Papa aceita renúncia de arcebispo washingtoniana de esconder abusos

Por: SentiLecto

O papa Francisco aceitou a renúncia do arcebispo washingtoniana, o cardeal Donald Wuerl, que exibiu em setembro passado após ser acusado de esconder casos de abusos a menores no relatório da Promotoria de Pensilvânia , informou nesta sexta-feira o Vaticano.

O cardeal tinha explicado em carta aos sacerdotes da arquidiocese washingtonianos esse mesmo mês sua resolução de pedir a renúncia ao papa de novo, pois já a tinha exibido uma primeira vez há três anos por motivos de idade.

Sobre os motivos que levam o homem a “recusar a vida”, o Francisco alegou que as pessoas têm ídolos como “o dinheiro, o poder e o êxito”, que são “parâmetros equivocados para avaliar a vida”.

Na quinta-feira 13 de setembro o papa Francisco havia alegado que não bastava virar a página do “drama” dos abusos contra menores por parte de membros do clero, mas se tinha que buscar conserto para que as vítimas possam curar suas feridas.

O nome de Wuerl tinha aparecido dezenas de vezes no relatório da Pensilvânia, no qual se descreveram mais de 1.000 casos de abusos a menores por parte de 300 sacerdotes, por causa de sua má administração e encobrimento quando era bispo de Pittsburgh.

Publicou-se a carta de o pontífice em a qual aceita a renúncia de Wuerl em o site de o arcebispado washingtoniano e em a qual lhe agradece seu pedido para, de esta forma, ” deixar claro a intenção de pôr o projeto de Deus em a frente, inclusive de qualquer projeto pessoal “.

Na sua vez, “Mas como pode ser terapêutico, civil ou simplesmente humano um ato que suprime a vida inocente e desabrigada em seu começo?”, perguntou o pontífice, que adicionou: “É justo suprimi uma vida humana para resolver um problema? É justo contratar um homicida para resolver um problema? Não, não pode!”.

Francisco ao cardeal em sua carta declara: “O senhor tem elementos suficientes para justificar suas ações e diferenciar entre o que significa esconder crimes ou não se ocupar de problemas, ou cometer alguns erros”.

O papa também louva a “nobreza” de Wuerl, que “o levou a não selecionar essa defesa” e adiciona: “Disto, estou orgulhoso e agradecido”.

Wuerl se defendeu sempre dessas denúncias ao assegurar que assim que soube das acusações envolveu-se totalmente.

Por sua vez, Wuerl se mostra “profundamente agradecido” e “profundamente comovido pelos afáveis vocábulos de compreensão”, em referência à carta do papa após aceitar a renúncia.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: United States, Vatican City

Cities: Washington, Pittsburgh

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Papa aceita renúncia de arcebispo washingtoniana de esconder abusos
>>>>>Papa diz que aborto é como contratar um assassino – October 10, 2018 (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 160 0 NONE 6 (tacit) eu: 6
2 Donald Wuerl 160 0 PERSON 5 o cardeal Donald_Wuerl: 2, Wuerl: 2, (tacit) ele/ela (referent: Wuerl): 1
3 Francisco 0 0 PERSON 5 (tacit) ele/ela (referent: Francisco): 2, Francisco: 1, papa Francisco: 2
4 vez 0 0 NONE 3 sua vez: 2, uma primeira vez: 1
5 acusações 0 50 NONE 2 essas acusações: 1, as denúncias: 1
6 a carta de o pontífice 0 0 NONE 2 a carta de o pontífice: 2
7 ato 0 0 NONE 2 um ato: 2
8 cardeal 0 0 NONE 2 O cardeal: 1, o cardeal: 1
9 carta 0 0 NONE 2 carta: 1, sua carta: 1
10 pontífice 0 0 NONE 2 o pontífice: 2