Chanceler de Venezuela classifica determinação da OEA como “um absurdo”

Por: SentiLecto

Jorge Arreaza alegou na terça-feira que a aprovação de uma determinação na Assembleia Geral da OEA que desconhece o governo de Nicolás Maduro e abre as portas para a expulsão do país de Sullana do órgão se trata de “um circo” e “tudo um absurdo”. Jorge Arreaza é o ministro das Relações Exteriores da Venezuela.

O chanceler na saída da eleição, se referindo a necessidade de contar com o suporte de 24 países para começar o processo de expulsão. declarou: “Infelizmente estes países não podem chamar hoje o vice-presidente dos Estados Unidos Pence e declarar que satisfizeram a missão”.

“Ele requer que os votos para expulsar a Venezuela desta organização, mas nós já fizemos isso”, reiterou o ministro de Venezuelade Venezuela, recordando o pedido de saída da OEA que Caracas começou em abril do ano passado e cujo processo se o deduzirá em 2019.

Arreaza realçou que o Grupo de Lima, junto aos Estados Unidos, não poderia ampliar o número de suportes reunidos na eleição efetuada em fevereiro no Conselho Permanente sobre uma determinação que pedia a Caracas para cancelar as votações presidenciais.

Entretanto, além da crítica sobre a expulsão ou saída da Venezuela da OEA, a determinação também desconhece o governo de Nicolás Maduro por considerá-lo ilegitimamente eleito, algo a que Arreaza respondeudeclarandoo que “o único que podedizerr legalidade e ilegalidade na Venezuela são suas instituições e seu povo”.

Por outro lado, “Além da suspensão, peço medidas complementares contra o regime de Maduro até que haja a pressão necessária para que as pessoas possam ter acesso a assistência humanitária”, evidenciou ele, reiterando os ininterruptos pedidos dos Estados Unidos para que Maduro permita a entrada de assistência externa.

Na segunda-feira 07 de maio Nicolás Maduro havia recebido Mahmoud Abbas em Caracas. Mahmoud Abbas é o presidente da Autoridade Nacional Palestina . Nicolás Maduro é o presidente da Venezuela.

Sobre a Venezuela declarou: “O que esta instituição faz não tem absolutamente nenhum protagonismo neste país”.

Faz 9 anos, os Estados Unidos pressionaram que a organização que se a aplicou só a duas nações tem, e : depois de o golpe de Estado que depôs Manuel Zelaya de a posição de presidente; e Cuba, após a vitória da Revolução de Fidel Castro, em 1959.

Se aprovou a determinação, o gesto mais contundente de a OEA contra Maduro, com 19 votos durante a 48ª Assembleia Geral, a reunião mais importante de o organismo.

Vai realizar-se a assembleia de 3 a 5 de junho em Washington. Pence vai fazer este pedido durante uma recepção convidada pelo número dois do Departamento de Estado de America, John Sullivan, na Casa Branca para integrantes das comissões que participam da reunião, segundo informou à Agência Efe um funcionário da sede presidencial.Fontes diplomáticas informaram à Agência Efe que representantes dos 14 países dlimarenseslimarensesestão realizando reuniões para entrar em acordo sobre o “tom” da rdeterminaçãoque será levada à Assembleia Geral, que sevai serberta na próxima segunda-feira.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Venezuela

Cities: Caracas

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Chanceler de Venezuela classifica determinação da OEA como “um absurdo”
>>>>>Mike Pompeo: OEA deve suspender Venezuela para “apoiar palavras com ações” – June 04, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Vice-presidente dos EUA pedirá suspensão da Venezuela em Assembleia da OEA – June 02, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Venezuela chama relatório de especialistas da OEA de “farsa midiática” – May 30, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>EUA acusam Maduro de cometer crimes contra a humanidade na Venezuela – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Estados Unidos pedem que OEA suspenda Venezuela da organização – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Grupo de Lima apresentará resolução sobre a Venezuela na Assembleia da OEA – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 da Assembleia OEA 0 60 PERSON 5 a 48ª Assembleia_Geral: 1, a Assembleia_Geral: 2, a Assembleia_Geral_da_OEA: 2
2 resolução 0 30 NONE 5 a resolução: 2, uma resolução: 2, A resolução: 1
3 Caracas 0 0 PLACE 3 Caracas: 2, a Caracas: 1
4 Jorge Arreaza 0 0 PERSON 3 Jorge_Arreaza (apposition: O ministro de as Relações_Exteriores_da_Venezuela): 1, Arreaza: 2
5 Venezuela 0 0 ORGANIZATION 3 a Venezuela: 3
6 pressão 120 0 NONE 2 a pressão necessária: 2
7 a maior forma de sanção 80 0 NONE 2 a maior forma de sanção: 2
8 Agência Efe 0 0 ORGANIZATION 2 a Agência_Efe: 2
9 Conselho Permanente 0 0 ORGANIZATION 2 (tacit) ele/ela (referent: o Conselho_Permanente): 1, o Conselho_Permanente: 1
10 Estado 0 0 PLACE 2 Estado: 2