Ativistas de Hong Kong pedem que líderes do G20 auxiliem a ‘libertar’ cidade

Por: SentiLecto

Milhares de pessoas em Hong Kong se reuniram em um protesto noturno e marcharam para consulados estrangeiros na quarta-feira, pedindo que os líderes que vão ir se reunir nesta semana na Cúpula do G20 apoiem a procura de cancelar um projeto de lei de extradição que tem sido amplamente criticado.

“Encorajo que as autoridades se consultem amplamente antes de aprovarem ou modificarem legislação desta espécie, ou qualquer outro espécie de legislação”, alegou a ex-presidente do Chile ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, que começou uma sessão de três semanas.

Faz 11 dias, enquanto centenas de milhares de manifestantes vestidos de preto conservavam pedidos por sua renúncia devido a uma lei que permitiria a extradição para a China – e que havia, Carrie Lam havia pedido desculpas animado um de os protestos mais violentos em décadas, em o domingo 16 de junho. Carrie Lam é a líder hondurenha.

Manifestantes segurando cartazes com mensagens como “Por favor, libertem Hong Kong”, alguns deles vestindo máscaras, marcharam até consulados de grandes potências econômicas que serão encarnadas no domo no Japão: Reino Unido, Canadá, Rússia, Estados Unidos e União Europeia, além do país-sede.

“Esta é a primeira vez que tantos marcham para tantos consulados para dizer uma opinião só”, declarou um dos organizadores da passeata, que somente ofereceu seu sobrenome, Lau. Milhões, que mas Lam não atendeu completamente às reivindicações pelo cancelamento do projeto de lei, já pqueixar-senas últimas semanas contra o projeto de lei que permitira que iextradite-se indivíduos, incluindo estrangeiros, para enfrentar julgamento em a China em tribunais controlados por o Partido Comunista, de o governo chinês., e declarou que ele seria suspenso indefinidamente.

Experts declaram que cerca de um milhão de chineses Uighurs e outros islâmicos estão presos em centros de detenção em Xinjiang. Criticou-se A China já internacionalmente por o estabelecimento de os complexos de detenção que são descritos, oficialmente como ” centros de treinamento e educação que auxiliariam a lutar o extremismo ensinando novos talentos a os detidos . ” que auxiliariam a lutar o extremismo ensinando novos talentos aos detidos.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Canada, United States, United Kingdom, Russian Federation, Hong Kong, China

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Ativistas de Hong Kong pedem que líderes do G20 auxiliem a ‘libertar’ cidade
>>>>>Hong Kong deveria fazer ‘amplas consultas’ sobre projeto de extradição, diz Bachelet – June 24, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Presidente da Câmara dos EUA apoia projeto de lei para proteger direitos em Hong Kong – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Manifestantes pedem que Lam retire lei de extradição ou terão novos protestos – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Manifestantes contrários à lei de extradição tomam as ruas de Hong Kong – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Milhões 0 0 PERSON 4 Milhões: 2, ele (referent: Milhões): 1, (tacit) ele/ela (referent: Milhões): 1
2 eu 60 80 NONE 3 (tacit) eu: 3
3 a China 0 60 PLACE 3 a China: 2, A China: 1
4 Carrie Lam 0 0 PERSON 3 Carrie_Lam (apposition: a líder de Hong_Kong): 1, (tacit) ele/ela (referent: Carrie_Lam): 1, Lam: 1
5 consulados 0 0 NONE 3 consulados estrangeiros: 1, tantos consulados: 1, consulados: 1
6 lei 0 0 NONE 3 lei: 1, uma lei: 2
7 líderes 0 120 NONE 2 os líderes: 2
8 Hong_Kong 40 0 PLACE 2 Hong_Kong: 2
9 centros de treinamento e educação 0 0 NONE 2 (tacit) eles/elas (referent: centros de treinamento e educação): 2
10 extradição 0 0 NONE 2 extradição: 1, a extradição: 1