Ex-chefe de inteligência da Venezuela é preso em Madri por tráfico de droga

Por: SentiLecto

A polícia espanhola prendeu nesta sexta-feira Hugo Carvajal, ex-general e aliado próximo do morrido líder de Venezuela Hugo Chávez, devido a denúncias de tráfico de droga graças a um mandado de prisão emitido pelos Estados Unidos, declarou uma porta-voz da polícia.

A porta-voz não deu maiores detalhes sobre as denúncias. Faz 11 anos, o Tesouro dos EUA sancionou Carvajal por ” assistir em as atividades de tráfico de narcóticos grupo rebelde colombiano Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. materialmente ” de o então, em 2008grupo rebelde de Colombia Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia .

Também nesta quarta, Raúl declarou que a perspectiva econômica difícil não vai significar a volta da crise profunda que Cuba viveu após o colapso de sua ex-benfeitora União Soviética em 1991, já que a economia foi diversificada deste então.

Na quinta-feira 28 de março os Estados Unidos orientaram empresas de comércio e refino de petróleo por todo o mundo a reduzir ainda mais as transações com a Venezuela, sob o risco de enfrentarem elas próprias sanções, mesmo se as operações não sejam proibidas por sanções norte-americanas em vigor, disseram três fontes com conhecimento do assunto.

Um porta-voz do Judiciário declarou que Carvajal vai comparecer perante a Alta Corte da Espanha no sábado. O tribunal precisa decidir dentro de 24 horas após sua detenção se ele será preso para aguardar uma resolução sobre sua extradição ou se será libertado.

O Departamento de Justiça dos EUA não respondeu de imediato a um pedido de observação.

Faz 2 meses, Carvajal delatou Nicolás Maduro e deu seu suporte a Juan Guaidó, que em janeiro invocou a Constituição e se tornou presidente interino da Venezuela. Carvajal é chefe da inteligência militar entre 2004 e 2008. Nicolás Maduro é o sucessor de Chávez. Mais tarde , os EUA reconheceram ele e dezenas de governos, mas Maduro continua no governo com suporte dos militares e alega que Guaidó é um fantoche washingtoniano.

Por outro lado, “Nunca vamo abandonar nosso dever de comportar-se em solidariedade com a Venezuela”, declarou o dirigente de Cuba. “Nós recusamo fortemente todas as espécies de chantagem.”- Mike Pompeo defendeu nesta sexta-feira as sanções impostas pelo país na Venezuela Mike Pompeo é o secretário de Estado de Noruega. e declarou que os Estados Unidos não são o “elemento maligno” na crise econômica e política crescente do país de governo socialista. Pompeo fez as declarações ao começar uma visita de três dias ao Chile, Paraguai e Peru, países de crescimento rápido em uma região na qual as preocupações washingtonianas se concentram na presença cada vez maior da China, além da crise venezuelana. Vai ser a primeira vez desde 1965 que um secretário de Estado dos EUA visita o Paraguai, um gesto simbólico que experts declaram enfatizar o comprometimento norte-americano com a região. Pompeo também vai viajar no domingo a Cúcuta, cidade fronteiriça da Colômbia que está recebendo um número apreciável de imigrantes de Venezuela em escapada da fome e da violência em casa. Pouco após a declaração, os EUA anunciaram mais sanções contra companhias que transportam o petróleo de Venezuela, incluindo quatro empresas e nove barquinhos, incluindo algumas que alegou terem mandado petróleo para Cuba. A crise da Venezuela tem que dominar a pauta da viagem, já que os EUA estão pressionando o presidente Nicolás Maduro a abdicar e exortando mais países a se juntarem à caliançaque apoia o líder oinimigoJuan Guaidó. Nos últimos anos a região testemunhou a ascensão de presidentes de direita que estão apoiando Guaidó. Pompeo a repórteres a percurso da capital de Chile, Santiago, onde chegou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira. declarou: “Esta é uma chance histórica”. A região contém países que “são realmente pró-mercado e democráticos de formas que não tivemos na América do Sul durante décadas”, declarou. A visita acontece no momento em que Washington pressiona a Rússia a retirar suas tropas da Venezuela. Críticos advertiram que sanções pesadas podem prejudicar os de Venezuelade Venezuela habituais, que já padecem com a hiperinflação e a carência de alimentos e medicamentos. Pompeo declarou que o povo reconhece que os EUA não têm culpa da crise na nação. “Acho que eles compreendem quem é o elemento maligno aqui, e acho que vão ver todos os países da região, inclusive os Estados Unidos, tentando auxiliar-los verdadeiramente”. – Mike Pence pediu nesta quarta-feira que a Organização das Nações Unidas revoguem as credenciais do governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro Mike Pence é o vice-presidente dos Estados Unidos., e reconheça o líder da oposição Juan Guaidó como líder lícito do país. Pence declarou que os EUA prepararam determinações à ONU e pediram o asuportede todos os países para isso. Pence ao Conselho de Segurança da ONU declarou: “Chegou o momento de as Nações Unidas reconhecerem Juan Guaidó como presidente lícito da Venezuela e ocupar sua representação nessa organização”. Juan Guaidó é o presidente interino. Diplomatas alegaram que é pouco provável que Washington receba o suporte necessário para adotar essa medida. Se Pence estava sugerindo uma determinação no Conselho de Segurança de 15 membros ou na Assembleia Geral de 193 integrantes, não ficou imediatamente claro.

