Oriente Médio crê que EUA ganharam mais influência na região

Por: SentiLecto

Em 6 dias, um estudo publicado em a dias após os EUA reconhecerem Jerusalém como capital de Israel, mostra que a maior parte de os habitantes de o Oriente Médio e de o norte de a África creem que o governo de America tem mais influência em a região do que tinha há dez anos.

Este vai ser o oitavo encontro entre Erdogan e Putin este ano, que tiveram em meados de novembro um encontro bilateral na cidade de Rusia de Sochi, continuado dias mais tarde por uma mini-cúpula na mesma cidade da qual participou também o presidente de Iran, Hassan Rohani.Donald Trump confirmou nesta quarta-feira que seu país vai reconhecer Jerusalém, a partir de agora, como capital de Israel, uma medida que promete gerar nervosismos no Oriente Médio e diminuir as chances de um processo de paz entre israelenses e palestinos. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos.O Governo do Japão se mostrou nesta quinta-feira inquietado com a resolução dos Estados Unidos de reconhecer Jerusalém como capital de Israel e transferir para lá sua embaixada, pois considera que pode piorar a situação no Oriente Médio.

Questionados sobre o peso da política de America, 62% declararam que é maior hoje. Moradoras dos cinco países analisados também acreditam que Rússia e Turquia ganharam pertinência.

Faz 8 meses, a pesquisa foi feita por o Pew Research Center com 6.204 pessoas a 25 de abril. Os valores são a mediana entre os países, e a margem de erro varia entre cada um deles.

O protagonismo dado aos EUA está relacionada a seu papel histórico no conflito entre israelenses e palestinos, uma disputa agravada nestes dias após a declaração de Trump sobre Jerusalém ser a capital israelense. Sua fala estimulou protestos em países de maioria árabe, como o Líbano, e muçulamanos.

Mas os Estados Unidos se envolveram em diversos outros países da região nesta década, como a Líbia e o Iêmen, esse último intensamente bombardeado por drones .

A Rússia, por sua vez, teve um papel fundamental no conflito sírio. Moscou é o principal aliado do ditador Bashar al-Assad e seu suporte, tanto diplomático quanto militar, garantiu a sobrevivência do regime entre embates com rebeldes e terroristas. Vladimir Putin visitou a Síria na segunda, antes de rumar ao Egito e à Turquia.

Erdogan convidou Putin para conversar sobre temas internacionais e regionais sobre Jerusalém e os últimos fatos em a Síria , , principalmente segundo informou Ibrahim Kalin em declarações em a agência de notícias turca ” Anadolu “. Ibrahim Kalin é o porta-voz da presidência de Turquia.É em parte por essas intervenções que se vêem os dois países são mal vistos em a região. Segundo o estudo Pew, só 27% enxergam os EUA de forma positiva. Já esse valor para a Rússia é de 35%.

Mas EUA e Rússia não são os únicos recusados pelas populações do Oriente Médio e do norte da África. O público também deu notas ruins para os líderes de seus próprios países e dos países vizinhos, com somente um terço aprovando o presidente egípcio e o rei saudita, por exemplo.

O premiê israelense, Binyamin Netanyahu, aliado de Trump, recebeu uma avaliação muito ruim. Na Tunísia e na Turquia, enquanto o valor cai para 1% na Jordânia, somente 7% têm uma visão favorável dele e chega a 0% no Líbano – país árabe com que Israel frear um duro combate em 2006.

A pesquisa Pew também perguntou aos habitantes da região qual é sua previsão para o combate sírio, e encontrou pouco otimismo. Enquanto 29% deles acreditam, somente 26% esperam que o conflito seja resolvido ainda durante 2018 que prosseguirá por mais de cinco anos.

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: United States, Turkey, Tunisia, Syria, Russian Federation, Libya, Lebanon, Jordan, Israel

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Oriente Médio crê que EUA ganharam mais influência na região
>>>>>Putin viajará a Turquia e Egito para falar sobre Jerusalém e Síria – December 08, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Turquia pode cortar laços com Israel se EUA reconhecerem Jerusalém como capital, diz Erdogan – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Transferência de embaixada dos EUA pode agravar relações israelo-palestinas, diz Kremlin – December 06, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Palestinos convocam “dia da ira” contra política dos EUA sobre Jerusalém – December 04, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump cogita reconhecer Jerusalém como capital de Israel, dizem autoridades – December 01, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump estuda reconhecer Jerusalém como capital de Israel – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump pede que presidente chinês convença Coreia do Norte a encerrar provocações – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump não fará campanha para candidato a senador do Alabama acusado de assédio – November 28, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Reconhecimento de Trump de Jerusalém como capital israelense alimentaria a violência, diz Liga Árabe – December 03, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump diz que serão impostas sanções adicionais importantes à Coreia do Norte na quarta-feira – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Premiê russo diz que laços com EUA estão em pior momento, mas chama Trump de ‘amigável’ – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump promete “grandes sanções adicionais” contra Coreia do Norte – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Anúncio de Trump sobre Jerusalém pode gerar violência, diz Liga Árabe – December 03, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Reino Unido critica Trump por retuitar vídeos antimuçulmanos de partido de extrema-direita – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Trump adia anúncio sobre se embaixada dos EUA será transferida para Jerusalém – December 05, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Turquia ameaça romper relações com Israel se EUA reconhecerem Jerusalém – December 05, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>Trump confirma que EUA reconhecem Jerusalém como capital de Israel – December 06, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Trump reconhecerá Jerusalém como capital de Israel rompendo décadas de políticas dos EUA – December 06, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Reconhecimento de Jerusalém como capital pelos EUA é importante para Israel, diz ministro – December 06, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Reconhecimento dos EUA de Jerusalém como capital de Israel seria ‘beijo da morte’, diz enviado da OLP – December 05, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Japão teme que decisão dos EUA sobre Jerusalém piore situação na região – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Jerusalém 0 0 PERSON 5 (tacit) ele/ela (referent: Jerusalém): 2, Jerusalém: 3
2 os EUA 80 0 PLACE 4 os EUA de maneira positiva: 1, os EUA: 2, EUA: 1
3 a África 0 0 PLACE 4 a África: 2, (tacit) ele/ela (referent: a África): 2
4 conflito 0 150 NONE 3 o conflito sírio: 1, o conflito: 2
5 a Rússia 80 0 PLACE 3 A Rússia: 1, Rússia: 1, a Rússia: 1
6 Donald Trump 0 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Donald_Trump): 1, Donald_Trump (apposition: O presidente de os Estados_Unidos): 1, Trump: 1
7 Pew 0 0 PERSON 3 o estudo Pew: 1, (tacit) ele/ela (referent: A pesquisa Pew): 1, A pesquisa Pew: 1
8 Putin 0 0 PERSON 3 Putin: 2, (tacit) ele/ela (referent: Putin): 1
9 a Turquia 0 0 PLACE 3 (tacit) ele/ela (referent: a Turquia): 1, a Turquia: 2
10 esta 0 0 NONE 3 esta: 3