Rainha da Suécia elogia papel brasileiro na proteção da infância

Por: SentiLecto

A rainha Silvia da Suécia, que declarou que isso a deixa orgulhosa de ser descendente de brasileiros, que preside a organização global Childhood Foundation, evidenciou nesta sexta-feira o “grande papel” brasileiro em matéria de “proteção da infância” e também a “força internacional do país” , e

A comissão da CIDH liderada por Macauley começou nesta segunda-feira uma visita ao país para avaliar a situação em matéria de direitos humanos e que se vai estender até o próximo dia 12.

A monarca visitou hoje São Paulo, cidade na qual viveu durante dez anos, por ocasião da renovação de um acordo entre a organização que ela fundou e o Superior Tribunal de São Paulo para proteger os menores vítimas de violência sexual durante os processos judiciais.

Ao término do ato, que também contou com a presença do presidente do Supremo Tribunal Federal, José Antonio Dias Toffoli, e a do Superior Tribunal de São Paulo, Manoel de Queiroz Pereira Calças, a rainha disse seu reconhecimento ao Brasil.

A diminuição da maioridade penal, dos atuais 18 anos para os 16, é uma das principais propostas do presidente eleito, Jair Bolsonaro, cujo mandato iniciará em janeiro.

Silvia da Suécia qualificou como “um gesto de coragem” que o Brasil tenha sediado o 3º Congresso Mundial contra a Exploração Sexual de Crianças em 2008 e comemorou o protagonismo que o acontecimento teve “não só para o Brasil, mas para a América Latina e para o mundo”.

Por sua vez, Toffoli também realçou a necessidade de proteger as “vítimas que mais padecem e estão mais desprotegidas: as crianças”, Ele recordou que este projeto levou o Congresso Nacional a aprovar em 2017 uma lei que estabelece um sistema de garantia de direitos das crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência.

Camila de Jesus Mello explicou em entrevista na Agência Efe que o sistema, que chegou a São Paulo em 2009 e se o pratica já em 24 de os 27 estados, consiste em levar o menor a uma sala mais acolhedora do que a de audiências para ser atendido por uma equipe de psicólogos e assistentes sociais. Camila de Jesus Mello é a juíza do Superior Tribunal de Justiça de São Paulo.Enquanto o juiz e as partes do processo assistem em tempo real ao relato, são esses profissionais que fazem a entrevista com a criança ou adolescente e se comunicam com a equipe entrevistadora, que tem sempre o último vocábulo para filtrar as questões, levando em conta como ela pode afetar os envolvidos.

Segundo sua opinião, foi a “especial vulnerabilidade dos menores” o que levou à implantação do sistema, mas Camila considera interessante que o mesmo possa ser implantado em outros casos, como os de mulheres vítimas de violência sexual.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Brazil

Cities: Sao Paulo

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Rainha da Suécia elogia papel brasileiro na proteção da infância
>>>>>Após reunião no STF, presidente da CIDH critica redução da maioridade penal – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Silvia da Suécia 200 0 PERSON 3 A rainha Silvia_da_Suécia que isso a: 2, Silvia_da_Suécia: 1
2 Camila Jesus de Mello 150 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Camila_de_Jesus_Mello): 1, Camila_de_Jesus_Mello (apposition: A juíza de o Superior_Tribunal_de_Justiça_de_São_Paulo): 1, Camila: 1
3 organização 120 0 NONE 3 a organização mundial: 1, a organização: 2
4 Jair Bolsonaro 60 0 PERSON 3 Jair_Bolsonaro: 2, (tacit) ele/ela (referent: Jair_Bolsonaro): 1
5 o Brasil 0 0 PLACE 3 o Brasil: 3
6 a última palavra 0 2 NONE 2 ela (referent: a última palavra): 1, (tacit) ele/ela (referent: a última palavra): 1
7 profissionais 120 0 NONE 2 esses profissionais: 2
8 a São_Paulo 0 0 PLACE 2 São_Paulo: 1, a São_Paulo: 1
9 cidade 0 0 NONE 2 cidade: 2
10 entrevista 0 0 NONE 2 a entrevista: 1, entrevista: 1