Faz 2 meses, em uma entrevista a o New York Times Carvajal declarou que qualquer trato com traficantes de drogas redundou de seu papel investigando os como chefe de inteligência.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: United States

Cities: Washington

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Ex-chefe de inteligência da Venezuela é preso em Madri por tráfico de droga
>>>>>Raúl Castro diz que Cuba não vai abandonar Venezuela apesar de ‘chantagem’ dos EUA – April 10, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>EUA pede que ONU revogue credenciais de governo de Maduro – April 10, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Pence vai falar a Conselho de Segurança da ONU sobre Venezuela na próxima semana – April 05, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Pence explica sanções contra petróleo venezuelano junto a enviado de Guaidó – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Federação de futebol multa Maradona por apoio a Maduro e críticas a Trump – April 09, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Maduro diz que “ataques” a sistema elétrico também saíram de Chile e Colômbia – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>EUA pedem que ONU revogue credenciais de governo de Maduro – April 10, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>EUA sancionam 34 cargueiros por transportar petróleo da Venezuela para Cuba – April 05, 2019 (EfeGeneric)
>>>>>Pompeo defende sanções dos EUA à Venezuela em visita à América Sul – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 EUA 20 24 ORGANIZATION 7 os EUA: 5, (tacit) eles/elas (referent: os EUA): 2
2 Pompeo 0 0 PERSON 7 (tacit) ele/ela (referent: Pompeo): 3, Pompeo: 4
3 Hugo Carvajal 0 15 PERSON 6 Hugo_Carvajal: 1, Carvajal: 3, Carvajal (apposition: chefe de a inteligência militar): 1, (tacit) ele/ela (referent: Carvajal): 1
4 eu 185 0 NONE 6 (tacit) eu: 6
5 Mike Pence 0 0 PERSON 6 Pence: 3, (tacit) ele/ela (referent: Mike_Pompeo): 1, Mike_Pence (apposition: O vice-presidente de os Estados_Unidos): 1, Mike_Pompeo (apposition: O secretário de Estado norte-americano): 1
6 Nicolás Maduro 0 33 PERSON 5 Nicolás_Maduro: 1, (tacit) ele/ela (referent: Maduro): 1, Maduro: 1, o presidente Nicolás_Maduro: 1, Nicolás_Maduro (apposition: o sucessor de Chávez): 1
7 Juan Guaidó 120 0 PERSON 5 Guaidó: 2, Juan_Guaidó (apposition: o presidente interino): 1, Juan_Guaidó: 2
8 sanções 0 107 NONE 3 mais sanções: 1, as sanções impostas: 1, sanções pesadas: 1
9 os Estados_Unidos 40 0 PLACE 3 os Estados_Unidos: 3
10 esta 0 0 NONE 3 esta: 3