Evo Morales alega que OEA “atenciosa” contra Venezuela ao deslegitimar Maduro

Por: SentiLecto

Evo Morales alegou nesta quinta-feira que a Organização dos Estados Americanos “atenciosa contra o povo de Venezuela” ao não reconhecer o governo de Nicolás Maduro e voltou a acusar os Estados Unidos de utilizarem o organismo para “forçar” uma intervenção no país de Cariacica. Evo Morales é o presidente boliviano.

Quando ele se referiu à Aldeia Maracanã, que fica na cidade do Rio, aoijornalismobde Boliviarepercutiu as declarações de Amorim da qual aalegouque é um “lixo urbano” e que énecessária sua limpeza.as polícias procuram os quatro de Brasil e Bolívia.A determinação aprovada pela OEA alega: “Só através de um diálogo nacional com a participação de todos os atores políticos e outros atores interessados de Venezuela, vai ser possível conseguir a reconciliação nacional e acordar condições indispensáveis para realizar um novo processo eleitoral que reflita realmente a vontade dos cidadãos de Venezuela e resolva de forma pacífica a crise”.

“Resolução da OEA não respeita o governo lícito, legal e democrático da Venezuela, viola o princípio de não ingerência desse organismo e atenciosa contra a soberania de um povo que votou no presidente Nicolás Maduro. Os EUA utilizam a OEA, que segundo a opinião de Morales, ao não reconhecer Maduro, o organismo “atenciosa contra o povo de Venezuela” e “se modifica em instrumento de agressão e humilhação contra a autodeterminação dos povos”, para forçar uma intervenção”, escreveu Morales em sua conta no Twitter.

“A democracia é do povo, não do império”, adicionou.

As declarações de Amorim geraram reações do governo e da oposição de Bolivia, da mesma maneira que do povo boliviano, que disse sua rejeição a esses vocábulos através das redes sociais. EFE

Faz 1 dia, a OEA decidiu ” não reconhecer a legitimidade de o fase de o regime de Nicolás Maduro a partir de 10 de janeiro de 2019 “, e pediu a execução de novas votações “em uma data próxima” com comentário internacional.

Em reunião extraordinária de seu Conselho Permanente, a determinação exibida por Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, EUA, Peru e Paraguai obteve 19 votos a favor, seis contra e oito abstenções, além de uma ausência, e se a vai transmitir ” imediatamente ” a o secretário-geral de as Nações Unidas.

Morales, aliado político e ideológico de Maduro, foi um dos poucos governantes que compareceu à posse do vde Venezuela o que foi criticado por oinimigosbde Bolivia

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United States, Colombia, Venezuela, Peru, Costa Rica, Chile, Argentina

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Evo Morales alega que OEA “atenciosa” contra Venezuela ao deslegitimar Maduro
>>>>>Morales diz que contra discriminação, povos indígenas promovem respeito – January 06, 2019 (EfeGeneric)
>>>>>Evo Morales promete apoio a familiares de bolivianos esquartejados no Brasil – January 11, 2019 (EfeGeneric)
>>>>>OEA decide não reconhecer legitimidade do governo de Maduro – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 OEA 0 0 ORGANIZATION 5 a OEA: 2, (tacit) ele/ela (referent: A OEA): 1, (tacit) ele/ela (referent: a OEA): 1, A OEA: 1
2 Morales 0 60 PERSON 4 (tacit) ele (referent: Morales): 1, Morales: 2, (tacit) ele/ela (referent: Morales): 1
3 povo 0 0 NONE 4 o povo: 1, o povo venezuelano: 1, o povo boliviano: 2
4 lixo 220 190 NONE 2 um lixo urbano: 2
5 forma 60 0 NONE 2 forma: 1, maneira pacífica: 1
6 as declarações de amorim 0 0 NONE 2 As declarações de Amorim: 1, as declarações de Amorim: 1
7 Nicolás Maduro 0 0 PERSON 2 o presidente Nicolás_Maduro: 1, Maduro: 1
8 a Aldeia_Maracanã 0 0 PLACE 2 a Aldeia_Maracanã: 2
9 governantes 0 0 NONE 2 os poucos governantes: 2
10 resolução 0 0 NONE 2 a resolução aprovada: 1, a resolução apresentada: 1