Almagro festeja “posse” de inimigo de Maduro como “presidente interino”

Por: SentiLecto

Luis Almagro festejou nesta sexta-feira a “posse” de Juan Guaidó, que pediu suporte das Forças Armadas, do povo e da comunidade internacional para exercer o mandato de presidente sob o amparo dos artigos 233 e 350 da Constituição, que comanda a Assembleia Nacional da Venezuela, como “presidente interino” do país. Luis Almagro é o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos . Almagro em mensagem divulgada no Twitter escreveu: “Tem nosso suporte, o da comunidade internacional e do povo da Venezuela”.

Maduro fez seu juramento diante do Tribunal Supremo de Justiça , em Caracas, acompanhado por outros seis chefes de Estado que foram os únicos a acompanhar este ato indicado por inimigos e por boa parte da comunidade internacional como o começo da “usurpação” da presidência da Venezuela.Em reunião extraordinária do Conselho Permanente, 19 países aprovaram uma determinação nesse sentido exibida em conjunto por Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Estados Unidos, Peru e Paraguai. Seis países votaram contra, oito se abstiveram e um não mandou representante para participar do encontro.

Almagro mencionou uma postagem de Guaidó, que assumiu o comando da Assembleia Nacional da Venezuela no último dia 5 de janeiro. No texto, o inimigo declara que defende a Constituição para convidar “votações livres no país”. No entanto, o inimigo não declarou expressamente que estava assumindo a presidência do país.

No leste de Caracas, Guaidó declarou que o parlamento vai respeitar a Constituição e vai assumir “as proficiências de responsabilidade de uma presidência da República”.

Nicolás Maduro que tomou posse para um segundo mandato como presidente de o país ontem viu como um desafio as declarações ,. No entanto, inimigos e vários governos da região, entre eles o Brasil, consideram o governo chavista como “ilegítimo”.

Ciente do obstáculo de tirar Maduro do poder, Guaidó, do Partido Vontade Popular, alegou que um decreto não vai ser suficiente para que ele assuma o comando do governo de Venezuela.

Depois que o antichavismo assumiu a maioria, por outro lado, o Supremo disse a Câmara em desacato semanas de suas cadeiras no começo de 2016 e, desde então, Maduro não presta contas aos deputados, enquanto o restante dos poderes públicos, próximos do Poder Executivo, não levam em conta as resoluções do Legislativo.

Durante sessão extraordinária do Conselho Permanente da OEA realizada hoje, o embaixador dos Estados Unidos no órgão, Carlos Trujillo, pediu uma “opinião jurídica” sobre a autoridade legal da comissão de Venezuela para se pronunciar já que aprovou-se uma determinação ontem para não reconhecer o segundo mandato de Maduro.

E não reconhecemos o presidente, trujillo posteriormente em entrevista à Agência Efe explicou: “Somos da opinião que, s como vaceitaremoso embaixador do presidente?”.”Não descartamos um representante de Venezuela, mas não do governo ilegítimo do ditador Nicolás Maduro”, completou o diplomata.

Faz 1 ano, Maduro ganhou com quase %70 de os votos em uma disputa em a qual o grosso de a oposição não participou por considerar entre outras coisas, que não havia condições para uma disputa eleitoral justa e transparente, devido em a inabilitação política de seus principais dirigentes, em maio de 2018.Faz 2 anos, o governo de Maduro decidiu que deve ser efetivada ainda em este ano,.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Venezuela, United States, Brazil

Cities: Caracas

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Almagro festeja “posse” de inimigo de Maduro como “presidente interino”
>>>>>Supremo da Venezuela convoca Maduro para empossá-lo como presidente reeleito – January 08, 2019 (EfeGeneric)
>>>>>Maduro toma posse para governar a Venezuela até 2025 – January 10, 2019 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Cinco chefes de Estado confirmam presença na posse de Nicolás Maduro – January 10, 2019 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Forças Armadas da Venezuela juram lealdade absoluta a Maduro – January 08, 2019 (EfeGeneric)
>>>>>OEA decide não reconhecer legitimidade do governo de Maduro – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Luis Almagro 0 0 PERSON 8 Luis_Almagro (apposition: O secretário-geral de a Organização_dos_Estados_Americanos): 1, Almagro: 2, (tacit) ele/ela (referent: Almagro): 5
2 Nicolás Maduro 110 30 PERSON 7 Nicolás_Maduro: 2, o ditador Nicolás_Maduro: 1, (tacit) ele/ela (referent: Maduro): 1, Maduro: 3
3 Juan Guaidó 0 0 PERSON 6 Guaidó: 3, ele (referent: Guaidó de o Partido_Vontade_Popular): 1, Juan_Guaidó: 1, Guaidó de o Partido_Vontade_Popular: 1
4 nós 0 0 NONE 4 (tacit) nós: 4
5 Supremo 0 0 ORGANIZATION 3 o Supremo: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Supremo): 2
6 a Constituição 0 0 OTHER 3 a Constituição: 3
7 disputa 0 0 NONE 3 uma disputa: 2, uma disputa eleitoral: 1
8 decreto 0 20 NONE 2 um decreto: 2
9 Carlos Trujillo 100 0 PERSON 2 Carlos_Trujillo: 1, Trujillo: 1
10 Caracas 0 0 PLACE 2 Caracas: 2