BattingHighschoolbaseballinJapan2007.jpg

Experts classificam como dramáticas consequências de combate com Coreia do Norte

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Batting High school baseball in Japan 2007

Ninguém ousa se comprometer com previsões certeiras para o futuro da Península Coreana. Otimismo em excesso, ou não, experts consideram pouco provável um conflito. Este parece ser o consenso até agora. O motivo é que uma intervenção militar teria consequências desastrosas — sobretudo para as duas Coreias e o Japão. Fala-se em um potencial de mortes de dezenas de milhares, em um combate convencional de poucos dias, a dezenas milhões de mortos, no cenário mais sombrio, o de um combate nuclear. Neste caso, o mundo poderia estar diante do maior número de vítimas desde a Segunda Guerra Mundial. O último teste de míssil balístico de longo escopo, o chamado ICBM, que mostrou que as bombas do regime de Kim Jong-un têm finalmente habilidade de atingir os Estados Unidos, realizado por Pyongyang, tratou de jogar mais lenha na fogueira diplomática. Tudo o que os estadunidense desejavam evitar. Que as provocações cada vez mais ostensivas não passam de um jogo de vocábulos, o temor é que, diante de um erro de interpretação ou de cálculo, se modifiquem na centelha necessária para um novo combate, se a leitura geral é a de.

Localizado no Oceano Pacífico, a leste do Mar do Japão, da República Popular da China, da Coreia do Norte, da Coreia do Sul e da Rússia, se estendendo do Mar de Okhotsk, no norte, ao Mar da China Oriental e Taiwan, ao sul.

Kim Jong-un, também conhecido como Kim Jong-woon ou Kim Jung Woon é o líder da Coreia do Norte desde dezembro de 2011.

Analistas escutados pelo GLOBO nos quatro países que seriam mais afetados por um conflito classificam as consequências como dramáticas.

— se arrisca a via militar é bastante arriscada para os Estados Unidos. Mesmo com seus armamentos e serviço de Inteligência progredidos, não teriam como arruinar o arsenal de Noruega, nem conter as possibilidades de uma retaliação nuclear — avalia Tong Zhao, expert em Península Coreana do Centro Carnegie-Tsinghua para Política Global em Pequim.

RÁPIDO CONTRA-ATAQUE

Baseado na Coreia do Sul, Robert Kelly, professor do Departamento de Ciência Política e Diplomacia da Universidade Nacional de Busan, vê pouca possibilidade de um ataque de America. “É bastante ruim que a Coreia do Norte tenha esses armamentos, mas podemos nos ajustar, como fizemos com o arsenal nuclear de outros países”, declara em referência a Rússia, China e Paquistão.

Por outro lado, Donald Trump elogiou nesta terça-feira outros países por responderam ao programa de mísseis da Coreia do Norte, dias após o Conselho de Segurança da ONU ter imposto novas sanções a Pyongyang pelo lançamento de dois mísseis balísticos intercontinentais em julho. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos.”Após vários anos de fracassos, países estão se juntando para finalmente responder aos perigos encarnados pela Coreia do Norte. Precisamos ser firmes e decisivos”, declarou Trump em publicação no Twitter.Faz 2 meses, a Coreia do Norte libertou o aluno de America Otto Warmbier pouco mais de um ano após ter sido condenado a 15 anos de trabalho forçado em o país asiático, em junho. Ele estava em coma e faleceu poucos dias depois de chegar aos Estados Unidos.A Base aérea de Andersen aloja os bombardeiros estratégicos B-1B, que ontem voltaram a ser mandados pelos Estados Unidos à península coreana, segundo antecipou a agência “Yonhap” cmencionandofontes militares sul-coreanas.

