JulianAssange28Norway2CMarch201029.jpg

Justiça de Suecia conclui inquérito a Assange e interrompe ordem de detenção

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Julian Assange (Norway, March 2010)

A Justiça de Suecia anunciou nesta sexta-feira o fechamento do inquérito preliminar aberto em 2010 contra Julian Assange por um suposto crime de abuso sexual, o que significa a suspensão da ordem de detenção internacional contra o jornalista australiano. Julian Assange é o fundador do Wikileaks.

Julian Paul Assange é um jornalista, escritor e ciberativista australiano.

O processo aberto na Suécia levou Assange a se refugiar há cinco anos na Embaixada do Equador em Londres para evitar ser deportado ao país nórdico e, desde ali, aos Estados Unidos pelas filtragens do WikiLeaks.

Long comentou que apesar da insistência do Equador, “a promotora sueca tardou mais de quatro anos para autorizar o testemunho, tempo totalmente desnecessário”.Em um imprevisto anúncio, o Ministério Púbico da Suécia comunicou hoje o fechamento do inquérito preliminar aberto em 2010 contra ele por um suposto estupro, o que encarna o levantamento da ordem de prisão internacional que estava em forcita. Apesar disso, a Scotland Yard assinalou em comunicado que se a obriga ainda a satisfazer a ordem de prisão emitida por a Corte do Reino Unido o escritor sair da sede diplomática, em virtude de uma solicitação de extradição da Suécia.

“A procuradora-chefe Marianne Ny decidiu hoje concluir o inquérito a Julian Assange por um suposto abuso sexual “, informou em um breve comunicado o Ministério Público, que vai facilitar mais detalhes em uma coletiva de jornalismo anunciado para hoje ainda.

Em 3 anos, enquanto dormia, o mais grave, um estupro ” em grau menor ” a uma jovem estava ainda em forcita, mas se o arquivou hoje .

A defesa de Assange tinha exibido há duas semanas perante um tribunal de Estocolmo um novo pedido para que fosse suspensa a ordem de detenção, apelando a declarações do Departamento de Justiça dos EUA sobre a chance de exibi denúncias contra ele por seu envolvimento na suposta assalto de informação classificada.

Faz 6 meses, o Ministério Público devia se pronunciar sobre esse pedido além de informar sobre o inquérito dois meses depois de ter Wilson Toainga a Assange. concluído a tradução de o interrogatório realizado em novembro por o promotor de Equatorial Guinea Wilson Toainga a Assange.

Assange, que vive na Embaixada de Equador em Londres há quase cinco anos, sempre se negou a se entregar à Suécia porque temia ser emandadodepois aos Estados Unidos para enfrentar um julgamento militar pela informação divulgada no WikiLeaks.

“Considerando que todas as chances de fazer progredir o inquérito estão esgotadas, não parece proporcional – com base no critério do Supremo Tribunal – conservar a resolução de detenção contra Assange e nem a ordem internacional”, apontou Ny no documento apresentado perante o tribunal, reproduzido por vários meios suecos.

Pouco tempo depois de ser informado da resolução, Assange postou em sua conta no Twitter uma fotografia na qual aparece relaxado, vestido com roupa desportiva e com um grande sorriso.

Um tribunal é um órgão cuja propósito é exercer a jurisdição, ou seja, resolver litígios eficazmente de coisa julgada.

Faz 3 anos, a defesa de Assange tinha pedido em duas ocasiões o fechamento de o caso : apelando em a paralisação de o processo e em fevereiro do ano passado, depois que um grupo de trabalho da ONU deduziu que a detenção do jornalista era arbitrária.

Em ambos casos, o Tribunal recusou a abaixo-assinado argumentando que Assange continuava sendo suspeito e que havia o risco de desejar evitar um julgamento ou uma hipotética pena.

Interrogou-se Assange em Londres, com uma lista de questões elaboradas por Estocolmo e em presença de duas funcionárias de Suecia, dando permanência a um acordo alcançado meses antes entre Equador e Suécia.

No interrogatório, segundo a declaração divulgada por ele mesmo, reiterou sua inocência pela transgressão sexual e delatou o “abuso” do caso, que abrangia quatro transgressões sexuais, reduzidas a um depois que três prescreveram.

Faz 7 anos, a polícia britânica deteve Assange, e a partir daí iniciou um processo judicial que concluiu em junho de 2012, se refugiou na legação de Equatorial Guinea, quando o Supremo ordenou a extradição à Suécia e o jornalista.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: United States, United Kingdom

Cities: London

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Justiça de Suecia conclui inquérito a Assange e interrompe ordem de detenção
>>>>>Polícia britânica diz que prenderá Assange se jornalista deixar embaixada – May 19, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>Equador espera que R. Unido conceda “com prontidão” salvo-conduto a Assange – (EfeGeneric)
>>>>>Julian Assange afirma que não vai esquecer o que aconteceu – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Julian Paul Assange 120 185 PERSON 9 Julian_Paul_Assange: 1, Julian_Assange (apposition: o fundador de o Wikileaks): 1, (tacit) ele/ela (referent: Assange): 1, Assange: 6
2 Ministério Público 0 70 ORGANIZATION 6 O Ministério_Público: 1, o Ministério_Público: 2, (tacit) ele/ela (referent: o Ministério_Público): 2, (tacit) ele (referent: o Ministério_Público): 1
3 processo 80 0 NONE 3 O processo aberto: 1, um processo judicial: 2
4 Scotland Yard 0 0 ORGANIZATION 3 (tacit) ela (referent: a Scotland_Yard): 1, a Scotland_Yard: 1, (tacit) ele/ela (referent: a Scotland_Yard): 1
5 a Suécia 0 0 PLACE 3 a Suécia: 2, Suécia: 1
6 interrogatório 0 160 NONE 2 o interrogatório: 1, o interrogatório realizado: 1
7 estupro 0 110 NONE 2 um estupro: 1, um suposto estupro: 1
8 o encerramento de a investigação preliminar aberta 160 0 NONE 2 o encerramento de a investigação preliminar aberta: 2
9 vigor 140 0 NONE 2 vigor: 2
10 a defesa de assange 0 0 NONE 2 A defesa de Assange: 2