Painel da OMS decide não dizer emergência internacional de Ebola

Por: SentiLecto

Um painel da Organização Mundial de Saúde decidiu na sexta-feira não disser emergência internacional pelo surto de Ebola no Congo, apesar de ele ter se disseminado para Uganda esta semana, deduzindo que uma declaração dessa natureza pode provocar prejuízos econômicos.

A epidemia no Congo é a segunda pior da história, com 2.108 casos de Ebola e 1.411 mortes desde agosto passado. Nesta semana, chegou a Uganda, onde três casos foram registrados, todos em pessoas que chegaram do Congo. Duas delas faleceram.

Em um comunicado, o painel com 13 experts médicos independentes do Comitê de Emergência da OMS apelou a países vizinhos “sob risco” para que melhorem a prontidão para detectar e gerenciar casos de fora, como fez Uganda.

O médico Preben Aavitsland numa entrevista coletiva no quartel-general da agência da ONU em Genebra declarou: “Não é uma emergência mundial, é uma emergência na República Democrática do Congo, uma grave emergência que pode afetar países vizinhos”. O médico Preben Aavitsland é presidente interino do painel.

Na sua vez,

“A opinião do Comitê é que há pouco a ganhar em uma declaração de PHEIC e potencialmente bastante a perder”.

“A propagação de Ebola em Uganda Tedros Adhanom Ghebreyesus falando pelo telefone de Kampala, declarou: “, declarou Tedros Adhanom Ghebreyesus falando pelo telefone de Kampala,. Tedros Adhanom Ghebreyesus é o diretor-geral da OMS., mas a dinâmica fundamental do surto não mudou”.

Jeremy Farrar, expert em enfermidades infecciosas e diretor da instituição de caridade mundial Wellcome Trust, que está envolvida na guerrazinha ao Ebola declarou: “Esta epidemia está em um período verdadeiramente assustadora e não dá sinal de que irá parar”.

Autoridades de Uganda reuniram uma lista de 98 contatos, ou contatos de contatos, potencialmente expostos ao vírus do Ebola, dos quais se os consideram 10 de ” alto risco “, declarou Mike Ryan, diretor-executivo do programa de emergência da OMS.

A vacinação desses contatos e trabalhadores de saúde com uma vacina experimental da Merck deve iniciar neste sábado, declarou.

Alguns grupos médicos pediram que o comitê dissesse emergência, o que poderia levar ao reforço de medidas de saúde pública, financiamento e recursos.

Ryan alegou à Reuters, na sexta-feira, que não havia sinais de transmissão local de vírus Ebola em Uganda.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Congo

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Painel da OMS decide não dizer emergência internacional de Ebola
>>>>>Novos casos do Ebola em Uganda despertam temores de surto fora do Congo – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 emergência 0 144 NONE 6 emergência: 1, emergência internacional: 1, uma emergência global: 1, uma emergência: 1, uma grave emergência: 2
2 Uganda 0 0 PERSON 4 a Uganda: 1, Uganda: 3
3 Autoridades de Uganda 0 0 PERSON 3 Autoridades_de_Uganda: 1, (tacit) ele/ela (referent: Autoridades_de_Uganda): 2
4 epidemia 80 310 NONE 2 Esta epidemia: 1, A epidemia: 1
5 Wellcome Trust 0 0 PERSON 2 Wellcome_Trust: 2
6 a Reuters 0 0 PLACE 2 a Reuters: 2
7 comitê 0 0 ORGANIZATION 2 o comitê: 1, o Comitê: 1
8 o Congo 0 0 PLACE 2 o Congo: 2
9 países 0 0 NONE 2 países vizinhos: 2
10 sinal 0 0 NONE 2 sinal: 2