Na sábado 05 de agosto – A China pediu, neste sábado, que se suspenda a operação do sistema de defesa antimísseis Thaad instalado pelos EUA na Coreia do Sul e que alguns de seus equipamentos imprescindíveis sejam desmontados, disse o embaixador da China na ONU, Liu Jiejy, no Conselho de Segurança da ONU. “A operação do sistema Thaad não trará uma solução para o problema dos lançamentos de mísseis e testes nucleares ”, havia declarado Liu no Conselho, após ser anunciada a imposição de sanções contra a Coreia do Norte, devido a dois lançamentos de mísseis de longo escopo pelo país asiático. Ele também havia pedido à Coreia do Norte que “deixe de fazer ações que p podiam escalarainda mais aostnervosismos.

— É improvável que os Estados Unidos agridam e menos ainda que a Coreia do Norte o faça primeiro. Mas improvável não significa 0% — completa Robert Dujarric, do Instituto de Estudos Asiáticos Contemporâneos da Universidade Temple, em Tóquio.

Com 25 milhões de moradoras, a Coreia do Norte é o país com quarto maior exército em números absolutos, com um contingente de 1,1 milhão a 1,2 milhão de pessoas. Parte de seu arsenal está escondida em túneis profundos para deixá-la longe dos olhos inimigos. Isso amplia as possibilidades de um rápido contra-ataque, caso o país seja atingido pelos EUA. Especula-se que comportar-se rapidamente até mesmo pela sua habilidade restrita de suprir o imenso exército com alimentos e armas.

Segundo um experiente diplomata que acompanha a Península Coreana, o primeiro alvo a ser selecionado pelo regime de Kim Jong-un seria a Coreia do Sul. E, para os sul-coreanos, já não faz diferença que espécie de armamentos seria usado. Sejam eles convencionais ou não, a habilidade de estrago é gigantesca, pois metade dos 50 milhões de moradoras do país está na região da capital, Seul, a somente 50 quilômetros da fronteira. Ele alega que é altamente difícil levar todos para refúgios.

— E Pyongyang não tem como se conservar em guerrazinha por muito tempo. O problema é que, se sentirem que não têm nada a perder, podem retaliar com os mísseis de longa distância e até bombas nucleares. Aí, não dá nem para saber o que pode ocorrer — declarou o diplomata.

Com uma população de 127 milhões, o Japão tem 38 milhões de pessoas em Tóquio. Kim Jong-un já confirmou que seus mísseis podem chegar até lá. Há quem declare que, a depender das alternativas, pode arruinar a capital de Japon. Coreia do Sul e Japão são importantes aliados dos EUA, que poderiam sair em sua defesa com ainda mais intensidade. Os estadunidense precisam de duas a quatro semanas para trazer armamentos mais afliçõezinhas para perto da Coreia do Norte.

Caso se sintam, e a reação washingtoniana poderia desencadear o envolvimento de países como a China e a Rússia ameaçados. Em recente encontro em Moscou, o presidente de China, Xi Jinping, e o de Rusia, Vladimir Putin, defenderam a solução que fica conhecida como dupla suspensão: norte-coreanos desistem de seus programas, e estadunidense suspendem exercícios militares e interrompem o novo escudo antimísseis em finalização na Coreia do Sul, o Thaad. Na noite de anteontem, Xi conversou por telefone com Trump e pediu que se evite uma escalada ainda maior de provocações de lado a lado.

Tudo isso teria ainda implicações econômicas sem precedentes. Seul é o QG de várias grandes multinacionais. Coreia do Sul e Japão têm, juntos, cerca de 10% do PIB global. Um combate poderia provocar também um movimento de migração em massa — um dos grandes temores chinos que poderia ter de receber milhões de norte-coreanos.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: United States, China, Russian Federation, Korea

