DeputadoMichelTemer.JPG

Temer ficou com R$ 1 milhão que teria que ir para campanha, declara delator

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Deputado Michel Temer

Faz 3 anos, o ex-diretor de Relações Institucionais da JBS Ricardo Saud declarou em testemunho de delação premiada que o presidente Michel Temer ficou com R $ 1 milhão de um total de R $ 15 milhões que teriam sido destinados por a companhia, a pedido de o PT, então candidato a vice na chapa de Dilma Rousseff.

Michel Miguel Elias Temer Lulia é um político, advogado, professor universitário e escritor brasileiro, atual presidente brasileiro após o impeachment da titular, Dilma Rousseff.

“Tem uma passagem interessante. O Michel Temer fez uma coisa até bastante deselegante. Nessa votação só vi dois caras roubarem deles mesmos. Um foi o Kassab, e o outro foi o Temer”, declarou Saud, que contou detalhadamente como teria acontecido o suposto desvio de destinação para vantagem pessoal de Temer em 2014, referindo-se também a Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

O delator alegou que durante a campanha teve uma conversa sobre repasses de recursos no escritório político de Temer, situado na praça Panamericana, na zona oeste de São Paulo.

Ao final do encontro, na porta do escritório, já na calçada, o então candidato a vice teria feito um pedido inusual. Saud aos procuradores da República alegou: “O Temer me deu um papelzinho e falou: olha Ricardo, tem um milhão que eu desejo que você entregue em dinheiro nesse endereço aqui”.

No local mencionado no papel, na rua Juatuba, na Vila Madalena, fica a companhia de engenharia e arquitetura Argeplan, que tem como sócio o coronel aposentado da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, que é amigo de Temer e já foi assessor dele.

Por outro lado, o objetivo era conservar-los calados, semdenunciarr os esquemas de propina dacompanhiaa a autoridades brasileiras. “Dar alpiste aas avezinhas na gaiola” era a maneira como eles se referiam à operação.O valor era proveniente de um “saldo” de negócios do grupo de Joesley Batista junto ao BNDES e era utilizado para financiar campanhas do PT. Porém, após acerto com o então ministro da Fazenda Guido Mantega, que controlava a utilização desses recursos, ficou acertado que R$ 15 milhões seriam repassados a destinatários mencionados por Temer.

Na segunda-feira 08 de maio o presidente Michel Temer havia encaminhado carta ao presidente eleito francês, Emmanuel Macron, parabenizando-o pelo “significativa triunfo” .

O colaborador declarou que desconhecia o endereço à época e chegou a pensar que o destinatário da quantia seria o advogado José Yunes, aliado de Temer. Ante a dúvida, resolveu pedir para um emissário ir ao endereço antes de realizar a entrega do dinheiro.

O funcionário de Saud foi ao local e Lima que teria recebeu ele , que teria tratado mal o emissário da JBS.

Posteriormente, o valor teria sido repassado na Argeplan, e Saud teria procurado Temer novamente. “Eu confirmei depois com o vice-presidente, e falei: “olha, o cara lá é grosso”.

E-mail procurou Wagner Rossi, mas não houve regresso até a finalização do texto. A reportagem não conseguiu contato com Gabriel Chalita e com Milton Ortolan.

E Temer teria declarado: “É o jeito dele mesmo, está tudo certo?”.

Ante a resposta positiva de Saud, o então vice teria alegado: “Então pronto, esquece isso”.

Ao final de seu testemunho de cooperação premiada, o ex-diretor da JBS voltou a comentar sobre o comportamento de Temer.

A sede da Argeplan e a casa do amigo de Temer foram alvos de medidas de busca e apreensão satisfeitas pela Polícia Federal na quinta-feira , em diligências autorizada pelo Supremo Tribunal Federal.

A Folha apurou que há uma companhia com nome semelhante, Pública Comunicação, em nome do marqueteiro. Nos registros da TSE não existem contratações da Pública

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Peru, Brazil

Cities: Sao Paulo, Lima

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Temer ficou com R$ 1 milhão que teria que ir para campanha, declara delator
>>>>>Joesley Batista diz que pagou R$ 4,7 mi desde 2010 a pedido de Temer – (FolhaGeneric)
>>>>>Havia senha entre Joesley e Temer sobre mesadas a Cunha, diz lobista – May 19, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Áudio mostra Temer dando aval a compra do silêncio de Cunha, diz jornal – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Em gravação, ‘Temer dá aval a compra de silêncio de Cunha’, diz jornal – (BBCBrasil-pt)
>>>>>>>>>Temer confirma encontro com Joesley, mas nega ter comprado silêncio de Cunha – (FolhaGeneric)
>>>>>JBS diz em delação que Temer herdou R$ 15 milhões de conta de Mantega – (FolhaGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Michel Temer 0 0 PERSON 10 (tacit) ele/ela (referent: O Temer): 1, procurado Temer: 1, o presidente Michel_Temer: 2, Temer: 3, (tacit) ele/ela (referent: Temer): 1, o Temer: 1, O Temer: 1
2 eu 0 0 NONE 7 (tacit) eu: 4, me: 1, eu: 1, Eu: 1
3 Saud 160 0 PERSON 4 Saud: 4
4 Emmanuel Macron 70 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Emmanuel_Macron): 1, Emmanuel_Macron: 1, o (referent: Emmanuel_Macron): 1
5 r 0 0 NONE 3 R: 3
6 endereço 0 30 NONE 2 o endereço: 1, esse endereço: 1
7 ministro de a fazenda_guido_mantega 140 0 NONE 2 ministro de a Fazenda_Guido_Mantega: 2
8 Lima 0 0 PLACE 2 Lima: 2
9 Ricardo 0 0 PERSON 2 (tacit) ele/ela (referent: Ricardo): 1, Ricardo: 1
10 a reportagem 0 0 NONE 2 (tacit) ele/ela (referent: A reportagem): 2