FernandoHenriqueCardosoeRuthCardosodurantesolenidadedoMinistC3A9riodaDefesa.jpg

Partidos perderam credibilidade, declara Fernando Henrique, em Nova York

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Fernando Henrique Cardoso e Ruth Cardoso durante solenidade do Ministério da Defesa

“Os partidos políticos perderam sua credibilidade. Eu pertenço a um partido e vou tentar fazer que ele progrida, mas sei dos obstáculos”, declarou Fernando Henrique Cardoso diante de uma sala lotada de estudantes da Universidade Columbia, em Nova York.

Mackie reconhece que escândalos de corrupção e as polêmicas envolvendo o senador Aécio Neves complicam a trajetória do partido, mas declara que o alinhamento com a atual agenda econômica e com a permanência das reformas conta a favor.

Na quinta-feira 02 de novembro integrantes do Conselho Municipal e outras autoridades da cidade de Rosario haviam honrado os cinco de Argentina mortos no atentado terrorista registrado em Nova York, nos Estados Unidos.

Fernando Henrique Cardoso, também conhecido como Fhc, é um sociólogo, cientista político, professor universitário, escritor e político brasileiro.

Mesmo evitando indicar qualquer pré-candidato, sua fala sobre a atual situação política brasileira serviu de observação sobre a corrida ao Planalto do ano que vem, debates momento que debates acredita vão marcar menos ele sobre a progressão de o conservadorismo e mais pela debate sobre violência.

“O crime está provocando muitos estragos no Brasil. E qualquer candidato que fale em crime menos como questão social e mais como um tema real acaba abrindo um espaço mais à direita”, ddeclarou nesta terça-feira .

FHC declarou: “Precisamos de um líder capaz de coordenar a situação e nos dar a sensação de que estamos juntos, alguém capaz de dizer afeições, não ideias”. “O próximo líder que surgir deverá ser alguém que nos faça mover adiante, alguém capaz de confrontar realidades.”

Entre os possíveis novos líderes, o ex-presidente comentou “muitos prefeitos bastante bons de partidos diferentes” que estão na disputa, sem dar nome a ninguém.

Também comentou a ascensão da direita evangélica. “Considerando a desorganização de outras instituições, essas instituições estão coordenadas, já elegeram pessoas e vão ter uma voz” na votação.

Em resposta a uma questão de um aluno sobre o pré-candidato à Presidência pelo PSC, Jair Bolsonaro, FHC ddeclarouque a “mídia dá mais espaço para os que são bizarros”, mas que “precisamos de alguém que não seja bizarro, que fale com as pessoas”.

Isso recorda um dos pontos de abertura de sua quando comparou o populismo brasileiro ao dos Estados Unidos, fala.

A um ano das votações, os sinais de que a recessão ficou para trás tornam-se cada vez mais claros no Brasil. O desemprego começa a recuar, o Produto Interno Bruto registrou dois trimestres consecutivos de alta e o comércio voltou a tomar alento. A performance desses indicadores nos próximos 12 meses vai ser decisivo para definir o desfecho do pleito presidencial. Quanto mais forte o ritmo de retomada da economia, declara a consultoria Economist Intelligence Unit , maiores as possibilidades de candidatos centristas, mais alinhados ao mercado.

O tucano, contrapondo o costume ibérico de corporativismo histórico do América Latina com o individualismo de America declarou: “Nosso populismo olhava para a frente e o populismo atual olha para trás, a ideia de pôr a América em primeiro lugar”.

Manhattan é o mais antigo e mais densamente habitado dos cinco boroughs que formam a cidade de Nova Iorque.

O tucano foi a Manhattan depois de ser honrado pelo centro de estudos Inter-American Dialogue, de Washington, e participaria de mais uma discussão na Universidade Brown, em Rhode Island, até o fim desta semana.

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: United States, United Kingdom, Brazil

Cities: York, Washington

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Partidos perderam credibilidade, declara Fernando Henrique, em Nova York
>>>>>Recuperação da economia favorece PSDB e diminui chance de Lula e Bolsonaro em 2018, diz consultoria britânica – (BBCBrasil-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Fernando Henrique Cardoso 60 0 PERSON 7 (tacit) ele (referent: Fernando_Henrique_Cardoso): 1, ele (referent: Fernando_Henrique_Cardoso): 1, Fernando_Henrique_Cardoso: 2, (tacit) ele/ela (referent: Fernando_Henrique_Cardoso): 3
2 Economist Intelligence Unit 80 0 PERSON 5 (tacit) ele/ela (referent: a consultoria Economist_Intelligence_Unit): 4, a consultoria Economist_Intelligence_Unit: 1
3 FHC 0 0 PERSON 4 (tacit) ele/ela (referent: FHC): 1, FHC: 2, Fhc: 1
4 eu 0 0 NONE 4 Eu: 1, (tacit) eu: 3
5 líder 60 0 NONE 3 O próximo líder: 2, um líder capaz: 1
6 alguém 12 0 NONE 3 alguém: 3
7 Mackie 0 0 PERSON 3 Mackie: 1, (tacit) ele/ela (referent: Mackie): 2
8 nós 0 0 NONE 3 nos: 1, (tacit) nós: 2
9 crime 0 160 NONE 2 O crime: 1, crime: 1
10 populismo 0 80 NONE 2 o populismo atual: 1, Nosso populismo: 1