Enquanto aumentam nervosismos após ataque, secretário de Defesa dos EUA ignora ameaça do Irã

Por: SentiLecto

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, descartou as ameaças de represália do Irã nesta segunda-feira após o ataque ao desfile militar de sábado no sudoeste do Irã e declarou que é “grotesca” a denúncia de Teerã de que haveria envolvimento dos Estados Unidos.

Aiatolá Ali Khamenei alegou na segunda-feira que os assaltantes que mataram 25 pessoas em um desfile militar foram pagos pela Arábia Saudita e pelos Emirados Árabes Unidos Aiatolá Ali Khamenei é o líder supremo., e que o Irã “castigaria severamente” os envolvidos no derramamento de sangue.

O vice-chefe da Guarda Revolucionária do Irã também acusou os Estados Unidos e Israel de envolvimento no ataque e declarou que eles teriam que esperar uma resposta devastadora.

Mattis declarou a jornalistas no Pentágono que a ameaça do Irã não lhe inquieta.

“Nós já deixamos bastante claro que eles não deveriam nos enfrentar assim. E tenho esperanças de que atitudes mais serenas, mais sábias, irão prevalecer”, declarou Mattis.

“Até agora eles culparam pelo menos três países e um grupo terrorista, eu acho. Veremos até onde a lista vai. Mas se eles soubessem do que eles estão falando antes, seria bom de começarem a falar”.

Na cidade de Ahvaz, no sudoeste do país, milhares lotaram as ruas para honrar os mortos do ataque do último sábado, muitos deles berrando “Morte a Israel e à América”. Doze membros de elite da Guarda Revolucionária estão entre os mortos no ataque.

Os caixões, embrulhados em bandeiras, foram carregados pelos presentes. Muitos seguravam fotografias de um menino de quatro anos morto no incidente, um dos piores ataques contra a mais poderosa força militar do Irã.

O Ministério de Inteligência do Irã declarou que 22 pessoas haviam sido presas em conexão com o ataque.

Uma nota do ministéro, de acordo com a agência de notícias semi-oficial Tasnim declarou: “Armas, material explosivo e equipamentos de comunicação foram apreendidos na casa que pertencia ao grupo de cinco membros que perpetrou o ataque”.

Atiradores dispararam em direção a um camarote onde oficiais estavam reunidos para assistir ao desfile anual que marca o começo do combate entre Irã e Iraque entre 1980 e 1988.

As agências de notícias Fars e Irna declararam na segunda-feira que os cinco atiradores foram mortos, e não quatro, como a mídia estatal havia reportado anteriormente. O corpo do quinto atirador ainda não havia sido identificado por estar entre as outras vítimas, segundo a agência Fars.

“Baseado em relatos, esse ato covarde foi feito por pessoas que quando elas estão presas na Síria ou no Iraque, os estadunidense auxiliam, financiadas pela Arábia Saudita e pelos Emirados Árabes Unidos”, declarou Khamenei em seu website.

“Este crime é um prosseguimento dos complôs dos Estados regionais que são fantoches dos Estados Unidos, e seu objetivo é instituir insegurança em nosso desejado país”, declarou Khamenei em um comunicado publicado em seu site.”Este crime é um prosseguimento dos complôs dos Estados regionais que são fantoches dos Estados Unidos, e seu objetivo é instituir insegurança em nosso desejado país”, declarou Khamenei em um comunicado publicado em seu site.”Os terroristas recrutados, treinados, armados e financiados por um regime estrangeiro agrediram Ahvaz. Crianças e jornalistas estão entre as vítimas”, escreveu Zarif.

Faz 16 dias, Ali Khamenei havia alegado que as conspirações de os Estados Unidos em a região de Oriente Médio haviam fracassado graças, entre outros motivos, em a resistência de a nação de Iran, em o domingo 09 de setembro. Ali Khamenei é o líder supremo do Irã.A agência de notícias Tasnim mencionou Salami, que teria declarado que o “crime terrível” expôs o lado negro da coalizão que os Estados Unidos, Arábia Saudita e Israel instituíram para contrastar a influência iraniana na região.

Ele não mencionou os Estados, mas os aliados dos EUA na região incluem Israel, arquiinimigo do Irã, e também os Estados do Golfo Arábico, especialmente a Arábia Saudita.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Israel, United States, Syria, Saudi Arabia, Iran

Cities: Ahvaz

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Enquanto aumentam nervosismos após ataque, secretário de Defesa dos EUA ignora ameaça do Irã
>>>>>Khamenei, do Irã, diz que ataque contra parada militar está ligado a aliados dos EUA – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Aiatolá culpa Estados do Golfo por ataque em parada militar no Irã – September 22, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Irã acusa “regime estrangeiro” de atentado e promete rápida resposta – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 ataque 0 0 NONE 5 o ataque: 5
2 uma continuação de as conspirações de os estados regionais 0 160 NONE 4 uma continuação de as conspirações de os Estados regionais: 4
3 Ali Khamenei 95 50 PERSON 4 aiatolá Ali_Khamenei (apposition: O líder supremo): 1, Ali_Khamenei (apposition: o líder supremo de o Irã): 1, (tacit) ele/ela (referent: aiatolá Ali_Khamenei): 2
4 pessoas 0 50 NONE 4 22 pessoas: 1, pessoas: 2, 25 pessoas: 1
5 eu 98 0 NONE 4 (tacit) eu: 3, eu: 1
6 crime 0 410 NONE 3 o crime horrível: 1, Este crime: 2
7 desfile 0 30 NONE 3 o desfile militar: 1, um desfile militar: 1, o desfile anual: 1
8 Jim Mattis 0 0 PERSON 3 O secretário de Defesa_dos_Estados_Unidos Jim_Mattis e: 1, Mattis: 2
9 a Arábia_Saudita 0 0 PLACE 3 a Arábia_Saudita: 3
10 objetivo 140 160 NONE 2 seu objetivo: 2