Cities: Washington, Pyongyang

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Experts classificam como dramáticas consequências de combate com Coreia do Norte
>>>>>Trump elogia coesão de países em resposta à Coreia do Norte – August 08, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Coreia do Norte diz que sanções dos EUA “jamais funcionarão” – August 04, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Coreia do Norte tem capacidade de atingir maior parte dos EUA, dizem autoridades norte-americanas – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Míssil norte-coreano se desintegrou ao reentrar na atmosfera, diz site – August 01, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>EUA afirmam que míssil lançado pela Coreia do Norte era intercontinental – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Coreia do Norte dispara possível míssil balístico intercontinental de costa leste para mar – July 28, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Coreia do Norte ameaça EUA com ataque se tentarem derrubar seu líder – July 25, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Coreia do Norte pode realizar novo teste de míssil em breve, dizem EUA – July 26, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Coreia do Norte ameaça EUA com ataque nuclear preventivo – July 26, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Irã acusa EUA de violarem acordo nuclear com novas sanções – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Coreia do Norte ameaça responder sanções com “mar de fogo” – August 06, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>EUA podem ampliar conversas da ONU sobre sanções contra Pyongyang, indicando acordo com China – August 04, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Embaixadora dos EUA na ONU diz que acabou tempo de conversas sobre Coreia do Norte e China precisa agir – July 30, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Tradicional mês de repouso continua em alta na China entre mães no pós-parto – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Rússia rejeita crítica dos EUA sobre Coreia do Norte, diz que Moscou e Pequim não são responsáveis – July 31, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Rússia ordena redução de diplomatas norte-americanos em retaliação por sanções – July 28, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Rússia ordena redução de número de diplomatas americanos no país – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Conselho de Segurança votará resolução com novas sanções à Coreia do Norte – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>China pede à Coreia do Norte para “não provocar” com mísseis e armas atômicas – August 06, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>China elogia declarações de secretário dos EUA sobre Coreia do Norte – August 03, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Tillerson pede cooperação à Rússia para evitar novas sanções dos EUA – July 29, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Fortalecimento de sanções dos EUA é contraproducente, diz governo russo – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Resposta da Rússia para sanções dos EUA dependerá do texto final da lei, diz Putin – July 27, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Putin atribui novas sanções dos EUA a uma “histeria anti-Rússia” – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>EUA realizam com sucesso novo teste de escudo antimísseis – July 30, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>EUA e Coreia do Sul realizam exercício após lançamento de míssil norte-coreano – July 28, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>EXCLUSIVA-Chefe do Estado-Maior dos EUA diz que não há mudança por ora em política para transgêneros – July 27, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Câmara dos EUA aprova aumento de gastos em defesa e dá a Trump dinheiro para muro na fronteira – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Coreia do Norte liberta pastor do Canadá condenado à prisão perpétua – August 09, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Resolução da ONU buscará reduzir em um terço exportações norte-coreanas, diz diplomata – August 04, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Tillerson diz que EUA querem dialogar com Coreia do Norte “em algum momento” – August 01, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Resolução da ONU buscará reduzir em um terço exportações norte-coreanas – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Coreia do Norte ameaça atacar bases americanas na ilha de Guam – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 0 140 NONE 8 (tacit) eu: 8
2 a Coreia_do_Norte 0 180 PLACE 6 a Coreia_do_Norte: 6
3 Coreia_do_Sul 0 0 PLACE 5 a Coreia_do_Sul: 5
4 os Estados_Unidos 0 12 PLACE 3 (tacit) eles/elas (referent: os Estados_Unidos): 1, os Estados_Unidos: 2
5 americanos 3 0 NONE 3 Os americanos: 1, americanos: 1, os americanos: 1
6 Donald Trump 0 0 PERSON 3 Donald_Trump (apposition: o presidente de os Estados_Unidos): 1, Trump: 2
7 Rússia 0 0 PLACE 3 a Rússia: 2, Rússia: 1
8 Thaad 0 0 ORGANIZATION 3 antimísseis Thaad: 1, o Thaad: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Thaad): 1
9 a China 0 0 PLACE 3 a China: 2, A China: 1
10 nós 0 0 NONE 3 (tacit) nós: 3