HouthisLogo.png

Primeiro-ministro declara que retorna ao país nos próximos dois dias

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Houthis Logo

As redes sociais foram o aliado de Saad Hariri para dissipar dúvidas. O primeiro-ministro de Libanode Libano garantiu que “está bem” e que retorna ao país nos próximos dois dias.

Questionado num programa de rádio, o ministro de Francia dos negócios estrangeiros alega que tanto quanto sabe Hariri não se encontraria detido em prisão domiciliária e que teria liberdade de movimentos.

Na terça-feira 07 de novembro a Arábia Saudita abria uma nova frente no “combate frio” com o Irão, depois do ministro saudita para os temas do Golfo, Thamer al-Sabhan, ter acusado o movimento xiita libanês Hezbollah de ter “dito combate” ao país.

Saad El-Din Rafik Al-Hariri é um político líbano-saudita que serviu como primeiro-ministro líbico em duas ocasiões .

Revelou também que volta sem a família, que vai permanecer na Arábia Saudita.

No fim de semana Hariri deu uma entrevista a uma estação de TV de Libano. Anunciou que retorna “bastante determinado”, para realizar os procedimentos constitucionais para oficializar a renúncia.

No domingo passado também anunciou condições para retirar a demissão, exibida a partir da Arábia Saudita. Para considerá-lo é precisoque o movimento xiit Hezbollah sejaconservadoo neutro em os conflitos regionaiss e não alinhe com o Irão.

Na sua vez, o líder do movimento xiita, apoiado pelo Irão, acusou esta sexta-feira Riade de dizer combate ao Líbano e de tentar destabilizar a correlação de forças no país.Hariri atribuiu sua renúncia a ameaças contra sua vida e acusou o Irã e o grupo militante libanês Hezbollah de desestabilizarem o Líbano e a região.

Hezbollah ou Hizbollah, “partido de Deus”) é uma organização com atuação política e paramilitar fundamentalista muçulmana xiita acolhida no Líbano.

O Hezbollah, por outro lado, considera que o Governo está de pé e aguarda o retorno de Hariri.

Por outro lado, jean-Yves Le Drian adianta que para o governo de Francia a prioridade é a estabilidade do Líbano e a necessidade de uma solução política o mais depressa possível.

A polémica demissão abrupta de Saad Hariri continua a ser um mistério. A 4 de novembro, declarou temer ser assassinado, quando leu uma declaração de demissão na TV saudita.

Fonte: Euronews-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Saudi Arabia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Primeiro-ministro declara que retorna ao país nos próximos dois dias
>>>>>Governo libanês exige regresso de Hariri – (Euronews-pt)
>>>>>Guterres preocupado com tensão entre Beirute e Riade – (Euronews-pt)
>>>>>Por que o Líbano está no centro da disputa regional que ameaça nova crise no Oriente Médio – (BBCBrasil-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Hezbollah 0 0 ORGANIZATION 4 Hezbollah: 2, O Hezbollah por outro lado e: 1, (tacit) ele/ela (referent: Hezbollah): 1
2 Arábia_Saudita 0 0 PLACE 3 Arábia_Saudita: 1, a Arábia_Saudita: 2
3 Hariri 0 0 PERSON 3 o fim_de_semana Hariri: 1, Hariri: 2
4 a família 0 0 NONE 3 (tacit) ele/ela (referent: a família): 3
5 o Irão 0 0 PLACE 3 o Irão: 3
6 guerra 0 100 NONE 2 guerra: 1, a guerra fria: 1
7 prisão 8 80 NONE 2 prisão domiciliária: 2
8 jean-Yves 80 40 PERSON 2 (tacit) ele/ela (referent: jean-Yves Le_Drian): 1, jean-Yves Le_Drian: 1
9 família 0 0 NONE 2 a família: 2
10 líbano-saudita 0 0 PERSON 2 um político líbano-saudita: 2