Presidente do Panamá nega que nervosismo entre China e EUA tenha afetado canal

Por: SentiLecto

Juan Carlos Varela garantiu nesta quinta-feira que o nervosismo comercial entre a China e os Estados Unidos quase não teve efeito no canal interoceânico, cujos principais clientes são as duas potências globais. Juan Carlos Varela é o presidente do Panamá.

Faz 2 meses, uma inquérito de a ONU cujos resultados foram exibidos encontrou indícios de genocídio cometido por o exército de Birmania; Myanmar contra os rohingyas em o estado de Rakhine, situado em o oeste de a Mianmar.A China considera que a Ásia-Pacífico é “a região mais dinâmica do mundo” e que a performance da sua economia é “importante para a economia mundial”, por isso, apesar das perspectivas estáveis, “todas as partes têm altas expectativas para a reunião” devido às “novas circunstâncias e desafios”, em referência aoaaprogressãodo protecionismo e aosgcombatesttarifários

Na quinta-feira 08 de novembro os Estados Unidos e a China precisavam trabalhar para garantir que corram bem as conversas entre seus líderes durante o domo do G20 neste mês e que eles gerenciar suas divergências, havia declarado um importante diplomata de China, à medida que os dois países t tentavamse reaproximar.

Varela discursou hoje em um fórum empresarial prévio à 26ª Cúpula Ibero-Americana de Antigua, na Guatemala, junto a outros governantes, e alegou que o combate tarifário só teve um “leve” efeito nos grãos que os Estados Unidos mandam à China., que , Xi Jinping, “Os demais itens do canal do Panamá estão estáveis, mas, com certeza alguma, não convém à economia mglobalque os países, para proteger seus interesses nos tratados comerciais, gdirigemeestatespéciede situação”, comentou.

Faz 19 anos, os Estados Unidos, que construíram a rota em o começo de o século passado e a gerenciar, são o principal usuário de o canal, seguidos de a China.

“Não é que a UE e os EUA estejam olhando para o próprio umbigo, mas na hora de oferecer empréstimos para infraestrutura, a China concede mais prazo, não condições de mercado. Não fazem pré-requisito quanto à corrupção ou direitos humanos”, explicou.”A China também olhou para outros lugares. Eles não precisam de ninguém para se posicionar em um mercado e fazem isso por si próprios, sem condicionamentos políticos. Não desejam que ninguém se meta com o regime e também não interferem nos dos outros”, realçou a expert.

Pelo canal passa cerca de 6% do comércio global e se conectam mais de 140 rotas marítimas e 1.700 portos em 160 países diferentes.

Ainda que confia, no fórum de hoje, Varela declarou que o nervosismo entre ambas potências reduzirá nos próximos meses, sobretudo depois da domo do G20 que se a vai realizar em a Argentina em dezembro e na qual vão estar os presidentes dos EUA, Donald Trump, e

Varela, que vai deixar a posição em 2019, defendeu a progressão chino na região e recordou que os países latino-americanos têm taxas de arrecadação tributária bastante baixas e que dependem do investimento estrangeiro para gerar desenvolvimento sustentável.

“A única maneira para que um país de América Latina possa satisfazer com a Agenda 2030 é com investimento estrangeiro”, reforçou.

O giro diplomático do Panamá e de outros países da região, como República Dominicana e El Salvador, fez com que o governo dos EUA chamasse para consultas em agosto seus representantes diplomáticos nesses países.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: United States, Panama, Guatemala, Dominican Republic, China, Argentina

Cities: Panama

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Presidente do Panamá nega que nervosismo entre China e EUA tenha afetado canal
>>>>>Cúpula Ibero-Americana prioriza China para financiar desenvolvimento – November 14, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>EUA dizem a Aung San Suu Kyi que violência contra rohingyas é “indesculpável” – November 14, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Pence chega ao Japão para abordar questões de segurança e economia com Abe – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Anistia Internacional retira prêmio da líder de Mianmar Suu Kyi – November 12, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Vice-presidente dos EUA critica líder de Mianmar por ‘perseguição’ de rohingyas – November 14, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Xi quer reforçar influência da China em viagem pelo Pacífico e cúpula da APEC – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Juan Carlos Varela 0 0 PERSON 11 Juan_Carlos_Varela (apposition: O presidente de o Panamá): 1, (tacit) ele/ela (referent: Varela): 2, (tacit) ele/ela (referent: Varela e e): 1, Varela e e: 3, (tacit) ele/ela (referent: Juan_Carlos_Varela): 1, Varela: 2, (tacit) ela (referent: Varela): 1
2 a China 0 0 PLACE 7 (tacit) ele/ela (referent: A China): 1, a China: 4, A China: 2
3 Os Estados_Unidos e a 0 0 PLACE 5 (tacit) eles (referent: os Estados_Unidos): 1, Os Estados_Unidos e a: 2, os Estados_Unidos: 2
4 países 0 0 NONE 5 os países: 1, 160 países diferentes: 1, os dois países t: 1, os países latino-americanos: 1, esses países: 1
5 economia 0 0 NONE 4 sua economia: 1, a economia mundial: 2, a economia global: 1
6 Xi Jinping 0 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Xi_Jinping): 2, Xi_Jinping: 1
7 canal 0 0 NONE 3 o canal: 1, o canal interoceânico: 2
8 tensão 0 120 NONE 2 a tensão: 1, a tensão comercial: 1
9 potências 100 0 NONE 2 ambas potências: 1, as duas potências mundiais: 1
10 esto 80 0 NONE 2 (tacit) esto: 2