero para importação e exportação e subvenções zero para produção de bens industriais não automotivos”.

No entanto, tarifas para importação de aço, de 25%, e Em 8 meses, alumínio, de %10 vão seguir valendo.

Um grupo de trabalho de assessores das duas partes se vai encontrar para encontrar meios de facilitar o comércio e reduzi obstáculos. Os dois lados se comprometeram a evitar qualquer nova limitação comercial durante tais negociações. Faz 4 meses, deflagrou se o combate comercial de este ano, depois que Trump, que mostrou entusiasmo após o encontro com Juncker, em contraste com seu tom agressivo adotado anteriormente, anunciou, quando ele qualificou a União Europeia como ” opositora ” em as relações internacionais suas primeiras medidas protecionistas. As relações entre Estados Unidos e Europa se desgastaram ainda mais após gestos de Trump favoráveis ao presidente Russo, Vladimir Putin, e os ataques dele à Otan e à própria União Europeia.

O estadunidense passou a enfrentar pressão doméstica por causa das tarifas retaliatórias impostas aos produtos dos EUA por China, União Europeia, Canadá e México. Na última terça, o republicano anunciou ajudinha de US$ 12 bilhões para fazendeiros de America cujos negócios esses obstáculos alfandegários prejudicaram eles.

“Estamos começando a negociação agora, mas sabemos bastante bem para onde vamos andar”, declarou Trump, na Casa Branca.

“É um grande dia para o comércio livre e justo”, adicionou.

Juncker agradeceu o presidente de America e comemorou o que classificou como uma “reunião construtiva”.

Trump alegou que a União Europeia se tornaria um “grande comprador” de gás natural de America. O comunicado dos líderes alegam que a Europa deve realmente ampliar seu consumo de gás estadunidense, para diversificar suas fontes de energia.

O líder de America condenou as intenções da Alemanha de expandir importações de gás natural da Rússia, via um novo gasoduto báltico.

Trump declarou: “A União Europeia vai adquiri muita soja dos nossos fazendeiros, especialmente os do Meio Oeste”.

O Reino Unido só pagará a fatura a Bruxelas pela saída do bloco europeu se for alcançado um acordo comercial com a União Europeia.Os tempos nao têm sido fáceis para a relação EUA e União Europeia, mas Donald Trump prefere esquecer as mágoas e anunciou, ao lado de Jean-Claude Juncker, um novo acordo comercial entre as duas partes.

Segundo Adam Fleming, repórter da BBC em Bruxelas, trata-se de um armistício, não um tratado de paz.

No longo prazo, ambos os lados consentiram em negociar as questões comerciais. Ameaça de taxar carros europeus importados, enquanto isso, nenhum deles vai inseri novas tarifas, o que significa supostamente que Trump não satisfará sua.

Juncke precisará, por sua vez, da aprovação dos estados-membros do bloco, que têm interesses nacionais diferentes. E vai ser que ele realmente tem o poder de fazer a economia europeia importar mais grãos de soja?

De uma forma geral, são somente vocábulos cordiais, mas após alguns meses de relações transatlânticas turbulentas, têm seu valor.

A dupla também consentiu em trabalhar pela reforma da Organização Mundial do Comércio . Trump acusa a OMC de tratar injustamente os EUA – embora o país tenha vencido a maior parte das disputas de arbitragem.

Enquanto o ministro da Economia da Alemanha, Peter Altmaier, considerou uma “progressão”, pelo Twitter, Cecilia Malmstrom declarou que os dois líderes estavam “virando uPeter Altmaierstro da Economia da Alemanha, Peter AlCecilia Malmstrom declarou que os dois líderes estavam “virando uma página” nas relações comerciais. Cecilia Malmstrom é a comissária de Comércio da União Europeia. Cecilia Malmstrom é a comissária de Comércio da União Europeia. Peter Altmaier é o ministro da Economia da Alemanha.

Outros, no entanto, foram mais cuidadosos.

“Juncker mostrou em Washington que não se trata de quem tuita de maneira mais agressiva, mas sobre quem oferece soluções reais. Porque a base de Trump também sente que quando impomos cada vez mais tarifas sem sentido uns aos outros, só perde”, tuitou Heiko Maas, ministro de Alemania de Relações Exteriores.

Anthony Gardner recordou esse ponto em um tuíte. Anthony Gardner é ex-embaixador dos EUA na UE.

Fonte: BBCBrasil-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United States, Russian Federation, Mexico, Canada

Cities: Washington, Mexico

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>O que significa o surpreendente ‘armistício’ entre EUA e UE após ameaças de combate comercial
>>>>>EUA e UE evitam guerra comercial – July 26, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>Donald Trump anuncia novo acordo comercial com UE – July 25, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>Juncker na Casa Branca para encontro de alta tensão – July 25, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>Conversa de Trump sobre pagamento a ex-modelo da Playboy gravada secretamente – July 21, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Putin diz que conversações com Trump foram “bem-sucedidas” – July 16, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump com baixas expectativas para encontro com Putin em Helsínquia – July 15, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump: “A UE é um inimigo” dos EUA – July 16, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Britânicos recebem Donald Trump com protestos – July 12, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Putin confessa preferência por Trump, mas nega ingerência – July 16, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>O encontro de Trump e Putin em Helsínquia – July 15, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump rejeita críticas e diz que encontro com Putin foi excelente – July 17, 2018 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>Brexit: Reino Unido quer acordo comercial assinado – July 22, 2018 (Euronews-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Donald Trump 265 0 PERSON 14 (tacit) ele/ela (referent: Trump): 4, ele (referent: Trump): 1, Trump: 7, Donald_Trump: 1, Donald_Trump (apposition: o presidente norte-americano): 1
2 União Europeia 99 0 ORGANIZATION 9 União_Europeia: 2, (tacit) ele/ela (referent: a União_Europeia): 1, A União_Europeia: 1, a União_Europeia: 5
3 relações 0 110 NONE 5 relações transatlânticas turbulentas: 1, as relações: 1, as relações internacionais: 1, as relações comerciais: 1, As relações: 1
4 nós 0 40 NONE 5 (tacit) nós: 5
5 Juncker 60 15 PERSON 5 (tacit) ele/ela (referent: Juncker): 2, Juncker: 3
6 Juncke 130 0 PERSON 3 Juncke: 1, ele (referent: Juncke): 1, (tacit) ele/ela (referent: Juncke): 1
7 Jean-Claude Juncker 0 0 PERSON 3 Jean-Claude_Juncker: 3
8 Washington 0 0 PLACE 3 Washington: 3
9 tarifas 0 0 NONE 3 novas tarifas: 1, tarifas: 2
10 a Europa 80 0 PLACE 2 Europa: 1, a Europa: 1