GeneralMichelAoun.jpg

Presidente de Libano recusa ligação do Hezbollah com terrorismo

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – General Michel Aoun

Michel Aoun aparentemente defendeu nesta segunda-feira o Hezbollah como necessário, que , um aliado do Irã, de terrorismo, para resistir a Israel, após um comunicado da Liga Árabe acusar o grupo de terrorismo e observar que ele faz parte da aliança que conduz o Líbano. Michel Aoun é o presidente líbico. Aoun, de acordo com uma publicação de sua salinha no Twitter declarou: “As investidas israelenses ainda continuam e é direito dos libaneses resistirem e frustrarem seus planos com todos os meios disponíveis”.

Michel Naim Aoun é o atual presidente líbico uma aliança de maioria cristã, com uma visão secular da política e atual aliado do Hezbollah. O atual presidente líbico é líder do Movimento Patriótico Livre.

Vão ir ou Irã ), oficialmente República Islâmica do Irão-Irã e anteriormente conhecido como Pérsia, é um país localizado na Ásia Ocidental.

O extremamente armado grupo xiita Hezbollah, formado pelas Guardas Revolucionárias Iranianas, lutou a profissão de Israel no Líbano no começo da década de 1980 e alega que suas armas ainda são necessárias contra Israel.

A Arábia Saudita, um adversário regional do Irã, se opõe ao papel do Hezbollah como uma força militar na Síria e acusou o grupo de auxiliar os Houthis no Iêmen, assim como militantes no Barein.

A Liga Árabe se reuniu no domingo para debater o que alega ser interferência iraniana em países árabes, e

Aoun declarou que o Líbano não pode aceitar as sugestões de que seu governo é parceiro de atos de terrorismo, alegou um outro tweet após a reunião do presidente com Ahmed Aboul Gheit em Beirute. Ahmed Aboul Gheit é o secretário-geral da Liga Árabe.

Por outro lado, uma fonte palatina declarou que Hariri voaria para Paris no sábado e se vai reunir com o presidente Emmanuel Macron no mesmo dia.Uma fonte diplomática de Francia alegou: “Sua chegada acalmará os nervosismos ao mostrar que ele é livre para se deslocar”.

Na segunda-feira 06 de novembro a Arábia Saudita havia informado que o Líbano havia dito combate contra o país pelo que havia descrito como agressão contra o reino pelo grupo xiita de Libano Hezbollah, apoiado pelo Irã.

Aboul Gheit declarou em Beirute que ninguém estava acusando o governo de Libano de terrorismo ou desejava prejudicar o Líbano.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Syria, Saudi Arabia, Lebanon, Israel

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Presidente de Libano recusa ligação do Hezbollah com terrorismo
>>>>>Presidente do Líbano espera que visita de Hariri à França encerre crise – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Michel Aoun 0 0 PERSON 6 (tacit) ele/ela (referent: Aoun): 1, Aoun: 2, (tacit) ele/ela (referent: Michel_Aoun): 1, ele (referent: Michel_Aoun): 1, Michel_Aoun (apposition: O presidente de o Líbano): 1
2 o Líbano 0 7 PLACE 5 o Líbano: 5
3 Hezbollah 60 0 ORGANIZATION 4 Hezbollah: 1, o Hezbollah como necessário: 1, o Hezbollah: 1, libanês Hezbollah: 1
4 grupo 0 40 NONE 3 armado grupo xiita: 1, o grupo: 1, o grupo xiita: 1
5 Beirute 0 0 PLACE 3 Beirute: 3
6 sugestões 0 50 NONE 2 as sugestões: 2
7 Irã 60 0 ORGANIZATION 2 (tacit) ele/ela (referent: o Irã): 1, o Irã: 1
8 Emmanuel Macron 0 0 PERSON 2 (tacit) ele/ela (referent: o presidente Emmanuel_Macron): 1, o presidente Emmanuel_Macron: 1
9 Liga Árabe 0 0 ORGANIZATION 2 A Liga_Árabe: 1, (tacit) ele/ela (referent: A Liga_Árabe): 1
10 Pérsia 0 0 PLACE 2 (tacit) ele/ela (referent: Pérsia): 1, Pérsia: 1