BenjaminNetanyahu2012.jpg

Após saída dos EUA, Israel também anuncia que vai deixar Unesco

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Benjamin Netanyahu 2012

Benjamin Netanyahu decidiu nesta quinta-feira retirar o país da Unesco após os Estados Unidos fazerem o mesmo por considerá-a anti-israelense. Benjamin Netanyahu é o primeiro-ministro de Israel..

“Os Estados Unidos respaldam Israel e são um verdadeiro líder para a mudança na ONU. A coalizão entre os nossos dois países está mais forte que jamais”, disse Danon nesta quinta-feira.

Na quarta-feira 27 de setembro o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, havia declarado em uma reunião a portas fechadas com líderes colonizadores judeus que o país não podia ser “egoísta” na construção em assentamentos em território ocupado e devia conservar o compromisso firmado com os Estados Unidos de “limitar” esta atividade.

Benjamin “Bibi” Netanyahu é um político israelense, atual chefe do partido conservador Likud e primeiro-ministro de Israel.

Netanyahu classificou a resolução do presidente das EUA, Donald Trump, sobre este assunto como “valente e moral, porque a Unesco se tornou o teatro do absurdo e porque, em vez de conservar a história, a deforma”, segundo um comunicado distribuído pelo escritório do governante israelense.

O premiê deu instruções ao Ministério de Relações Exteriores de Israel para começar os trâmites necessários para a retirada do país da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura após o anúncio dos EUA, cuja retirada se vai tornar efetiva em 31 de dezembro de 2018.

O embaixador de Israel para a Unesco, Carmel Shama Hacohen, recomendou a Netanyahu seguir os passos de Washington e “se retirar imediatamente” da organização por “ter perdido a sua razão de ser em favor de considerações políticas de certos países”, segundo o portal de notícias israelense “Ynet”.

Avigdor Libearman também elogiou a resolução dos EUA por considerar que “é um passo importante” dado pelo “maior aliado” do país “contra uma organização politicamente relaxada e antissemita que modificou mentiras em prática habitual e perdeu o seu rumo”, informou a rádio “Kan”. Avigdor Libearman é o ministro da Defesa de Israel.

A porta-voz do Departamento de Estado de America, Heather Nauert, alegou que a resolução washingtoniana “reflete as preocupações dos Estados Unidos com os crescentes atrasos nos pagamentos na Unesco, a necessidade de uma reforma fundamental da organização e a ininterrupta tendência anti-Israel”.

Irina Bokova disse em comunicado o sua “profunda lamentação” pela resolução de America. Irina Bokova é a diretora da Unesco.

Segundo as autoridades israelenses, a Unesco se modificou “em um campo de combate” contra o país e “ignora seu verdadeiro papel e finalidade”.A búlgara recordou que quando os EUA anunciaram a suspensão de sua contribuição econômica após a organização, em 2011 aceitar a entrada da Palestina, disse sua certeza que “a Unesco jamais tinha sido tão importante para os Estados Unidos e nem os Estados Unidos para a Unesco”.A associação de empresários de Turquia Tüsiad declarou hoje que a resolução washingtoniana é “bastante infeliz” e pediu ao governo de Turquia fazer todo o possível para resolver a crise diplomática “o mais rápido possível”. Já empresa aérea Turkish Airlines ofereceu aos passageiros de nacionalidades turca e estadunidense a chance de mudar as passagens.

Israel, oficialmente Estado de Israel, é uma democracia parlamentar localizada no Oriente Médio, ao longo da costa de Orizaba do Mar Mediterrâneo.

Israel tem uma longa história de enfrentamentos com a agência, à qual acusou de parcialidade anti-israelense e, em diversas ocasiões, rdiminuiuas suas cotas financeiras anuais como medidas punitiva.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United States, Israel

Cities: Washington

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Após saída dos EUA, Israel também anuncia que vai deixar Unesco
>>>>>Israel comemora a saída dos Estados Unidos da Unesco – (EfeGeneric)
>>>>>Unesco classifica saída dos EUA como “perda para o multilateralismo” – October 12, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Tuquia convoca diplomata da embaixada dos EUA para falar sobre vistos – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Líder turco declara que não reconhece embaixador dos EUA – October 10, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Turquia pede aos EUA “bom senso” e revogação da suspensão de vistos – October 10, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Enviado dos EUA à Turquia diz que suspensão de serviço de vistos depende de conversas – October 09, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Expulsão dos EUA de diplomatas cubanos inclui todos os funcionários de negócios – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>EXCLUSIVO–Navio de guerra dos EUA se aproxima de ilhas reivindicadas pela China; Pequim protesta – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Benjamin Netanyahu 150 40 PERSON 7 Benjamin: 1, Benjamin_Netanyahu (apposition: O primeiro-ministro de Israel): 1, Benjamin_Netanyahu: 1, Netanyahu: 2, (tacit) ele/ela (referent: Netanyahu): 2
2 Unesco 0 80 ORGANIZATION 6 a Unesco: 5, (tacit) ele/ela (referent: a Unesco): 1
3 Israel 0 30 PLACE 5 Israel: 3, (tacit) ele/ela (referent: Israel): 2
4 os Estados_Unidos 130 0 PLACE 5 (tacit) eles/elas (referent: os Estados_Unidos): 1, os Estados_Unidos: 2, (tacit) eles/elas (referent: Os Estados_Unidos): 1, Os Estados_Unidos: 1
5 Carmel Shama Hacohen 15 0 PERSON 4 Carmel_Shama_Hacohen: 1, (tacit) ele/ela (referent: Carmel_Shama_Hacohen): 3
6 organização 80 0 NONE 2 a organização: 2
7 judeus 60 0 NONE 2 judeus: 2
8 a búlgara 0 0 NONE 2 (tacit) ele/ela (referent: A búlgara): 2
9 a decisão de washington 0 0 NONE 2 a decisão de Washington: 2
10 agência 0 0 NONE 2 a agência: 2